Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 23 de junho de 2017

CITAÇÃO DO DIA

“A faca mais perigosa é a cega, porque é a mais difícil de controlar. Força bruta sem controle é ainda pior do que inútil: é destrutiva. Com o poder vem a obrigação de exercer o controle. Suas ações são muito poderosas, especialmente quando consideradas ao longo do tempo. As "pequenas coisas" que você faz, dia após dia, somam-se e têm uma grande influência no seu mundo. Seus pensamentos são também poderosos. Tudo que você faz começa com um pensamento. Para usar sabiamente o poder dos seus pensamentos e ações, você deve exercer criteriosamente o controle. O poder de seus pensamentos e ações está ali. Seu trabalho é controlar e dirigir esse poder. Sem esse controle você trabalha contra si mesmo; focalizando o controle, você pode alcançar uma incrível satisfação. Controle e equilíbrio podem ser a chave da sua felicidade e sucesso.” (RIVALCIR LIBERATO)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

ELETROBRÁS DEVE CORTAR ATÉ 50% DOS SEUS FUNCIONÁRIOS
A Eletrobrás, uma das maiores empresas de energia elétrica da América Latina, deverá cortar quase 50% de seu quadro de pessoal durante o processo de reestruturação da empresa, disse o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr.  A companhia de energia está em crise desde o fim de 2012, sob impacto de um pacote de medidas do governo federal para reduzir as tarifas de eletricidade. Ferreira afirmou que a estatal tem trabalhado em um plano de reestruturação que envolve a redução de investimentos, vendas de ativos e imóveis administrativos e fortes cortes nas despesas. “Tem saída para o Grupo Eletrobrás, o que não parecia no começo... Ao final desse processo, a companhia deverá ter uma redução de quase 50% do seu quadro de funcionários”, disse Ferreira, que assumiu a presidência da estatal em julho do ano passado. Em maio, a companhia lançou um Plano de Aposentadoria Extraordinária, como parte da reestruturação. Pelos estudos feitos até agora, cerca de 35% do pessoal da estatal teria idade para se aposentar. Com o plano de aposentadoria e o Programa de Demissão Voluntária (PDV), que pode resultar no corte de 2,4 mil pessoas, a diretoria da Eletrobrás espera reduzir de 23 mil para 12 mil o número de funcionários – isso inclui a privatização das distribuidoras, que têm 6 mil funcionários.

MOLÉCULA-CHAVE DA VIDA É ‘VISTA’ POR RADIOTELESCÓPIO
A partir de observações feitas pelo Alma, o maior radiotelescópio do mundo, dois grupos internacionais de cientistas detectaram mais uma vez, no espaço, moléculas pré-bióticas - um dos ingredientes necessários para a existência de vida. Dessa vez, os astrônomos descobriram o composto orgânico - isocianato de metila - em imensas nuvens de poeira que encobrem um sistema de estrelas recém-formado, a uma distância de 400 anos-luz da Terra. O isocianato de metila, segundo os autores, tem estrutura quimicamente semelhante à das ligações peptídicas, que fazem os aminoácidos se manterem juntos em uma proteína. Assim, a descoberta poderá ajudar os astrônomos a entenderem como a vida surgiu na Terra. O Alma já havia detectado outras moléculas orgânicas no espaço, como açúcares e metanol, mas os novos estudos, publicados na revista Notices of the Royal Astronomical Society, sugere que moléculas orgânicas complexas podem surgir muito cedo durante a evolução de estrelas semelhantes ao Sol. “Depois de termos usado o Alma para detectar açúcares no espaço, agora encontramos isocianato de metila. Essa família de moléculas orgânicas está envolvida na síntese de peptídeos e aminoácidos, que, na forma de proteínas, são a base biológica para a vida como conhecemos”, disse um dos autores dos estudos, Niels Ligterink, do Observatório de Leiden (Holanda). 
UMA JANELA PARA O INVISÍVEL
A descoberta seria impossível até mesmo para os mais potentes e sofisticados telescópios ópticos, já que eles detectam apenas a luz visível. Mas o Alma, localizado no deserto do Atacama, no Chile, foi projetado para “enxergar o invisível”, ou aquilo que os astrônomos chamam de “Universo frio”: o radiotelescópio detecta as fraquíssimas radiações lançadas ao espaço pelos objetos astronômicos que não emitem, nem refletem luz, como a poeira espacial. Para estudar o que há por trás das espessas cortinas de matéria fria, um consórcio que envolve 15 países da Europa, o Chile, os Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul e Taiwan construiu o Alma em 2013, com um investimento de 1,5 bilhão de euros. Com sua capacidade para “enxergar o Universo frio”, o radiotelescópio também consegue estudar a origem das galáxias. 

DESCUBRA QUANTAS MENSAGENS VOCÊ JÁ MANDOU NO WHATSAPP
Quantas mensagens você já enviou e recebeu no WhatsApp?  Difícil saber, não é? Mas se ficou curioso para descobrir, o WhatsApp permite que os usuários descubram quantas mensagens já foram trocadas no aplicativo com apenas alguns toques, direto no sistema do mensageiro. Para isso, basta abrir o WhatsApp, clicar na aba "Ajustes" ou "Configurações", dependendo da versão do seu aplicativo. Em seguida, clique em "Uso de dados armazenamento" e selecione a opção "Uso da rede". A partir daí, uma janela irá abrir na tela de seu smartphone com várias informações sobre seu aplicativo. Na primeira linha, você encontra o número de mensagens enviadas e, na segunda linha,  a quantidade exata de mensagens recebidas.  Ainda é possível descobrir a quantidade de ligações feitas e recebidas pelo app. E para alegria de todos, as informações sobre o seu WhatsApp podem ser acessadas a partir dos sistemas operacionais iOS e Android. 

ARTE NO BLOG

A ARTE DE ÁLVARO DA CUNHA AZZAN – PARTE 01 

Álvaro da Cunha Azzan, nascido em Campinas SP, começou a     desenhar ainda criança, com 4 anos de idade, destes desenhos, que somam  mais  de 300 guardados até hoje, alguns podem ser vistos na exposição permanente do 1º Museu Brasileiro de Arte Infantil no Conservatório Carlos Gomes em Campinas SP. Nos anos de 1984 a 1989 aperfeiçoou técnicas em grafite, aquarela, nanquim, guache e giz-pastel no CAA. A partir dos anos 90 começa a pintar telas. Trabalha com diversas técnicas e atua em vários estilos de desenho e pintura, destacam-se os trabalhos de giz-pastel nos quais apresenta um excelente domínio da técnica.  As atividades artísticas contam com as exposições, a participação em salões e concursos, atualmente desenvolve trabalhos para ilustrações. Iniciou-se em projetos paisagísticos na Floricultura Campineira em 1991, complementou em curso realizado em Barcelona, Espanha em 1994. Na área de arquitetura realizou projetos de adaptação, restauração e conservação arquitetônica tais como: Museu Arquidiocesano de Campinas, Edifício do Jockey Club Campineiro, Biblioteca do Colégio Culto a Ciência, Instituto Baba Toloji. Exerce atividade na área de montagem de exposições de arte e museológicas, seu último trabalho foi no Museu de Arte Contemporânea de Campinas com a exposição realizada pelo CCLA - Centro de Ciências Letras e Artes. Atuante também na área de marketing cultural como coordenador e consultor cultural. Atualmente trabalha em seu atelier chamado Vivaz, onde desenhos e telas agora dividem espaço com os mais diversificados objetos escultóricos. 

Fonte: Saber Cultural 

RECEITA DO BLOG

FILÉ MIGNON AO MOLHO DE GORGONZOLA 

INGREDIENTES PARA OITO PORÇÕES
·         1 kg de filé mignon
·         Tempero a gosto
·         2 colheres de manteiga
·         1 cebola
·         200 ml de vinho branco seco
·         300 g de gorgonzola
·         1/2 lata de creme de leite sem soro

MODO DE PREPARO:
1.     Corte o filé mignon em cubos grandes, tempere a gosto (azeite, caldo knnor, pimenta, alho);
2.     Frite até dourar e reserve;
3.     Na panela usada coloque a manteiga e a cebola picada (deixar até dourar e amolecer);
4.     Adicionar o vinho branco e reduzir até a metade;
5.     Acrescente a gorgonzola, mexendo até derreter;
6.     Coloque o creme de leite e mexa até engrossar;
7.     Junte a carne e sirva. 

CIRCULA NA INTERNET

HOJE É SEXTA FEIRA MINHA GENTE...

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na nossa amada Mossoró-RN-Brasil focalizando a Praça Vigário Antônio Joaquim e a Catedral de Santa Luzia.

PIADA DO BLOG

ALFREDÃO SENDO MUITO BEM TRATADO
O grande filósofo Alfredão acorda morrendo de ressaca e encontra no criado mudo um copo de água e duas aspirinas. Olha em volta e vê sua roupa passada e pendurada. O quarto está em perfeita ordem. Há um bilhete de sua mulher: "Querido, deixei teu café pronto na copa. Fui ao super-mercado. Beijos!"
Ele desce, encontra o café esperando por ele, não entende o fato de estar tudo tão perfeito e pergunta ao filho:
- Alfredinho! O que aconteceu ontem?
- Foi normal, pai... Você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado, vomitou no tapete da sala, quebrou alguns móveis, mijou no guarda-roupa e machucou teu olho ao bater na porta do quarto.
- E por que está tudo arrumado, café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da tua mãe?
- Ah, é que quando você chegou a mamãe te arrastou até a cama e quando estava tirando tuas calças, você disse: "Não faça isso moça, eu sou um homem muito bem casado!"

TEXTO DO BLOG

“JUDICIOCRACIA” EM EXPANSÃO
por Gaudêncio Torquato* 

Por mais boa vontade que se tenha para entender que, em momento de aguda crise, o Poder Judiciário substitui eventualmente a toga pelo manto legislativo, no presente momento a mudança de papéis cria profundas rachaduras na base do triângulo do poder arquitetado pelo barão de Montesquieu. Os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário não estão funcionando a pleno vapor, como incautos apregoam, e os princípios da harmonia, independência e autonomia que devem inspirar seu funcionamento sofrem forte corrosão.
A razão está à vista: o corpo político passa por prolongada cirurgia, que procura estancar a metástase que ataca parcela expressiva de seus membros. O Poder Executivo é submetido a intenso bombardeio por parte do Procurador Geral da República, sob aprovação do Poder Judiciário. A Polícia Federal, que se subordina ao Ministério da Justiça, faz uma montanha de perguntas ao presidente da República, de forma direta, sem  obedecer a liturgia burocrática. O Tribunal Superior Eleitoral, cuja missão é a de verificar se a legislação eleitoral é cumprida, transforma-se em corte penal, assumindo perigosamente papel que cumpriria a outra instância. O resultado do intrincado jogo de poder é uma interpenetração de competências que se desdobram em outros níveis, como o que se observa nos territórios da Polícia Federal e do Ministério Público, este dizendo que aquele tenta absorver suas tarefas.
ENSAIOS DE GUERRA
O imbróglio se expande. O Poder Legislativo, que tem mais de 200 nomes arrolados em denúncias da Operação Lava Jato, passa a recitar a máxima latina: se vis pacem para bellum ( se queres a paz, prepara-te para a guerra). Na demonstração de que a arena de lutas tende a se estender, o Legislativo aplaina o caminho para formar a CPI da JBS, para a qual seria convocado o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato. Sobre ele recai versão de que teria sido ajudado pelo grupo dos Batista  no pleito para se tornar ministro do Supremo. Ainda na linha de tiro de guerra, o exército parlamentar prepara-se para rejeitar pedido de denúncia para investigar o presidente da República, a ser encaminhado pelo PGR ao STF. Como se sabe, este pedido deverá ser autorizado pela Câmara dos Deputados.
Esta é uma banda das tensões. Mas uma questão central remanesce: o STF está entrando no terreno legislativo? Não deveria apenas informar às Casas congressuais sobre suas omissões? Gilmar Mendes, por exemplo, questiona a “sanha punitiva” que estaria por trás das decisões de alguns membros do TSE, achando que o Judiciário não pode e não deve resolver a crise política. Querem tirar o presidente? Que transfiram essa decisão ao Parlamento. O fato é que a missão precí­pua do STF é interpretar a Constituição ante a falta de clareza ou inexistência de leis que detalhem normas sobre os mais diversos assuntos de inte­resse social. Os magistrados têm passado razoável parcela de seu tempo a julgar crimes. De Corte Constitucional o STF vestiu o manto de Corte Criminal.
LEGISLAÇÃO JUDICIÁRIA
A mudança de comportamento dos magistrados tem se acentuado nos últimos anos. De um comportamento mais cauteloso nos idos de 90, quando apenas comunicavam ao Par­lamento a falta de leis, passaram a produzir regras, deixando o des­conforto de lado. Nos últimos tempos, sob o empuxo de demandas da sociedade civil, o STF reposicionou-se no cenário institucional, tomando decisões de impacto, inclusive de fundo político, sem se incomodar com críticas sobre invasão do território legislativo. Nessa direção se incluem decisões em áreas como aposentadoria especial (decorrente de trabalho insalubre), direito de greve no serviço público, criação de municípios e criação de cargos no modelo federal.
A legisla­ção judicial, portanto, aparece no vácuo da legislação parlamentar. Não há, nes­se caso, transgressão ao princípio democrático de que o representante eleito pelo povo é quem detém o poder de legislar? Em termos, sim. Mas a questão pode ter outra leitura. A construção de uma sociedade livre, justa e solidária, conforme preceitua a Constituição, se assenta na preservação dos direitos individuais e coletivos. Os princípios da autonomia, harmonia e independência dos Poderes, sob sistemas políticos em processo de institucionalização, acabam ganhando certa frouxidão. Compreende-se, assim, a interpenetração de funções dos Poderes do Estado.
E assim, na esteira de maior participação do Judiciário no campo político, emerge o conceito de “judiciocracia”, neologismo para designar uma democracia feita sob obra e graça do Poder Judiciário. Lembre-se, também, que a tendência de maior participação dos tribunais em ações legislativas e executivas decorre da própria “judicialização” das relações sociais, fenômeno que se expressa de maneira intensa tanto em democracias incipientes quanto em modelos consolidados, como os europeus e o norte-americano, nos quais os mais variados temas envolvendo políticos batem às portas do Judiciário.
A nova arquitetura da política nacional pode ser vista sob a pers­pectiva do contencioso que locupleta as estantes judiciais. Contencioso que tem aumentado nos últimos tempos, quando entraram na agenda institucional eventos ligados à corrupção. Desenvolve-se um intrincado roteiro. O Poder Executivo inunda canais da Justiça para ampliar e garantir suas de­cisões. O Legislativo instaura agenda de Comissões de In­quérito, ampliando frentes de luta política. O Ministério Público flagra ilícitos de toda ordem, enca­minhando farta pauta de conflitos ao Judiciário, na convicção de que a sociedade brasileira é “hipossuficiente” e, portanto, carece de braços mais longos de defesa. Minorias políticas recorrem às Cortes para fa­zer valer direitos. Associações civis e esferas governativas produzem um bocado de Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADINs). A questão é: esse novo modo de fazer política melhora a qualidade da democracia? Ou confere excessivo poder aos Tribunais, resultando em desmesurada intervenção nos conflitos políticos?
Esta é a pergunta crucial que só será respondida depois da crise.

(*) Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter@gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O principal índice de ações da bolsa paulista fechou em alta na quinta-feira (22), com destaque para empresas do setor elétrico, em sessão marcada por noticiário corporativo movimentado. No entanto, a preocupação com o cenário político permaneceu no radar e limitou os ganhos, segundo a Reuters. O Ibovespa fechou em alta de 0,84%, a 61.272 pontos.  

COMMODITIES
UNIDADE
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Petróleo (Brent)
Barril
US$ 43,500
US$ 43,520
-0,37%
Ouro
Onça troy
US$ 1250,160
US$ 1250,300
-0,02%
Prata
Onça troy
US$ 16,578
US$ 16,583
-0,1%
Platina
Onça troy
US$ 924,800
US$ 925,600
+0,03%
Paládio
Onça troy
US$ 883,500
US$ 889,700
-0,09%

CÂMBIO
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Dólar com.
3,3349
3,3355
+0,09%
Dólar tur.
3,2000
3,4700
0,0%
Euro
3,7216
3,7225
-0,05%
Libra
4,2336
4,2345
+0,19%
Pesos arg.
0,2066
0,2068
+0,49%







INDICADORES
VALOR
ATUALIZAÇÃO
Salário Mínimo
R$ 937,00
2017
Global 40
+112,32%
22.Jun.2017
TR
+0,07%
22.Jun.2017
CDI
+10,14%
22.Jun.2017
SELIC
+10,25%
31.mai.2017

INFLAÇÃO
ÍNDICE
MÊS
VALOR
IPCA
Mai.17
+0,31%
IPC-Fipe
Mai.17
-0,06%
IGP-M
Mai.17
-0,93%
INPC
Mai.17
+0,36%


quinta-feira, 22 de junho de 2017

CITAÇÃO DO DIA

“Tradição significa conceder votos à mais obscura de todas as classes: nossos ancestrais. É a democracia dos mortos. A tradição recusa submeter-se a essa arrogante oligarquia que meramente ocorre estar andando por aí.”  (GILBERT KEITH CHESTERTON)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

NÚMERO DE EMPRESAS CRIADAS NO 1º TRI DE 2017 É RECORDE, DIZ SERASA EXPERIAN
No primeiro trimestre do ano foram criadas no país 581.242 novas empresas, maior número para o período desde 2010, começo da série histórica do Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. O número é 12,6% superior ao registrado no mesmo período de 2016, quando ocorreram 516.201 nascimentos. Em março, o número de empresas criadas também foi recorde em relação a todos os meses de março desde o começo da série histórica em 2010: 210.724, 19,5% superior em relação a fevereiro, quando surgiram 176.319 novos negócios e 14,2% maior que o registrado em março de 2016 (184.560). De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recorde apresentado no surgimento de novas empresas no país continua sendo determinado pelo chamado “empreendedorismo de necessidade”. Desta forma, com as taxas de desemprego muito elevadas, desempregados acabam abrindo negócios como forma de geração de renda, sobretudo no setor de serviços.
POR NATUREZA JURÍDICA
O número de novos Microempreendedores Individuais (MEIs) nascidos em março foi de 162.694 contra 148.673 em março de 2016, alta de 9,4%. As Sociedades Limitadas registraram a criação de 17.516 unidades, representando elevação de 20,9% em relação ao mês correspondente do ano anterior (14.492). A criação de Empresas Individuais cresceu 38%, com um total de 17.730 novos negócios em 2016; no mesmo mês do ano anterior, o número havia sido de 12.851. O nascimento de novas empresas de outras naturezas teve alta de 49,6%, com 12.784 nascimentos em março de 2017, contra 8.544 em março/2016. Março de 2017 registrou a primeira interrupção no crescimento constante dos MEIs entre as empresas criadas desde o início da série histórica do indicador. Em março de 2016, a participação dos MEIs entre as empresas criadas foi de 80,6% e, em março deste ano, a participação caiu para 77,2%.
POR SETOR
O setor de serviços continua sendo o mais procurado por quem quer empreender: em março de 2017, 135.681 novas empresas surgiram neste segmento, o equivalente a 64,4% do total. Em seguida, 57.908 empresas comerciais (27,5% do total) e, no setor industrial, foram abertas 16.625 empresas (7,9% do total) neste mesmo período. Nos últimos sete anos houve crescimento constante na participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país, passando de 53,6% (março de 2010) para 64,4% (março de 2017). Por outro lado, a participação do setor comercial de empresas que surgem no país tem recuado (de 35,2%, em março de 2010, para 27,5% no mesmo período de 2017). Já a participação das novas empresas industriais se mantém estável.
POR REGIÃO E ESTADO
O Sudeste segue liderando o ranking de nascimento de empresas, com 108.150 novos negócios abertos em março, ou 51,3% do total. A região Sul ocupou a segunda posição, com 17,7% (37.331 empresas). O Nordeste ficou em terceiro lugar, com participação de 16,3% e 34.301 novas empresas. O Centro-Oeste registrou a abertura de 20.051 empresas e foi responsável por 9,5% de participação no total de nascimentos, seguido pela região Norte, com 10.891 novas empresas ou 5,2% do total de empreendimentos inaugurados. A região Centro-Oeste foi a que registrou maior alta no número de nascimentos (36,7%) na comparação entre março de 2017 e março de 2016. O Norte teve crescimento de 33,6% no período, seguido pela região Sul, que apresentou alta de 33,0%. O Sudeste contabilizou a abertura de 27,3% novos empreendimentos em relação a março de 2016 e o Nordeste 23,7%. Entre os estados, em março, São Paulo foi responsável por 28,1% dos novos empreendimentos, totalizando 59.129. Em seguida, o estado com maior número de novas empresas é Minas Gerais, com 23.707 nascimentos, 11,3% do total. A terceira posição no ranking nacional de nascimentos ficou com o Rio de Janeiro, com 20.404 novos empreendimentos, 9,7% do total.

PERÍODO DE 1 MILHÃO DE ANOS DE INTENSA ATIVIDADE VULCÂNICA LEVOU A ERA DOS DINOSSAUROS, DIZ ESTUDO
Um período de um milhão de anos de uma intensa atividade vulcânica provavelmente abriu caminho para o início da era dos dinossauros, sugere um novo estudo publicado no periódico científico "PNAS". Cientistas encontraram rochas antigas com traços de emissões de massivas erupções vulcânicas ocorridas há cerca de 200 milhões de anos. Essas erupções teriam levado a uma das maiores extinções em massa de que se tem notícia - a extinção do Triássico -, permitindo que os dinossauros passassem a dominar o planeta. Entre as espécies extintas, segundo o estudo, estavam criaturas semelhantes a crocodilos, mamíferos parecidos com répteis e os primeiros anfíbios. "Os dinossauros puderam explorar os nichos ecológicos que ficaram livres pela extinção", explicou o autor principal do estudo, Lawrence Percival, do departamento de ciências da Terra da Universidade de Oxford. Qualquer ser vivo nas proximidades das erupções teria sido afetado, diz a pesquisa. Mas mesmo criaturas vivendo mais à distância também teriam problemas: as repetidas erupções teriam devastado um habitat extenso, bloqueando o sol e levando ao aumento dos níveis de dióxido de carbono. Mesmo assim, os primeiros dinossauros desse período conseguiram sobreviver a essas difíceis condições de vida - e os pesquisadores não sabem como. Assim que os vulcões se acalmaram, restavam poucos de seus competidores, permitindo o surgimento da era dos dinossauros.
AUMENTO DE MERCÚRIO
Os pesquisadores analisaram rochas vulcânicas de quatro continentes que datam deste período turbulento. Um estudo anterior avaliou como os níveis de carbono variava nas rochas, o que está relacionado com o aumento de dióxido de carbono de erupções vulcânicas. Mas essa nova pesquisa olhou para outras impressões digitais da atividade vulcânica: o mercúrio. Quando vulcões entram em erupção, eles emitem mercúrio nas nuvens de gás que sobem rumo ao céu. Ele então se espalha pela atmosfera antes de se depositar entre os sedimentos do solo, onde permanece por milhões de anos. "Se você vê um grande aumento de mercúrio nestes sedimentos, você pode inferir que houve atividade vulcânica nesse exato momento", explicou Percival. "E isto é o que vemos no momento desta extinção". Os pesquisadores descobriram evidências de uma massiva atividade vulcânica que teria se estendido por cerca de 1 milhão de anos. A professora Tamsin Mather, da Universidade de Oxford, descreveu o possível cenário: "Você tem estas fissuras, estas rachaduras se abrindo na crosta terrestre, com fogo e lava jorrando para fora". "Você provavelmente tem diferentes áreas ativas em diferentes períodos durante milhões de anos. E você provavelmente tem períodos de erupções ocorrendo por volta de uma década com grandes volumes de magma e gases surgindo da superfície também". Os pesquisadores agora querem usar o mercúrio para investigar outros períodos da atividade vulcânica antiga. "Esta é uma nova e poderosa ferramenta que realmente vai nos permitir entender mais sobre a evolução do nosso planeta e como ele se tornou o que é hoje".

VENDAS DE ÓCULOS DE REALIDADE VIRTUAL DEVEM CHEGAR A 100 MILHÕES DE UNIDADES ATÉ 2021
As vendas de óculos de realidade virtual e aumentada devem superar a marca de 100 milhões de unidades até 2021, de acordo com novo estudo da consultoria IDC. O número é dez vezes superior ao registrado globalmente no ano passado, quando 10 milhões de óculos de realidade virtual foram vendidos. De acordo com a consultoria, os óculos de realidade virtuais que funcionam com um smartphone acoplado, como o Gear VR, são os modelos mais populares, graças a seu preço mais acessível. Na segunda metade de 2016, o volume de vendas se multiplicou por três, com o lançamento de diversos óculos de realidade virtual, como PlayStation VR, HTC Vive e o Oculus Rift. "Entre os próximos seis meses e 18 meses, o mercado de realidade virtual será estimulado por fabricantes de PCs que, em conjunto com a Microsoft, vão introduzir óculos no mercado", disse o analista de pesquisa sênior da IDC, Jitesh Ubrani. "Ao requerer menores configurações de hardware nos PCs, o preço dos óculos vai cair e a realidade virtual será mais acessível do que nunca. A introdução de novas tecnologias de monitoramento de movimentos do corpo e das mãos vão ajudar a misturar mais o real e o virtual."
REALIDADE AUMENTADA
De acordo com a IDC, a realidade aumentada -- tecnologia que permite usar dispositivos para ver objetos virtuais sobrepostos ao ambiente real -- ainda está atrás da realidade virtual. Ainda assim, a consultoria aponta que acredita que, no futuro, a realidade aumentada deve ter um impacto muito maior na indústria do que a realidade virtual. "Está claro que a realidade aumentada é a principal tecnologia, quando olhamos para o mercado de realidade virtual e realidade aumentada combinados", disse o vice-presidente da IDC, Ryan Reith. "Acreditamos que muitos empregos na indústria serão transformados pelo uso de realidade aumentada nos próximos cinco anos, o que traz muitas oportunidades para a criação de óculos dedicados para realidade aumentada."

RIVISTA DO MINO





Hermínio Macêdo Castelo Branco (Mino) é cearense, natural de Fortaleza. Filho de Francisca Macêdo e Raimundo Castelo Branco, nasceu no dia 3 de maio de 1944. Formado em Direito pela UFC (inscrito na OAB), a lista de suas atribuições é extensa: desenhista, artista plástico, cartunista, programador visual, projetista gráfico, poeta bissexto, livre pensador, autor de histórias, fábulas e contos infantis, ilustrador e publicitário. Trabalhando em agências de publicidade e colaborando com quase todos os jornais de Fortaleza, passou vários anos dedicado ao trabalho de criação de marcas, programação visual e projetos gráficos. Edita sua própria publicação mensal "RIVISTA", distribuída através da editora "RISO" (de sua propriedade) para vários colégios no Ceará. RIVISTA contém toda a diversificação de seu trabalho: fábulas, contos, frases, pensamentos, artigos, poesias, ilustrações e cartuns. O "Blog do Borjão" em homenagem ao Mino disponibiliza às 5ª feiras o tópico "RIVISTA DO MINO".

SAÚDE NO BLOG

EJACULAÇÃO PRECOCE - ESTE PROBLEMA TEM SOLUÇÃO 

Por Equipe Editorial Bibliomed*

"A Ejaculação Precoce, definida como a incapacidade de controlar ou adiar suficientemente a ejaculação, para que os parceiros achem prazer nas relações sexuais, é um problema que aflige grande parte dos homens, principalmente os adolescentes no inicio da atividade sexual. Quanto mais cedo for procurada ajuda mais fácil o tratamento".

HISTÓRICO
Em outras épocas, autores discutiram os conceitos psicossexuais predominantes, começando com o ponto de vista de Abraham (1917/1949) de que a EP (Ejaculação Precoce) era uma reprodução da enurese infantil. Mas, Shapiro, em 1943, constatou que, de 1.130 casos de EP, apenas 8% tinham história de enurese. Outros acreditavam que a EP estivesse relacionada com a histeria, em pessoas de orientação predominantemente homossexual e que experimentavam culpa pela masturbação. A teoria psicanalítica considera a prematuridade um sintoma neurótico e, como tal, suscetível apenas de tratamento psicanalítico. A teoria freudiana da causalidade propõe que o ejaculador prematuro esconde sentimentos sadistas intensos, mas inconscientes, em relação às mulheres.
EJACULAÇÃO PRECOCE
Atualmente, sabemos que tal como o mecanismo do orgasmo na mulher, a ereção e a ejaculação em um homem ocorrem quando um estímulo genital adequado ativa as vias nervosas da medula espinhal inferior. A sensibilidade dessas vias é, por sua vez, aumentada ou diminuída por mensagens que descem a medula espinhal, oriundas do centro sexual do hipotálamo, na base do cérebro. A ejaculação precoce é um tipo de infortúnio que parece desenvolver-se muito cedo na vida sexual do homem. Muitos, quando adolescentes, ficam condicionados a um rápido gozo na masturbação, por ser esta uma atividade secreta, escondida, perseguida pela culpa e pelo medo da descoberta. Este impulso na direção do desempenho rápido geralmente é transferido para a primeira experiência com o sexo oposto; acrescente-se aí o fato muito comum de visitarem prostitutas, cujo principal interesse não é a realização sexual do parceiro, e sim um breve intercurso. Ou, o que é mais frequente nos dias de hoje, a primeira relação sexual de um rapaz pode acontecer no banco de trás de um automóvel, de um jeito apressado, não planejado, ou num sofá, na casa da garota, com o medo premente de que os pais dela possam voltar a qualquer momento. Em todas essas situações acha-se presente não somente a excitação sexual, mas também uma boa dose de desempenho rápido. Esses são alguns pontos primários que seguem a EP. Situações que podem gerar posteriormente a EP são apresentadas quando o homem alimenta sentimentos hostis de desconfiança ou de insegurança, de despeito frente à "luta pelo poder" etc., em relação a sua esposa, ou coito num relacionamento clandestino, onde predominam sentimentos de culpa. Outra situação semelhante é quando se usa do "coito interrompido" para evitar a gravidez. Além de não ter valor como preservativo, há aumento do nível de ansiedade. Ações provocantes da parceira, a percepção de que ela deseja fazer sexo (caça x caçador), a "ditadura do orgasmo", a mulher deixando de ser "objeto" e passando a ser "sujeito", as circunstâncias de inibição (defeitos físicos, mito do pênis pequeno etc.), que são eventos regulares e previsíveis e algumas vezes normais, tornam-se subitamente caóticos e imprevisíveis quando a atividade hipotalâmica é lançada num estado de desorganização por excesso de ansiedade. As mensagens do centro cerebral tornam-se irregulares e aleatórias, e podem deflagrar uma ejaculação precipitada. Podemos pois afirmar que, quando a ejaculação precoce aparece desde os primeiros encontros sexuais, esta deriva de experiências condicionantes adversas na infância, resíduos de culpas adquiridas durante a masturbação na adolescência e/ou das primeiras vivências sexuais, onde predominaram: uma grande expectativa, elevada excitação sexual, alta ansiedade e pouca habilidade, gerando alguns "desastres", em resposta ejaculatória, pois nesse caso a incontinência pode ser indicativa de doença séria e/ou tratável. Embora tais casos sejam extremamente raros, essa condição pode ser causada por enfermidade local da uretra posterior ou, como ocorre com a perda súbita do controle urinário, a incontinência ejaculatória secundária pode ser sintomática de patologia ao longo do trajeto do nervo, que serve aos mecanismos do reflexo que controlam o orgasmo (medula espinhal, nervos periféricos ou centros nervosos superiores). Isto pode ocorrer na esclerose múltipla ou em outros distúrbios neurológicos degenerativos. Entretanto, causas orgânicas são muito raras, principalmente em homens jovens e/ou aparentemente sadios. 
TRATAMENTOS
Devido à dificuldade em definir e identificar a causa da ejaculação precoce, temos também uma dificuldade em propor o tratamento mais adequado e que solucione o problema a curto prazo.De qualquer forma, o tratamento deve visar um aumento do período de latência ejaculatória, independentemente da causa parecer ser biológica ou psicológica. Apesar da angústia e sofrimento do paciente com o problema, é necessária a contínua obtenção de dados e informações. Entre estes se destacam o perfil médico e o sexual. A pesquisa de informações sobre o paciente possui não somente caráter diagnóstico, como também visa elucidar as causas psicológicas e biológicas da EP, que compõe sua etiopatogenia. O diagnóstico mais comum enquadra distúrbios de fundo psicológico, como traumas, tensão e estresse, e de caráter biológico, como cirurgias pélvicas ou urológicas e medicações em uso. Uma investigação clínica completa deve conter dados sobre: a história clínica do paciente (como mencionado acima); sua função ejaculatória (tempo de latência, controle), sua atividade sexual (freqüência, avaliação detalhada de sua parceira, interação sexual, etc.), perfil psicológico (contexto sócio-cultural, histórico da disfunção, relação com situações específicas, etc.). A partir de um quadro detalhado, que contenha os dados acima expostos, o médico poderá optar por um tratamento mais individualizado, que atenda melhor o paciente dentro do contexto próprio de sua doença. As opções de tratamento são muitas. Incluem as inúmeras formas de psicoterapia e várias opções farmacológicas. Todos possuem indicações específicas, e somente um profissional capacitado está habilitado a indicar a melhor terapia para cada paciente. 
TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
Na década de 60 notou-se que os antidepressivos possuíam como efeitos colaterais o retardo ou a inibição completa da ejaculação e do orgasmo. Atualmente há uma variedade de antidepressivos no mercado que possuem menos efeitos colaterais e melhores resultados. Um medicamento representante dos antidepressivos, indicado para tratamento da EP, é a clomipramina. Este medicamento alcançou aumentos médios no tempo de latência de 2 a 7 minutos. Entretanto, os estudos com clomipramina relatam que 10 a 30% dos pacientes não respondem bem à droga. Pacientes com EP complicada por insuficiência erétil (dificuldade de ereção) não alcançam os mesmos resultados. A fluoxetina e a paroxetina também apresentam efeitos da inibição ejaculatória. Estas drogas apresentam menos efeitos colaterais, parecem interferir muito pouco com o desejo sexual e com a ereção, no entanto não são tão eficazes quanto a clomipramina. Conclui-se que a clomipramina parece ser a opção mais eficaz para inibir a resposta ejaculatória, mas pode não ser bem tolerada por muitos pacientes, e deve ser bem avaliada sua indicação. 
TRATAMENTO PSICOLÓGICO
As causas psicológicas aventadas para a explicação da EP são várias. Entre elas está a hostilidade reprimida à mulher, o medo de perda importante da autoconfiança durante o ato sexual, bloqueios quanto a percepção da própria sexualidade e problemas na disputa pelo poder pelo casal, entre outras. Existem teorias que enfocam a ansiedade, geral ou específica ao ato sexual. Tal ansiedade foi criada, e até mesmo condicionada, pelo impacto das experiências anteriores, excepcionalmente rápidas devido a circunstâncias adversas. Poucas pesquisas clínicas disponíveis apóiam uma ou mais das suposições citadas acima. Intervenções Comportamentais - As intervenções comportamentais e cognitivas demonstram maior eficácia. O método comportamental "stop-squeeze" (pára-comprime) é um exemplo. Esse método sugere que o homem avise a sua parceira quando sentir a vontade de ejacular aproximando-se. Neste ponto interrompe-se o ato sexual e a mulher aplica pressão manual na glande do pênis, até ocorrer redução da vontade. O método de "pára-comprime" pode ser treinado, inicialmente, com a masturbação. Outro método, o "start-stop " (começa-pára), para o tratamento da Ejaculação Precoce, utiliza uma pausa, ao invés de um aperto no início da fase ejaculatória. Acredita-se também que a posição durante a relação sexual, com a mulher por cima ou a posição lateral, permitem um maior controle da ejaculação. A terapia ambulatorial semanal resulta em um alto índice de sucesso (80-90%), em homens com Ejaculação Precoce. Os terapeutas sexuais apresentaram, com o passar do tempo, suas próprias variações desses métodos ou mesmo a criação de novos métodos. Para o sucesso, apesar da variedade de métodos, o homem deve estar atento quanto as suas sensações sexuais para saber exatamente quando interromper o movimento. O casal deve ter habilidade para abordar amplamente a expressão sexual e criatividade durante o ato. A participação da parceira é de grande importância na solução do problema. Várias outras abordagens podem ser utilizadas no tratamento da ejaculação precoce, entre elas estão Tratamento em grupo e o tratamento psicoterápico individual. O Tratamento em grupo é um tipo de tratamento para a Ejaculação Precoce cujos dados são ainda contraditórios. Alguns se beneficiam ao saberem que seus problemas sexuais não são exclusivos, ao saberem como outros casais também lidam com esses problemas. Por outro lado, a maioria dos homens considera a Ejaculação Precoce um problema altamente particular e não se sentem à vontade em discutir o assunto na presença de outros casais, tornando esta forma de tratamento inviável. O Tratamento psicoterápico individual não é tão bem sucedido quanto o trabalho feito com os casais. O tratamento individual, na ausência da parceira, diminui a possibilidade de utilização de técnicas como, por exemplo, o "começa-pára" e o "pára-comprime".Estas técnicas, no entanto, podem ser adaptados para a masturbação. Mas a presença da parceira facilita significativamente o tratamento. Finalmente, é importante salientar, que a principal arma para o tratamento, é o reconhecimento do problema, pesquisa de suas causas e ajuda de um profissional capacitado, pois sabemos que a utilização de técnicas folclóricas e caseiras não trazem resultados e podem agravar o quadro. A ejaculação precoce é um problema comum e de grande repercussão na vida sexual do casal.

(*) Copyright © Bibliomed, Inc. Publicado em 09 de Novembro de 2005. Revisado em 10 de junho de 2013.