Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 30 de setembro de 2008

CHARGE DO DIA

RAPIDINHAS DO BLOG...

APÓS DERROTA NA CÂMARA, BUSH E PAULSON TENTAM SALVAR PLANO

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos rejeitou o plano de socorro de US$ 700 bilhões para o sistema financeiro norte-americano. Foram 228 contra e 205 a favor. A maioria dos deputados que votaram contra o plano são do partido Republicano, o mesmo do presidente George W. Bush. Nem com conversas e negociações após o tempo normal de votação, os democratas conseguiram convencer os deputados que votaram contra. O plano proposto pelo secretário do Tesouro, Henry Paulson, e negociado durante todo o final de semana, colocou em votação a liberação de US$ 700 bilhões para a compra de títulos podres - com lastro em hipotecas inadimplentes -, a redução dos salários de executivos das instituições financeiras e a renegociação de contratos de hipotecas para ajudar proprietários com problemas para pagar dívidas. Paulson disse que vai consultar o presidente do banco central dos Estados Unidos, Ben Bernanke, o presidente americano, George W. Bush, e o Congresso. Ele declarou que "usará todas as ferramentas para ajudar o mercado". Após a decisão da Câmara, a Casa Branca expressou insatisfação com a rejeição do pacote contra a crise financeira pela Câmara de Representantes dos EUA e disse que o presidente Bush vai se reunir com sua equipe econômica ainda hoje para decidir o caminho a tomar. Ele também continuará em contato com líderes congressistas. "Obviamente estamos muito desapontados com o resultado desta tarde", disse o porta-voz da Casa Branca, Tony Fratto. "Não há dúvida de que o país está enfrentando uma crise difícil que precisa ser enfrentada." Antes da votação, a Casa Branca havia afirmado que acreditava na aprovação do pacote. A derrota é um importante revés para a administração Bush, especificamente o Departamento do Tesouro, assim como para os legisladores que trabalharam durante a última semana para viabilizar o pacote, concebido como resultado do colapso do Lehman Brothers Holdings Inc, socorro do governo para a gigante American International Group Inc (AIG) e tomada do controle das agências hipotecária Fannie Mae e Freddie Mac.

COM RODRIGO SANTORO, 'CHE' ABRE FESTIVAL DE CINEMA MEXICANO

O diretor americano Steven Soderbergh e o ator porto-riquenho Benicio del Toro apresentarão o filme Che - O Argentino, que traz Rodrigo Santoro no papel de Raúl Castro, no 6º Festival Internacional de Cinema da cidade mexicana de Morelia, anunciou a organização no domingo, 28. O filme biográfico sobre o revolucionário Ernesto Che Guevara abrirá o festival de Morelia, que acontecerá de 4 a 12 de outubro, disse em comunicado a organização. A atriz britânica Julia Ormond e a produtora americana Laura Bickford também têm presença confirmada. Soderbergh filmou no estado mexicano de Campeche parte Che, do qual participam dois atores mexicanos, Demián Bichir e Enrique Arreola. Entre outros convidados de honra neste festival se destacam o documentarista francês Nicolas Philibert, o diretor californiano Todd Haynes, e o músico britânico Michael Nyman,responsável pela música de filmes como O Piano (1993), da produtora neo-zelandesa Jane Campion.

CANDIDATOS A PREFEITO PROMETEM CIDADES DIGITAIS

Se depender das propostas dos candidatos às eleições municipais de 2008, São Paulo se tornará uma ilha digital, em que a população acessa a internet sem fio em qualquer ponto da cidade, as burocracias dos serviços públicos são resolvidas em apenas alguns cliques e os telecentros funcionam em horário ampliado e podem ser usados como se fossem o computador de casa, sem limitações a sites como o Orkut. Marta Suplicy (PT) promete cobrir toda a cidade com internet sem fio em um prazo de quatro anos --o comando da campanha reconheceu que a universalização consumiria pelo menos oito anos, ou dois mandatos. O projeto, que custará R$ 64 milhões, prevê a instalação de antenas em 3.000 prédios públicos. "Para aqueles que não têm acesso a um computador, nossa idéia é investir nos telecentros, implantando novos e reequipando os existentes onde for necessário", disse Marta. A candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo, Soninha, afirma: "Sou a favor de se implantarem redes sem fio pela cidade, mas sem esquecer das dimensões monstruosas do território e dos obstáculos físicos. Cobrir a cidade, sem que as pessoas paguem tarifa pelo uso, tem um impacto orçamentário que eu nem sei começar a imaginar", disse à Folha. Soninha pretende ampliar cobertura on-line para desburocratizar serviços, instalar redes de Voip na administração para reduzir custos com telefonia, aumentar o número de computadores nas escolas e nas ruas, investir em mão de obra para manutenção e serviços de informática e espalhar micros pela cidade. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) pretende dar continuidade a iniciativas de sua gestão, como o SAC Eletrônico e o São Paulo Mais Fácil, que visam desburocratizar atividades. Também afirma que irá dobrar o número de telecentros na cidade --para 600 unidades--, tornando-os acessíveis a todos os cidadãos, "com um projeto de instalação de 159 softwares especiais de leitura, que possibilitarão aos deficientes visuais não apenas acesso à leitura, como também aos programas para a criação de planilha eletrônica, editor de textos e internet". Geraldo Alckmin (PSDB) pretende "ofertar banda larga em todo o município como política pública, seja por redes de fibra óticas, por linhas telefônicas digitais, modems de TV a cabo, satélite e redes sem fio".O candidato afirma, ainda, que irá ampliar o uso de tecnologia na administração, para facilitar abertura e fechamento de empresas, obtenção de alvará de construção e licença de funcionamento, marcação de consultas médicas e fiscalização, entre outros. No Rio de Janeiro, a candidata Jandira Feghali (PC do B) pretende integrar os serviços públicos, dar acesso à banda larga para o bairros, com pontos de habilitação ao uso do equipamento, integrar escolas à rede de ensino e pesquisa, além de dar incentivo fiscal e tributário para as empresas de base tecnológica. O candidato Fernando Gabeira (PV) também ressalta a universalização da banda larga, além da criação de "infovia" entre órgãos da prefeitura, para integrar estruturas tributária, financeira e administrativa. Gabeira também pretende criar um sistema georreferenciado, para que a população receba sugestões ou solicite providências quando se deparar com um problema na cidade. Em Recife, Mendonça (DEM) promete criar um documento com chip capaz de armazenar todas as informações necessárias à relação do cidadão com a prefeitura, como os dados biométricos para a saúde e a situação cadastral.

INDICADORES DO BLOG

(Click na imagem para ampliar)

BIOGRAFIA DE CELEBRIDADES

PAUL NEWMAN

Paul Newman (Cleveland, 26 de janeiro de 1925 - Westport, 26 de setembro de 2008), nascido Paul Leonard Newman, foi um ator e diretor cinematográfico estado-unidense. Paul Newman, lenda indiscutível do cinema americano, morreu na sexta-feira (26/9) após uma longa batalha contra câncer de pulmão. Dono de marcantes olhos azuis, possivelmente os mais famosos de Hollywood, ele teve uma brilhante carreira nos cinemas. Nascido em 26 de janeiro de 1925, em Shaker Heights, Ohio, Estados Unidos, Newman serviu na 2ª Guerra Mundial (1938 a 1945) como operador de rádio da Marinha. De volta ao país, ele tentou a carreira artística no famoso Actor's Studio de Nova York, berço de várias estrelas de Hollywood. Sua beleza clássica e marcantes olhos azuis foi logo notada e ele ganhou papéis em teatros da Broadway e em séries de televisão. Sua carreira no cinema começou com "The Silver Chalice", em 1954, um filme tão mal visto pela crítica que levou Newman a publicar um anúncio pedindo desculpas pela sua atuação. Foi no papel do boxeador Rocky Graziano --originalmente destinado a outra estrela da época, James Dean--, no filme "Marcado pela Sarjeta" (1956), dirigido por Robert Wise, que ele chamou a atenção da crítica e dos produtores da industria cinematográfica. O título de grande estrela de Hollywood foi confirmado dois anos mais tarde, com "Gata em Teto de Zinco Quente", uma adaptação suavizada de um texto de Tennessee Williams. Na obra, Newman formou uma dupla incomparável e belíssima com outra grande estrela de Hollywwod, Elizabeth Taylor.

Nos anos seguintes, Newman correspondeu a confiança dos produtores como uma série de êxitos no cinema como "Exodus" (1960), "O Indomado" (1963), "Caçador de Aventuras" (1966), e "Butch Cassidy" (1969), no qual atuou ao lado de seu amigo Robert Redford. A dupla bem sucedida voltou às telas em 1973, com "Golpe de Mestre", dirigidos novamente por George Roy Hill. Newman também trabalhou do lado de trás das câmeras, dirigindo "Que Delícia de Guerra", em 1968 --obra que lhe rendeu duas indicações aos Oscar, de melhor filme e melhor atriz para sua mulher, Joanne Woodward. Newman e Woodward se conheceram nas gravações de "A Delícia de um Dilema", em 1958. Eles se casaram em Las Vegas, em 29 de janeiro do mesmo ano, um dia depois de Newman se divorciar de Jackie Witte, sua primeira mulher. O casal teve três filhas em um dos casamentos mais duradouros da indústria cinematográfica. "Para que fazer besteira com hambúrgueres se tenho um filé de primeira em casa?", disse Newman, sobre a relação. Os dois atores moravam em Connecticut desde que decidiram abandonar Hollywood, em 1960.

Em setenta aparições no cinema, Newman alternou grandes fracassos, como "Inferno na Torre" (1974) e grandes êxitos como "Vale Tudo" (1977). Nesta mesma época, Newman descobriu o prazer pelo futebol e se tornou co-proprietário de uma equipe profissional. Mais tarde, fundou a Newman's Own, uma companhia alimentícia cujos lucros --mais de US$ 100 milhões anuais-- eram destinados a instituições de caridade --uma faceta altruísta de Newman que aflorou após a morte de seu único filho homem, Scott, em 1978, por overdose. Eterno aspirante ao Oscar, ganhou um prêmio da Academia pelo conjunto da obra, em 1986 e no ano seguinte conseguiu a estatueta de melhor ator por seu papel em "A Cor do Dinheiro", aos 61 anos. Os dois prêmios vieram após sete indicações ao maior prêmio do cinema americano, por. "Gata em Teto de Zinco Quente" (1958), "Paris Vive à Noite" (1961), "Amor Daquela Espécie" (1963), "Rebeldia Indomável" (1967), "Que Delícia de Guerra" (1968), "Ausência de Malícia" (1981) e "O Veredito" (1982). "É como perseguir uma mulher preciosa durante 80 anos", disse o ator, ao receber o prêmio. Newman também foi indicado em 1994, por "O Indomável -Assim É Minha Vida" (1994) e "Estrada para a Perdição", em 2002, sua última produção cinematográfica que marcou uma saída de Hollywood em grande estilo, ao lado de uma interpretação brilhante de Tom Hanks. Em 2005, Newman ganhou um Emmy e um Globo de Ouro por sua aparição na minissérie televisiva, "Empire Falls".

CIRCULA NA INTERNET

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem da Enseada dos Golfinhos na Praia de Pipa - RN

(Click na imagempara ampliar)

PIADA DO BLOG

NÃO DÁ MAIS PARA CONFIAR NEM NOS PADRES

Os noivos estão ensaiando a cerimônia do casamento na igreja. Logo após o ensaio, o noivo chama o padre de lado e lhe diz baixinho ao ouvido:

- Padre, tenho aqui duas notas de R$100 que vou lhe dar. Em troca, eu gostaria que o senhor modificasse um pouco o roteiro tradicional.

- Em qual parte, meu filho?

- Especificamente eu gostaria que, quando o senhor fosse se dirigir a mim, ignorasse aquele trecho que diz que eu devo prometer "amar, honrar e respeitar minha esposa, renunciar às outras mulheres e ser-lhe fiel até que a morte nos separe".

O padre pega as duas notas sem dizer uma palavra e o noivo vai embora todo satisfeito.

No dia da cerimônia, o momento fatídico da promessa se aproxima. O padre se vira para o noivo e diz, olhando-o bem no fundo dos olhos:

- Promete se ajoelhar para ela, obedecer a cada uma de suas ordens, levar-lhe o café da manhã na cama todos os dias, e jurar perante Deus que sua esposa é excepcional e que nunca, jamais olhará para outra mulher?

O noivo engole em seco, fica roxo, olha a sua volta com angústia e responde com uma voz quase imperceptível:

- Sim... Eu juro.

Então, ele se inclina para o padre e murmura:

- Eu pensei que tivéssemos um acordo...

O padre coloca as duas notas de R$100 no bolso do noivo e murmura no seu ouvido:

- Tínhamos... Ela dobrou a sua oferta!