Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 31 de março de 2010

CITAÇÃO DO DIA


"Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que você nunca fez." (Chico Xavier)

CHARGE DO DIA

RAPIDINHAS DO BLOG...


MICROSOFT PLANEJA INVESTIR PARA ATENDER MERCADO BRASILEIRO

A Microsoft tem planos de investimento no Brasil voltados para o mercado local, informou o presidente da companhia no País, Michel Levy. De acordo com ele, após a crise econômica internacional, "a corporação está olhando o Brasil talvez como um dos cinco mercados mais importantes" para a empresa, de matriz americana. Na mesma linha, o presidente da empresa para América Latina, Hernán Rincón, disse que o presidente da companhia, Steven Ballmer, virá ao Brasil este ano fazer um anúncio. "A América Latina é a parte do mundo que mais rapidamente está se recuperando, principalmente a parte sul, com Brasil, Chile, Peru e Argentina", afirmou Rincón. Ele fugiu, porém, de pergunta sobre de quanto vai ser o investimento. "Estamos sempre investindo", disse. Segundo Rincón, o Brasil é um dos cinco países onde a Microsoft possui centros de pesquisa e desenvolvimento. Os outros são Estados Unidos, China, Índia e Irlanda. No Brasil, a empresa tem centros no Rio de Janeiro e em São Paulo. Levy comentou também o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) que o governo está preparando. Para ele, "o País ganha" com o plano, independentemente da escolha de reativar ou não a Telebrás, ou das alternativas de usar outra estatal ou deixar por conta da iniciativa privada. De acordo com Levy, a banda larga representa hoje um gargalo. "Os países que investiram nisso deram um salto em produtividade e tecnologia", afirmou, citando como exemplo a Coreia. "Achamos (o PNBL) fundamental como alavanca para os nossos produtos", disse. Rincón e Levy participaram do lançamento de projeto em que funcionários da Microsoft vão treinar 2.250 alunos e cerca de 200 professores da rede pública de ensino, além de instrutores dos telecentros da Prefeitura do Rio de Janeiro. "Temos esse acordo com vários níveis de governo", disse Levy.


PRESIDENTE DA ELETROBRÁS QUESTIONA RELATÓRIO DA ANEEL QUE MULTA FURNAS

O presidente da Eletrobrás, José Antonio Muniz Lopes, questionou na terça-feira, 30, o relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que embasou multa de R$ 53,7 milhões contra Furnas, por falhas de manutenção que teriam contribuído para o blecaute que atingiu 18 estados em novembro passado. "Achamos que não está muito bem explicado. Furnas faz um trabalho de operação do sistema que está nos melhores padrões nacionais e internacionais", afirmou Muniz. Ele reiterou que Furnas, que é uma subsidiária da Eletrobrás, vai questionar o relatório e disse que não há restrições para o plano de investimentos da empresa. "Não deixamos de investir em manutenção. Se alguma coisa não foi feita é porque não era prioritário", disse após reunião do Conselho de Administração da empresa, que avaliou o balanço contábil de 2009, que será divulgado na noite desta terça. O presidente da Eletrobrás disse ainda nesta terça que a estatal deverá entrar na disputa pela concessão das cinco hidrelétricas que o governo pretende construir no Rio Parnaíba, na divisa dos Estados do Piauí e Maranhão. Trata-se das usinas de médio porte cuja potência total de 560 MW. "Vou recomendar ao Conselho da Eletrobrás que a Chesf seja a empresa escolhida para participar desse projeto." A Chesf é a subsidiária da Eletrobrás para a Região Nordeste e já está envolvida em outros projetos na região. A expectativa de Muniz é de que a licitação das cinco usinas seja feita ainda este ano.


A MÁ QUALIDADE DA BANDA LARGA

Um estudo sobre a qualidade da banda larga, divulgado no final do ano passado, colocou o Brasil na 45.ª posição entre 66 países analisados. A avaliação foi feita pelas universidades de Oxford e de Oviedo. Numa escala de zero a 100, o País fez somente 24 pontos, abaixo da média de todos os pesquisados, que ficou em 30 pontos.Enquanto outros países fazem um esforço para melhorar a qualidade da banda larga e para democratizá-la, o Brasil não tem políticas nesse sentido. Até bem pouco tempo atrás, a Anatel não fiscalizava esse mercado, porque a internet não é considerada um serviço de telecomunicações, mas um serviço de valor adicionado, ficando fora da alçada da agência. Isso foi bom, por um lado, por criar um mercado de internet livre e desregulamentado, o que acelerou seu crescimento. Mas, por outro foi ruim, porque não garantiu a qualidade do serviço e não criou incentivos à competição e à universalização. Essa posição começou a mudar somente depois dos problemas sérios enfrentados pelo Speedy, da Telefônica, no ano passado. Neste momento, o governo discute a criação de um plano de banda larga. A discussão, no entanto, acabou girando em torno da criação de uma estatal de banda larga, que não será capaz de resolver o problema que existe hoje. A União quer usar a rede óptica das empresas elétricas na banda larga, mas essa infraestrutura é de longa distância, não chega à casa das pessoas e não é uma alternativa efetiva às empresas privadas. Em meados da década de 1990, quando o Sistema Telebrás foi preparado para a privatização, o serviço de banda larga nem existia. Na época, foram criados instrumentos de universalização da telefonia fixa. A regulamentação nunca foi atualizada. A política brasileira de telecomunicações, de mais de uma década, está defasada. Um exemplo desse anacronismo é o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), que acumula R$ 7 bilhões, nunca foi usado e, pela lei vigente, só poderia ser aplicado em concessionárias de telefonia fixa. O governo poderia seguir na banda larga o exemplo do que ele mesmo fez em informática, com a Lei do Bem. Um corte de impostos tornou o PC acessível para um público muito maior, reduziu o mercado ilegal e elevou a arrecadação.

INDICADORES DO BLOG


CINEMA NO BLOG


QUANTO MAIS QUENTE, MELHOR (1959)
(Some like it hot)

 


FICHA TÉCNICA



Outros Títulos:

Certains l'aiment chaud (França)
A qualcuno piace caldo (Itália)
Con faldas y a lo loco (Espanha)
Manche mögen's heiß (Alemanha, Áustria)
Gênero:
Comédia
Direção:
Billy Wilder
Roteiro:
Billy Wilder, I. A. L. Diamond
Produção:
Billy Wilder
Música Original:
Adolph Deutsch
Música Não Original:
A. H. Gibbs
Fotografia:
Charles Lang
Edição:
Arthur P. Schmidt
Direção de Arte:
Ted Haworth
Guarda-Roupa:
Bert Henrikson, Orry-Kelly
Maquiagem:
Emile LaVigne
Efeitos Sonoros:
Fred Lau
Efeitos Especiais:
Milt Rice
Pais:
Estados Unidos


ELENCO



Marilyn Monroe 


Sugar Kane Kowalczyk 
Tony Curtis
Joe / Josephine / Junior 
Jack Lemmon 
Jerry / Daphne 
George Raft 
Spats Colombo 
Pat O'Brien 
Mulligan 
Joe E. Brown 
Osgood Fielding III 
Mike Mazurki 
Capanga de Spats 
Nehemiah Persoff 
Little Bonaparte 
Billy Gray 
Sig Poliakoff 
Barbara Drew 
Nellie 
Joan Shawlee
Sweet Sue 
George E. Stone 
Toothpick Charlie 
Dave Barry 
Beinstock 
Harry Wilson 
Capanga de Spats 
Beverly Wills 
Dolores 
Edward G. Robinson Jr. 
Johnny Paradise 
Marian Collier 
Olga 
Laurie Mitchell 
Mary Lou 
Sandra Warner 
Emily
PRÊMIOS

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA:
Oscar de Melhor Figurino

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra:

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Jack Lemmon)

Prêmios Globo de Ouro, EUA:

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Jack Lemmon)
Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Marilyn Monroe)
Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia


Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA:

Oscar de Melhor Direção (Billy Wilder)
Oscar de Melhor Roteiro Adaptado
Oscar de Melhor Fotografia
Oscar de Melhor Direção de Arte
Oscar de Melhor Ator (Jack Lemmon)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra:

Prêmio de Melhor Filme (Billy Wilder)


SINOPSE

 


Chicago, 1929.  Joe e Jerry são músicos desempregados, que estão desesperados à procura de  trabalho.  Acidentalmente, eles testemunham o massacre do Dia de São Valentim, ao assistirem o criminoso Spats Colombo e seu cúmplice aniquilarem Toothpick Charlie e sua gangue.

Forçados a apressadamente deixarem a cidade, Joe e Jerry aceitam o primeiro trabalho que lhes aparece: tocar na banda de garotas da 'Sweet Sue'.  Em trajes femininos, os dois se juntam ao resto da banda em um trem que vai para Miami, Flórida.

Diante dessa situação, Joe adota o nome de Josephine e Jerry torna-se Daphne.  De repente, eles vêem Sugar Kane, a vocalista da banda.  Jerry se apaixona na hora, mas Joe o lembra que ele não pode se fazer notar.

Ao chegarem ao Seminole-Ritz Hotel, em Miami, Osgood Fielding III, um milionário que lá se encontra, apaixona-se por Daphne e Joe resolve se fazer passar por um milionário para tentar conquistar Sugar Kane.

As confusões em que os dois amigos músicos se metem vão-se sucedendo uma após outra.  As coisas pioram ainda mais, quando eles se encontram com Spats Colombo e seus capangas no 'hall' do Hotel, os quais chegaram à Miami  para participarem de uma convenção de criminosos, que contará, inclusive, com a presença de Little Bonaparte, presidente do Sindicato Nacional do Crime


CRÍTICAS

"Quanto Mais Quente, Melhor" é uma das melhores e mais inteligentes comédias de todos os tempos.  Produzido, dirigido e co-escrito pelo grande cineasta Billy Wilder, o filme apresenta uma série de situações divertidíssimas, muito bem conduzidas por Wilder. O roteiro é extremamente bem estruturado, sem furos.  A trilha sonora e a fotografia são, também, excelentes.  No elenco, destacam-se as atuações de Marilyn Monroe, Jack Lemmon e Tony Curtis.  Marilyn, além de demonstrar seu talento, está linda em seus 33 anos e sempre mostrando o seu jeitinho ingênuo e sensual.  Lemmon e Curtis, travestidos, sendo assediados por milionários, estão perfeitos em seus respectivos papéis.

A seqüência final é um dos muitos exemplos das situações hilariantes apresentadas em "Quanto Mais Quente, Melhor".  Inteiramente apaixonado, Osgood, personagem vivido por Joe E. Brown, insiste em falar em casamento, enquanto Daphne, interpretada por Jack Lemmon, tenta acabar com o relacionamento, por motivos óbvios.  O diálogo que se estabelece é, mais ou menos, o seguinte:


Osgood:  Eu falei com mamãe.  Ela está muito feliz e gostaria que você usasse seu vestido de noiva.
Daphne:  Eu não posso me casar com o vestido dela.  Nossos corpos são muito diferentes.
Osgood:  Nós podemos mandar adaptá-lo para você.
Daphne:  Não, Osgood. Nós não podemos nos casar.
Osgood:  Por que não?
Daphne:  Em primeiro lugar, porque eu não sou uma loura natural.
Osgood:  Isso não tem importância.
Daphne:  Eu fumo muito.
Osgood:  Eu não me importo.
Daphne:  Eu vivo com um saxofonista há três anos.
Osgood:  Eu lhe perdôo.
Daphne:  Eu não posso lhe dar filhos.
Osgood:  Nós podemos adotar um.
Daphne / Jerry:  Mas você não compreende, Osgood.  Eu sou homem.
Osgood  (imperturbável e ainda apaixonado):  Afinal, ninguém é perfeito.


Vejam a cena desse diálogo: 


 

TURISMO NO BLOG

TAMANDARÉ – PE - REMANECÊNCIA DE MATA ATLÂNTICA
Um dos locais interessantes, em Tamandaré, para a visita dos turistas são as ruínas da Igreja de São José. Localizada à beira-mar da praia do município, a construção data do século XIX. Tamandaré tem 16km de muito mar e areia branca. As águas são calmas, excelentes para o banho, graças aos recifes de corais. Sua faixa de areia na maré baixa é de aproximadamente 60 metros. A região é excelente para os passeios náuticos. As praias do município atraem milhares de turistas de diversas partes do país e do exterior, com boa infra-estrutura hoteleira, além de diversos restaurantes que fazem a alegria dos visitantes, oferecendo pratos de frutos do mar.
Também são imperdíveis os passeios de barco nos rios Ariquindá e Formoso com suas prainhas, coroas e manguezais. A praia dos carneiros é uma atração à parte, com seu cenário preservado e seus grandes coqueirais. Na praia da Boca da Barra é possível ver o encontro entre as águas do rio Mamucabas com o mar. Lá é possível curtir as delícias do banho nas águas doces do rio e, ao mesmo tempo, se banhar também nas águas mornas do mar. Uma boa dica é visitar os laboratórios da escola de pesca do Cepene/Ibama, para conhecer algumas espécies marinhas.
Tamandaré tem uma das poucas áreas remanescentes da Mata Atlântica do Brasil, a Reserva Biológica de Saltinho, com seus 538 hectares de mata. O lugar é habitat natural de várias espécies de animais como: tatu, lebre, cutia, papa-mel, o guaxinim, entre outros. Uma queda d'água de dez metros de altura também atrai muitos visitantes. A cachoeira da Bulha D'água está encravada numa área de preservação da Mata Atlântica, nos limites da Reserva Biológica de Saltinho. Ela já foi uma grande fonte de água mineral, e hoje ainda preserva águas límpidas, com três quedas fortes que atraem o ecoturista.

CIRCULA NA INTERNET

BOA PERGUNTA!!!
 
Por que será que quando uma mulher fica grávida. Todas as amigas passam a mão na barriga dela e dizem "Parabéns!"... 

... Mas nenhuma passa a mão no teu "pinto" e diz: "Parabéns pelo seu Bom trabalho!"?

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem em Portfino na Itália

PIADA DO BLOG


ESSES PORTUGUESES

Um brasileiro estava em Lisboa e numa sexta-feira perguntou a um comerciante se ele fechava no sábado. O vendedor respondeu que não. No sábado, o brasileiro voltou e a loja estava fechada.

Na segunda-feira, cobrou irritado do português:

- O senhor disse que não fechava aos sábados!

O português respondeu:

- Mas como vamos fechar se não abrimos?

TEXTO DO BLOG


O CASO ISABELLA E A SEDE DE VINGANÇA


por Marcos Guterman

É muito provável que a justiça tenha sido feita no caso da menina Isabella. Havia evidências suficientes para condenar o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, pelo cruel assassinato da filha de Nardoni. Há, contudo, aspectos perturbadores no que diz respeito à reação de parte da sociedade não só ao crime, mas ao processo e, sobretudo, a seu desfecho.

Os rojões que algum infeliz teve ideia de soltar quando saiu o veredicto ressoaram como uma terrível lembrança de patologias sociais latentes. Não se comemorava "justiça", que todo cidadão deve prezar e desejar, mas sim "vingança". Se não houvesse os muros do tribunal e a corrente de policiais entre a massa e os réus, certamente teria havido linchamento.

A agravante é que, estimulada pela mídia sensacionalista, essa massa parecia não distinguir realidade de ficção. Esperava-se o desfecho do caso como um dia de eliminação do Big Brother Brasil. Houve uma emissora de TV que, horas antes do veredicto, pôs no ar uma enquete para que o telespectador decidisse se o casal era "culpado" ou "inocente". O linchamento, que poderia ser físico, se deu de modo virtual.

Uma sociedade que assim se comporta é cúmplice da violência que supostamente repudia. Mesmo sem antecedentes criminais, os réus foram mantidos presos durante dois anos, até seu julgamento, sob o argumento de que era necessária a "preservação da ordem pública" e também porque havia um "clamor público" causado pelo crime. Ou seja: a vingança parece ter começado antes do julgamento. É a confissão da falência do sistema.

Os desocupados que foram à porta do tribunal clamar pelo sangue do casal Nardoni tinham consigo o conforto moral que somente as massas fascistas possuem. Não havia entre eles nenhum traço de dúvida ou de contestação a respeito do caso, somente certezas. O prazer de assistir à condenação de dois assassinos de uma menininha conferiu a eles uma sensação de poder que em seu dia a dia lhes é sistematicamente negada. Depois de satisfazer sua sede de vingança, os desocupados se dispersaram e voltaram a seus afazeres medíocres. Sumidos no anonimato e em sua apatia bovina, eles continuarão sem reação ante as verdadeiras injustiças de seu cotidiano.


 

terça-feira, 30 de março de 2010

CITAÇÃO DO DIA


"Nem tudo que se enfrenta pode ser modificado, mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado". (James Baldwin (02-08-1924 – 01-12-1987) foi o primeiro escritor a dizer aos brancos o que os negros americanos pensavam e sentiam)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


MEIRELLES DEVE DEIXAR BC ESTA SEMANA PARA SER CANDIDATO

Os nove pontos de vantagem que o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), abriu sobre a ministra Dilma Rousseff (PT), segundo pesquisa Datafolha divulgada no sábado, redobraram no presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, a expectativa de sair da instituição nesta semana e se tornar candidato a vice na chapa da pré-candidata do PT ao Planalto. A reportagem apurou que Meirelles deixa o BC na condição de político filiado ao PMDB que, formalmente, vai disputar uma vaga ao Senado por Goiás. No fim de semana, às vésperas do prazo final para a desincompatibilização do cargo, Meirelles esteve em Goiânia e consultou a família sobre a decisão de deixar o BC e voltar à vida pública, enfrentando mais uma campanha. Em 2002, ele foi o deputado federal mais votado de Goiás, elegendo-se pelo PSDB. Logo depois, embora as urnas o tivessem transformado em um banqueiro tucano, o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, escolheria seu nome para assumir a presidência do BC do governo petista de Luiz Inácio Lula da Silva. Meirelles afirmou que a decisão de deixar o BC "só será tomada nos próximos dias". Assessores do Planalto dizem que o martelo será batido após encontro, nesta semana, com o presidente Lula, mas, na prática, a conversa final seria apenas "uma despedida". O nome do economista gaúcho Alexandre Tombini, 46 anos, diretor de Normas, continua sendo o mais cotado para substituí-lo no comando do BC. "Essa é uma decisão de foro pessoal. Diria até que é uma decisão simples, pois só existem duas alternativas: fico ou não", disse Meirelles entre uma visita familiar e um almoço de confraternização em Goiânia. Se sair, poderá retornar à iniciativa privada ou continuar na vida pública. Nas últimas semanas, o ex-presidente mundial do BankBoston voltou a mencionar em conversas particulares a possibilidade de retornar ao mercado. Mas a alternativa mais tentadora, com larga vantagem, ainda é a vida política e a disputa eleitoral. Ainda que de maneira monossilábica, o presidente do BC comentou a nova pesquisa de intenção de voto. Para ele, o resultado, mostrando que José Serra subiu de 32% para 36%, enquanto Dilma oscilou dentro da margem de erro, de 28% para 27%, aponta uma "acomodação natural" da candidata do PT. Entre os defensores do nome de Meirelles como candidato a vice na chapa de Dilma, incluindo aí o próprio Lula, predomina a avaliação de que o presidente do BC poderia trazer apoio do mercado financeiro à candidata petista. Ele desempenharia em 2010 o papel exercido pelo empresário José Alencar na candidatura vitoriosa de Lula em 2002 - uma espécie de avalista da manutenção das regras econômicas. Enfrentando resistências entre os próprios peemedebistas, por ser recém filiado, e um calendário eleitoral desfavorável, que o obriga a sair agora do governo, mas que joga para junho a definição do candidato a vice, Meirelles terá que abraçar o plano alternativo de ser, por enquanto, candidato ao Senado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


UM SORRISO LARGO GARANTE UMA VIDA LONGA, REVELA ESTUDO

Quanto mais largo o sorriso e mais profundos os vincos em volta dos olhos quando se sorri, mais longa será a vida do indivíduo, revela um estudo publicado esta semana na revista "Psychological Science". Cientistas chefiados por Ernest Abel, da Universidade Wayne State, em Michigan, estudaram 230 fotos de jogadores da principal liga de beisebol americana que começaram a jogar antes de 1950 e as agruparam de acordo com os tipos de sorriso. Os jogadores foram classificados segundo os critérios "sem sorriso" - quando apenas olhavam inexpressivamente para a câmera -, "sorriso parcial" - quando o sorriso envolvia apenas os músculos ao redor da boca - ou "sorriso total", quando o sorriso envolvia a boca, os olhos e ambas as bochechas pareciam levantadas. As fotos foram tiradas do Registro de Beisebol de 1952, uma lista de informações profissionais com dados e estatísticas sobre os jogadores, como ano de nascimento, índice de massa corporal, estado civil e tempo de carreira, os quais refletem a forma física. O volume de estatísticas permitiram aos cientistas controlar outros fatores que poderiam afetar a expectativa de vida dos jogadores. Entre os jogadores falecidos a partir de 1º de junho do ano passado, os da categoria "sem sorriso" viveram uma média de 72,9 anos, os com "sorriso parcial", 75 anos, e os de "sorriso total" viveram, em média, 79,9 anos, demonstrou o estudo. "Considerando que a intensidade do sorriso reflete uma disposição emocional interna, os resultados deste estudo correspondem aos de outros que demonstram que as emoções têm um vínculo positivo com a saúde mental, física e a longevidade", destacou. No entanto, não ficou claro para os pesquisadores se os jogadores sorriram espontaneamente ou se o faziam a pedido de algum fotógrafo. De qualquer forma, a proporção de indivíduos com sorriso largo - 23 - foi muito menor a daqueles com sorriso parcial ou sem sorriso (64 e 63, respectivamente), o que indica para os cientistas que mesmo que os sorrisos tenham atendido a um pedido, sua intensidade refletiu a "disposição geral interna" do jogador.


COMPULSÃO POR GORDURA FUNCIONA COMO VÍCIO EM COCAÍNA, DIZ ESTUDO

Uma pesquisa publicada nesta semana afirma que os mecanismos do corpo que provocam vício em drogas são os mesmos que geram a compulsão por comer alimentos calóricos. A pesquisa feita pelo Scripps Research Institute, no Estado americano da Flórida, afirma que como o vício em drogas, a compulsão por comidas gordurosas - como doces e frituras - é extremamente difícil de ser combatida. O estudo, realizado com camundongos, mostra que as partes do cérebro que lidam com o prazer deterioram-se gradualmente na medida em que o consumo vai aumentando. Essas regiões do cérebro vão respondendo cada vez menos aos estímulos, o que fez com que os camundongos comecem cada vez mais, tornando-se obesos. O mesmo teste foi realizado com heroína e cocaína, e os ratos responderam da mesma forma. Para o cientista Paul Kenny, que coordenou a pesquisa de três anos, uma dieta com alimentos gordurosos possui elementos que viciam. "No estudo, os animais perderam completamente o controle sobre seu hábito de alimentação, o primeiro sinal de vício. Eles continuaram comendo demais mesmo quando antecipavam que receberiam choques elétricos, mostrando o quão estimulados eles estavam para consumir a comida". A experiência foi feita com alimentos que provocam obesidade se consumidos em excesso, como bacon, salsichas e cheesecakes. Os animais começaram a engordar imediatamente. O cientista relata que quando a dieta foi trocada por alimentos mais saudáveis, alguns deles se recusaram a comer e preferiram não se alimentar. Depois de analisar o resultado da pesquisa com camundongos, Kenny e sua equipe estudaram os mecanismos que provocam a compulsão. O receptor D2 responde à dopamina, um neurotransmissor que está relacionado à percepção de prazer - como o provocado por comida, sexo ou drogas. Quando há excesso no consumo de drogas como cocaína, por exemplo, o cérebro é "inundado" com dopamina, aumentando a sensação de prazer. Um processo semelhante acontece com dietas gordurosas. Com o tempo, no entanto, o cérebro recebe menos dopamina. A pesquisa foi publicada no domingo, 28/3, no jornal Nature Neuroscience.

INDICADORES DO BLOG


VOCÊ SABIA?


MANGA COM LEITE É UMA COMBINAÇÃO FATAL?

Após o café da manhã, acompanhado de um delicioso leite, vindo a poucos minutos do curral; ao ver um de seus netos com uma manga na mão, dizia nossa saudosa avó: – Manga com leite mata menino! Este ensinamento era apoiado por todos os habitantes da comunidade rural que vivíamos no interior de Minas Gerais, no início da década de 70.
Tínhamos medo não só de degustar a manga, mas também da temida "vara de marmelo" caso desobedecesse a nossa avó e, "sobrevivesse". Mas de onde a comunidade adquiriu este "conhecimento"? É mito ou verdade? Vamos aos esclarecimentos.
Cultivada inicialmente pelos portugueses, através do trabalho dos escravos, esta fruta maravilhosa não poderia deixar de originar lendas. Algumas se mantém até hoje em certas regiões. As gerações mais velhas, com certeza, ainda conhecem o dito popular. "
A manga de manhã é ouro, à tarde é prata e à noite, mata". Quem nunca ouviu esta célebre frase? Pois saiba que esta história foi criada com a intenção de preservar a manga da fome dos escravos, pois alegavam que era fruta nobre, que deveria ser saboreada apenas pelos Senhores. Como durante o dia os escravos estavam trabalhando e não tinham tempo de roubá-la diziam que pela manhã e à tarde era boa, mas à noite, quando eles podiam pegá-las às escondidas, fazia mal.
A folclórica combinação leite e manga nasceu com a mesma finalidade. Leite, naquela época, havia em fartura nas fazendas e geralmente era distribuído aos escravos à noite. Nada melhor que amedrontá-los com a possibilidade de morrerem com a mistura dos dois para dissuadi-los a não se apoderarem dos frutos na única hora em que podiam fazê-lo.
Até hoje a força da crendice se manifesta, e há pessoas que evitam ingeri-las à noite, com medo de difícil digestão. São raros os que não dão bem com a manga e, no caso dos que abusam na quantidade, o povo recomenda que se beba três goles de água depois de comê-las.
Quanto à mistura com leite, a crença poderia ter-se extinguido à época da abolição ou quando as mangueiras começaram a se propagar pelo Brasil. No entanto muita gente ainda, acredita e segue à risca esses mitos do passado. Na verdade, antes de fazer mal, a combinação manga e leite faz é muito bem para a saúde, representando uma dupla altamente nutritiva.

BIOGRAFIA DE CELEBRIDADES


ALCIDES GERARDI


O cantor João Alcides Gerardi nasceu em Porto Alegre, mas ainda criança mudou-se para o Rio de Janeiro. Trabalhou no comércio ao lado do pai até 1935, quando começou a carreira de cantor, como crooner numa orquestra de dancing. Em 1939, participou do grupo Namorados ao Luar como vocalista. Nesse mesmo ano, realizou uma gravação particular do samba "Não Faça Vontade a Ela", de Nelson Cavaquinho. Dois anos depois, formou o conjunto Os Três Marrecos, com Marília Batista e Henrique, irmão da cantora, de curta duração. Em 1944, atuou como crooner da orquestra de danças de Simon Bountman e foi convidado para trabalhar na Rádio Transmissora. Seu primeiro disco comercial foi lançado pela Odeon em 1946, trazendo a música "Lourdes" (George Brasse e Mário Rossi). Três anos mais tarde foi contratado pela Rádio Tupi, onde permaneceu até 53, quando foi para a disputada Rádio Nacional. Gravou dezenas de discos, especialmente na Odeon e na CBS, e foi também letrista de canções como "Filha do Coronel" (com Irani de Oliveira), tendo parceiros como Ernani Campos e Othon Russo. Obteve grande êxito com gravações como as de "Antonico" (Ismael Silva), "Brotinho Maluco" (Aníbal Cruz), "Cabecinha no Ombro" (Paulo Borges), "Saudades do Passado", "Você Pensa", "Só Resta Lágrima", "Castelo de Areia" (Geraldo Jacques, Isaías Freitas e Meirinha), "E Eu Sem Maria" (Dorival Caymmi e Alcyr Pires Vermelho), entre outras. Alcides morreu por complicações decorrentes de um acidente de carro, quando voltava de um show pela Via Dutra.



AUDIO: VOCE PENSA:

 

CIRCULA NA INTERNET


BRASIL É CAMPEÃO DE TIRO. VIVA OS TRAFICANTES DO PAÍS

É do Brasiiiiiiiil! Até que enfim conseguimos ganhar medalhas naquele que é nosso esporte favorito. Somos ouro na prova de tiro! Isso prova que investir em centros de treinamento como a Favela da Rocinha, Morro do Alemão e Morro dos Macacos realmente dá resultado.


IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem de SOCOTRA.  Uma das maravilhas do mundo! Arquipélago de 4 ilhas no Oceano Indico

PIADA DO BLOG


NOVA BIRITA...

Juca e Chico eram dois mecânicos de avião e trabalhavam num hangar no aeroporto do Galeão. Biriteiros de carteirinha, gostavam de tomar "uma" de vez em quando. Numa tarde sem movimento no aeroporto, Chico disse:
- Tô seco pra tomar um gole!
- Eu também, mandou o Juca.
Foram até o vestiário, mas não acharam nada na garrafa.
Nessa altura a vontade aumentou e então Chico sugeriu:
- Que tal a gente experimentar combustível de jato?
- Tô nessa, respondeu Juca.
E os dois mandaram uns copos pra dentro...
No dia seguinte, ao acordar, Chico ficou surpreso, pois estava se sentindo muito bem e sem ressaca. Nisso o telefone toca. Era o Juca, que perguntou:
- Como você se sente?
- Estou ótimo. A coisa é boa. Agora só tomo dela.
- Eh, mas só uma pergunta: já peidou hoje?
- Não, respondeu o Chico.
- Então se segura, porque eu tô te ligando de Cuiabá!!!

TEXTO DO BLOG


NORMAN O.

por Luiz Fernando Verissimo

Além de fornecer erudição instantânea o "Google" também responde àquela pergunta que fazemos muito, e que começa assim: "Que fim levou..."
No outro dia consultei o "Google" para saber que fim levara o jogador Careca, na opinião de muitos o melhor centroavante que o Brasil já teve. O "Google" informou que ele está vivo e bem.
E há dias me lembrei de perguntar por outro cara que eu admirava muito, mas perdi de vista, Norman O. Brown. Antropólogo e crítico americano nascido no México que em 1959 lançou um livro chamado "Vida contra morte", propondo uma interpretação psicanalítica da História, um pouco na linha do que já fizera Herbert Marcuse com o seu "Eros e civilização", mas levando mais longe a ideia de uma saída para nossa neurose coletiva pela valorização do corpo e dos sentidos contra a repressão e o instinto de morte, de Eros contra Tanatos.
Na sua releitura da História, Brown pretendia uma reversão da separação de corpo e espírito que vinha de Platão e dera no cristianismo (o "platonismo popular", como o chamara Nietzsche), mas, mais profundamente do que outros heréticos como Sartre e o próprio Marcuse, recorria às ideias pioneiras de Freud para seu diagnóstico da civilização e seu descontentamento.
E deixava até Freud para trás na sua receita de cura, argumentando que a repressão se manifestava, entre outras formas, pela organização genital da nossa sexualidade, que deveria ser substituída pelo que chamava de "perversidade polimorfa", ou a erotização do corpo todo.
Descontando-se os exageros como sua receita de perversidade polimorfa, de difícil execução, ainda mais na minha idade, Brown foi extraordinário por ser o primeiro — e, até agora, pelo que sei, o único — a preferir Freud como um pensador social e um antropólogo antes de um estudioso da mente e seus desvios e a segui-lo nesse caminho.
E no entanto as análises históricas de Freud, em livros sobre as origens da civilização e das religiões e sobre mitos primevos como "Totem e tabu" e "Moisés e o monoteísmo", são mais importantes do que suas descobertas sobre o subconsciente e seus métodos de terapia individual, hoje em grande parte, pelo que se ouve, substituídos pela química.
Freud botou toda a condição humana no divã, mas só quem se beneficiou disso foram poucas almas desgarradas querendo fugir da neurose e voltar ao normal. Mas, escreveu Brown, na nossa civilização o "normal" é que é a neurose.
Brown publicou vários livros além de "Vida contra morte". Em "Love's body" recorreu, sem preconceito, à exaltação do corpo místico da escatologia religiosa como exemplo da reconciliação de corpo e espírito, e do triunfo final de Eros.
Em outro livro, "Closing time", tratou da influência de Giambattista Vico no "Finnegans wake" do James Joyce, de maneira fascinante, apesar, de em partes, quase tão indecifrável quanto o livro de Joyce.
Brown morreu em 2002, com 89 anos de idade. Obrigado, "Google".

segunda-feira, 29 de março de 2010

TEXTOS

RUY CÂMARA
















CARLOS SANTOS
















CRISTOVAM BUARQUE




















CÉLIO PEZZA






















ROLF KUNTZ








ANDRE SIQUEIRA








ELIANE BRUM







ALTAMIRO BORGES






MARCOS RIBEIRO









CÉLIA HORTA









HONÓRIO DE MEDEIROS










GAUDENCIO TORQUATO









JOSÉ MARIA CAVALCANTI









MARCOS COIMBRA




DAVID DE MEDEIROS LEITE









DRAUZIO VARELLA









SOLANGE ROSSET
 







GILBAMAR DE OLIVEIRA










ADERBAL FREIRE FILHO









LUCIANO PIRES








TOGO FERRÁRIO







 EMIR SADER









 MERVAL PEREIRA








 EDILSON PINTO JR.









MURILO ARAGÃO








RUBENS ALVES









GONZAGA











BRUNO LIMA ROCHA









ZENO



PAULO STERNICK

 








FERNANDO VERISSIMO





ALBERTO LIMA





ROSA AVELLO





JOAQUIM FALCÃO





RUY FABIANO



CASSIO BORGES





LENIZA CASTELLO BRANCO



















NAHMAN ARMONY