Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 31 de julho de 2012

NOTÍCIA DA HORA


COMEÇAM OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA ESTRADA QUE LIGA MOSSORÓ A TIBAU
 
Começaram no último sábado as obras de duplicação da RN-013, que liga Mossoró ao Tibau. É uma grande obra em dois sentidos principais: o primeiro é o melhor acesso dos mossoroenses e oestanos à sua cidade-praia preferida. Segundo, é o início da grande obra da Costa Branca, que vai interligar com segurança, Tibau a Macau. A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) esteve visitando o início das obras que terão duas frentes de trabalho: uma que sairá da Gangorra até Mossoró e outra que sairá de Tibau até a Gangorra, na entrada para o município de Grossos. De acordo com o presidente do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DEER), Demétrio Torres, a obra deve ficar pronta em até um ano, devendo estar concluída em julho do ano que vem. Já no veraneio de 2013, no entanto, boa parte da estrada já estará pronta, garantindo maior segurança aos veranistas que tradicionalmente ocupam a cidade-praia todo início de ano. Esta é uma das maiores obras viárias do Governo Rosalba Ciarlini. Ao todo, estão sendo investidos R$ 39 milhões.

CITAÇÃO DO DIA


“O Estado foi feito para o homem e não o homem para o Estado. Isso significa que o Estado deveria ser nosso servidor, e não nós escravos dele.” (Albert Einstein (1879-1955), físico alemão naturalizado norte-americano)

CHARGE DO DIA


CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


SEM ETANOL E COM CONSUMO EM ALTA, IMPORTAÇÃO DE GASOLINA CRESCE 315%
O Brasil está batendo recordes na importação de combustível. Sem etanol suficiente, produção de gasolina estagnada e consumo em alta, o País foi obrigado a elevar as compras externas para evitar um colapso no mercado doméstico. Só neste ano (até maio), o volume de gasolina importada cresceu 315%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). As operações custaram cerca de US$ 1,4 bilhão. O valor representa 83% dos gastos realizados em todo o ano de 2011, quando as importações já haviam crescido 332%. Por enquanto, não há expectativa de mudança no cenário. Pelo contrário. O ritmo de importação deve continuar em alta, pelo menos, até o ano que vem. Depois, o crescimento deve se acomodar. A previsão de especialistas é de que as importações se estabilizem num nível elevado. A solução do problema, porém, deve demorar a chegar, e depende de uma série de fatores, como a entrada em operação das refinarias da Petrobrás e a definição sobre o papel do etanol na matriz energética brasileira. A crise da indústria de cana-de-açúcar, iniciada em 2008 com a quebra do Lehman Brothers, explica uma parte do aumento das importações, destaca o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Edmar de Almeida. De lá pra cá, muitas usinas fecharam as portas por causa do elevado endividamento. Quem continuou no mercado pisou no freio e reduziu os investimentos, especialmente na renovação dos canaviais. Resultado: a produtividade caiu e o volume de etanol desabou. Na safra 2011/2012, a produção do biocombustível recuou 17%, algo em torno de 5 bilhões de litros. Mercado. O setor, que passou os últimos anos trabalhando para liderar a exportação de etanol no mundo, teve de importar 1,45 bilhão de litros de etanol para atender o mercado. "Os estudos da ANP e da Petrobrás previam um aumento na produção de etanol que não se realizou. Isso desmontou o planejamento para a oferta de combustíveis", explicou Almeida. Enquanto isso, o consumo de combustíveis não parou de crescer, especialmente porque o governo deu subsídio para a compra do carro zero - de janeiro a junho deste ano, 1,6 milhão de carros novos entraram no mercado. Com o etanol menos competitivo por causa da crise do setor, os motoristas migraram para a gasolina, observa o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires. No ano passado, o consumo do combustível subiu em média 19% em relação a 2010 e o etanol hidratado caiu 28%. Neste ano, o uso da gasolina já subiu 11% e o do álcool recuou 14%. Pires destaca que o consumo de outros combustíveis também cresceu e exigiu volume maior de importação. O consumo de diesel subiu 37% este ano por causa do agronegócio - que sustenta a balança comercial brasileira - e pela expansão da construção civil. Com o aumento de passageiros viajando de avião, o uso da querosene de aviação avançou 17,5%. "Estamos importando cada vez mais todos os tipos de combustível", critica o diretor do CBIE.

EFEITO INICIAL DE INSETICIDA ENFRAQUECE 'AEDES'
Se, por um lado, mosquitos da dengue que adquirem resistência a inseticidas são mais fortes que seus colegas, já que sobrevivem a altas doses do produto, por outro lado, eles têm suas funções fisiológicas prejudicadas. Demoram mais tempo para chegar à fase adulta, têm menor capacidade de acasalar, colocam menos ovos e ingerem menos sangue em uma picada. A conclusão dos pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), que fizeram testes em mosquitos coletados em cinco cidades, é que os mosquitos Aedes aegypti pagam um preço alto pela resistência ao inseticida. O que parece, a princípio, uma boa notícia, já que o fenômeno levaria ao fim do mosquito resistente, não anima os pesquisadores. Eles afirmam que essa seria apenas a primeira fase da resistência. Em um segundo momento, os mosquitos seriam também imunes a esses efeitos deletérios. Ou seja: o uso de inseticidas levaria ao desenvolvimento de um mosquito superforte. Para se chegar a esse resultado, foram utilizadas duas abordagens. O primeiro grupo de mosquitos, coletados em Natal, recebeu doses de inseticida no laboratório, o que forçou um processo de resistência. Em seguida, suas funções foram avaliadas. "O que a gente esperava era ter indivíduos cada vez mais resistentes. Mas observamos que a população ficava mais resistente, mas, ao mesmo tempo, muito fraca", diz o pesquisador Ademir Martins, que desenvolveu o estudo com a estudante Camila Ribeiro e outros pesquisadores dos Laboratórios de Fisiologia e Controle de Artrópodes Vetores e de Biologia Molecular de Insetos do IOC/Fiocruz. No segundo grupo de mosquitos, coletados em Fortaleza, Maceió, Uberaba, Aparecida de Goiânia e Cuiabá, os insetos foram avaliados em seu ambiente natural. Martins relata que, apesar de não ser possível precisar qual é a parcela de insetos resistentes no meio ambiente, a maioria tem essa característica. "É raro encontrar população que não seja resistente”. Nessa população também foram constatados maior nível de resistência e maior comprometimento fisiológico. Excessos. De acordo com Martins, o estudo mostra a importância de não utilizar o inseticida como primeira forma de combate aos mosquitos. Ele faz um paralelo com a questão da resistência bacteriana provocada pelo uso de antibióticos. "Se alguém dá um espirro, não vai usar antibiótico. O mesmo cuidado deveria ter com o inseticida". Ele acrescenta que o uso doméstico de inseticidas tem contribuído para essa resistência. "Hoje tem um grande problema de condomínios que contratam o carro fumacê para passar todo dia. Existem evidências de que grande parte da resistência se dá pelo uso doméstico."

CAMPUS PARTY RECIFE VEIO PARA FICAR, DIZ ORGANIZADOR
A primeira edição da Campus Party Recife terminou ontem, 30, completando cinco dias de intensas atividades no Centro de Convenções de Pernambuco e no espaço vizinho, o Chevrollet Hall, onde cerca de dois mil campuseiros e outras centenas de pessoas participaram das atividades. Foram mais de 200 horas de conteúdos, segundo a organização. Ainda sem bater o martelo sobre a segunda edição pernambucana, o diretor-geral da Futura Network, organizadora da Campus Party, Mário Teza, deu a deixa: “Que São Paulo se prepare, porque Recife veio – tudo indica – para ficar e crescer”. Em entrevista ao Youca.st, Teza garantiu trabalhar duro para atender às expectativas dos governos estadual e municipal, das diretorias do Sebrae e da Telefonica/Vivo, além dos próprios campuseiros, para que se concretizem novas edições nos próximos anos. “Montaremos um grupo de trabalho para avaliar todo esse esforço e o que se quer melhorar para, em um tempo adequado, anunciarmos a segunda edição. Tudo se encaminha positivamente. Ainda não temos data, local, nem como será, mas, certamente, pelo enorme sucesso e da repercussão dessa primeira edição, imaginamos que vai ser uma loucura a segunda edição de Recife”. Esta foi a primeira Campus Party fora de São Paulo em território brasileiro. Recife foi a escolhida por ser considerada o “marco zero” da ciência no Brasil, sediando o principal polo tecnológico do país. Os destaques dessa edição foram o engenheiro emérito da Nasa, Mike Comberiate, o ativista social fundador do Partido Pirata, Rick Falkvinge, o vice-presidente do Facebook na América Latina, Alexandre Hohagen, e o empreendedor social e designthinker, o chileno Julián Ugarte. O bioartista brasileiro Eduardo Kac trouxe ao Recife sua experiência como pioneiro da arte transgênica, artwork ecológica de plantas e animais fluorescentes verdes, criados através de engenharia genética. Já a brasileira prodígio do Vale do Silício Bel Pesce, hoje no comando da startup Lemon, compartilhou sua experiência empreendedora, depois de anos no MIT e passagem por empresas como Google e Microsoft.

RÁPIDAS & CURTAS DO BORJÃO:

# STF: JULGAMENTO HISTÓRICO DO MENSALÃO COMEÇA NESTA SEMANA - O Supremo Tribunal Federal (STF) vai dar início na próxima quinta-feira (2) ao maior julgamento de sua história: o mensalão. Desta forma, os 11 ministros da Corte devem analisar e julgar a ação penal 470, o processo do mensalão. Trata-se do maior escândalo de corrupção do governo Lula (2003-2010), revelado em 2005. Ao todo, serão julgados 38 réus acusados de fazer parte de um esquema ilegal de financiamento político que consistia no pagamento mensal a deputados para manterem fidelidade ao governo. O STF jamais reuniu tantos acusados e testemunhas em um julgamento que causou tantas pressões sobre os integrantes da Corte. O processo ficou com 50 mil páginas desde que a denúncia foi apresentada e mais de 600 testemunhas já foram ouvidas. O Supremo fez um calendário especial para o julgamento, previsto para durar cerca de um mês – mas não há prazo para sua conclusão. A Corte vai verificar se os réus cometeram formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, peculato, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta.

# COMISSÃO DO SENADO DEVE DISCUTIR SITUAÇÃO DE OPERADORAS DE TELEFONIA - A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado vai votar amanhã,quarta-feira (1º), o pedido de realização de audiência pública sobre a qualidade dos serviços das operadoras de telefonia móvel. O requerimento foi feito pelos senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Walter Pinheiro (PT-BA), que esperam a participação do ministro Paulo Bernado (Comunicações); do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende e do presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Para os senadores, os serviços das operadores de telefonia prestam serviços cada vez piores ao Brasil. “Não podem as operadoras atribuir a queda na qualidade ao setor público, sendo imperioso que tomem as suas providências cotidianamente para garantir um padrão razoável de serviço”, afirmaram os senadores no requerimento. Após diversas reclamações de usuários, a Anatel suspendeu temporariamente as operadoras TIM, Claro e Oi de venderem e habilitarem novos chips e modems em vários estados e exige que as empresas melhorem o serviço prestado. A reunião da CCT está marcada para as 14h30.

# REVISTA ACUSA GILMAR MENDES DE TER PARTICIPADO DE ESQUEMA LIDERADO POR MARCOS VALÉRIO -  Reportagem, da edição deste final de semana, da revista Carta Capital apresenta uma lista de pessoas que teriam recebido dinheiro do caixa dois da campanha à reeleição do então governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998. Conforme a matéria, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes seria um dos beneficiários e teria recebido R$ 185 mil. O esquema, segundo a reportagem, era operado pelo publicitário Marcos Valério, que assina a lista, registrada em cartório. Na íntegra dos documentos publicada pela revista, há uma lista de doadores e uma de beneficiários, entre meios de comunicação, institutos de pesquisa e fornecedores diversos, além de governadores, deputados e senadores. Empresas públicas e prefeituras estão entre os doares, embora sejam proibidas pela legislação de fazer doações de campanha.

# FILOSOFIA DE BOTECO MADE IN “RABISCOS DO SAMUEL”- (http://rabiscosdosamueljunior.blogspot.com/): Na fachada do bar estava rabiscado: BAR DO PICADINHO: Aqui nada se cria, nada se perde. Tudo se transforma em picadinho. Quem conhece o nosso picadinho volta... Nem que seja para buscar alguma coisa que esqueceu!

VOCÊ SABIA?


CURIOSIDADES SOBRE OS CABELOS

A maioria dos seres humanos lava, corta e condiciona os cabelos regularmente. Mas além dos fatos básicos de estética e higiene, existem algumas curiosidades que em geral desconhecemos.
Estrutura básica dos fios de cabelo:
O ser humano médio possui 100.000 fios de cabelo.
Os ruivos, 90.000.
Os que tem cabelos pretos, 110.000.
Os louros, 140.000.
O diâmetro médio do fio de cabelo depende de vários fatores, principalmente da raça do indivíduo. Os louros variam entre 0,017 a 0,051 mm e os de cor escura, entre 0,064 e 0,1 mm.
Um simples fio de cabelo pode suportar em média até 100 gramas de peso antes de se romper. Isso significa que todos os cabelos da cabeça podem juntos, pelo menos teoricamente, suportar o peso de dois elefantes africanos adultos (~ 5.000 kg cada).
·         Crescimento médio anual: 12 cm.
·         O cabelo feminino cresce mais devagar que o masculino.
·         O cabelo masculino é mais denso que o feminino.
·        Acima de 50% dos homens com idade na faixa de 50 anos, tem a queda de cabelos segundo um padrão definido masculino.
·         40 % das mulheres na época que atingem a menopausa, terão um padrão feminino hereditário de queda dos cabelos.
·         Em geral, 90% dos fios de cabelo estão em crescimento e 10% em repouso.
·         Distúrbios da tireóide e deficiência de ferro no organismo são fatores reversíveis da queda do cabelo.
·         A maioria das drogas e vários tipos de medicamentos causam a queda dos cabelos.
·         Pode-se perder mais de 50 % dos cabelos antes de que se torne evidente para as outras pessoas.
·         É normal a perda de 100 fios de cabelo por dia e esse número ainda varia segundo vários fatores, entre eles, a alimentação, o estado de saúde e hábitos individuais.
·         Diariamente nos adultos médios, a soma total do crescimento dos fios de cabelo atinge 35 metros.
·         O cabelo é o tecido humano que mais cresce no corpo.
·         Pontas de fios quebrados não podem ser consertadas e devem ser cortadas.
·         Cortar os cabelos não interfere com seu crescimento.
·         O cabelo cresce mais no clima quente do que no frio.
·         Nas pessoas idosas o cabelo cresce menos e torna-se menos denso.
·         A higiene correta não resseca os cabelos.
·         A lavagem frequente não aumenta a queda de cabelos.
·         Pentear é menos prejudicial do que escovar.
·         Massagear regularmente o couro cabeludo, aumenta o fluxo sanguíneo que irriga as raízes dos cabelos.
·      A poluição é prejudicial aos cabelos; ela enfraquece e tira seu esplendor. É particularmente prejudicial aos cabelos oleosos, uma vez que atrai e retém as impurezas contidas na atmosfera.
·         A umidade estica os fios do cabelo.
·         A textura ou trama do cabelo é determinada pelo diâmetro individual de cada fio.
·         O cabelo não revela a que sexo pertence a pessoa.
·         Cabelos de pessoas da raça negra crescem mais devagar e são mais frágeis que os de outras raças.
·         Cabelos de pessoas asiáticas crescem mais rápido e possuem maior elasticidade.
·         Africanos e europeus são mais propensos a ficar carecas do que os asiáticos.


BIOGRAFIA DE CELEBRIDADES


ED LINCOLN
Fortaleza/CE, 31/5/1932 ******* Rio de Janeiro/RJ, 16/7/2012)


Eduardo Lincoln Barbosa Sabóia, mais conhecido como Ed Lincoln. Ed Lincoln trabalhou no "Jornal do Povo" em Fortaleza como revisor e depois como redator. Aos 19 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, onde sua música se tornaria conhecida. Curiosamente, o artista que marcou gerações em bailes e discos tocando órgão, começou a carreira com outro instrumento - sua estreia em disco, em 1955, foi como contrabaixista do LP "Uma noite no Plaza", num trio com Luiz Eça (piano) e Paulo Ney (guitarra). Do baixo, ele passou ao piano e, mais tarde, ao órgão, no qual estabeleceu, a partir da década de 1960, sua sonoridade característica: um samba balançado, moldado para os salões. Gravou muitos discos (como "Ao teu ouvido" e "Ed Lincoln boate"), assinando seu nome ou o de conjuntos fictícios como The Lovers e 4 Cadillacs. Em disco e nos bailes, Lincoln teve a seu lado grandes instrumentistas - como Bebeto Castilho, Durval Ferreira, Alex Malheiros, Márcio Montarroyos, Luiz Alves e Wilson das Neves. O baterista lembra que conheceu Ed Lincoln em 1959, quando chegou à boate Drink. Ambos, então, tocavam na noite, mas só começaram a trabalhar juntos em 1963.  Fui tocar no conjunto dele e fiquei lá por uns três ou quatro anos. Ele nos ensinava tocando, tinha uma forma de conduzir que era um ensinamento " lembra Wilson. " É uma perda irreparável, um grande músico, de muito bom gosto e sensibilidade. O conjunto de Lincoln também incluía cantores como Orlandivo, Silvio Cesar e Emílio Santiago, que lançou em 2010 o disco "Só danço samba", dedicado ao repertório do organista. Emílio ressalta títulos que sempre acompanham o nome do organista: " Era o rei dos bailes, um dos fundadores do samba-rock. Ele escreveu o nome na música brasileira e na história carioca. Com Lincoln, aprendi muito, ele tinha uma sonoridade própria.

Em 1963 - mesmo ano em que havia lançado o histórico disco "Seu piano e seu órgão espetacular", que tinha sua leitura para músicas como "Só danço samba" e "Influência do jazz" -, o músico sofreu um grave acidente de carro que o deixou parado por sete meses. O hiato acabou com o lançamento do disco "A volta", em 1964. Os bailes continuaram ao longo da década, No início dos anos 1970, Lincoln passou a se dedicar mais a jingles e trilhas sonoras. Interessado na tecnologia, chegou a fazer experiências com computadores e música ainda na década de 1980 - em 1988, chegou a gravar um disco, "Toque novo", num microcomputador. Computadores à parte, a modernidade que sempre acompanhou sua música atraiu gerações mais jovens a partir do início do novo século. Em 2000, mesma época em que a obra de Lincoln começava a chamar a atenção de DJs britânicos, Ed Motta convidou-o para tocar órgão na música "Conversa mole".
" Sempre fui superfã. Tive a honra de ter sua participação no meu disco "Segundas intenções" " lembra Ed Motta. " Fui muito influenciado por ele na minha maneira de tocar piano. A música brasileira perde um grande instrumentista. Até mesmo o funk carioca bebeu da fonte de Lincoln, regravando no início dos anos 2000 "É o Cid", parceria clássica do organista com Silvio César. Após décadas longe dos palcos, Ed Lincoln se apresentou em 2003 na série de shows "Sambalanço, a bossa que correu o mundo" e no espetáculo "Saudade fez um samba" - ambos no Centro Cultural Banco do Brasil. Com a saúde debilitada por problemas pulmonares e de coluna (resquício do acidente sofrido em 1963), Lincoln se recolheu em Petrópolis. Em 2007, voltou aos estúdios para gravar uma participação no samba "Sem compromisso", numa colaboração com Marcelinho Da Lua. O cineasta Marcelo Almeida filmou em 2010 o documentário "Ed Lincoln - O rei do sambalanço", que está em finalização. 
Em 2011, a gravadora Discobertas lançou a caixa "O rei dos bailes", com seis dos discos que Lincoln lançou na década de 1960.

" Foi um prazer ter realizado esse trabalho enquanto ele estava vivo " diz Fróes, que lembra que Lincoln trabalhava ativamente em seu estúdio na Lapa até pouco antes de adoecer. " Ele foi muito ativo nos bastidores e, depois que deixou de lançar discos, passou a gravar jingles publicitários, fazer direção artística e arranjos para outros músicos. Era um homem hipertalentoso, sabia muito bem trabalhar com computadores, esteve sempre muito antenado com o tempo em que vivia.
Ed Lincoln morreu aos 80 anos. Sofrendo há anos de limitação de movimentos por causa de um acidente, seu quadro se agravou recentemente quando contraiu uma infecção urinária. Ele estava internado havia dez dias e morreu por conta de um quadro de insuficiência respiratória. O enterro ocorreu no Cemitério São João Batista, no Rio.

Fonte: O Nordeste.com

CIRCULA NA INTERNET


CHUVA DE MULHER

Com uma chuva de Mulher, uma loja dinamarquesa de eletrônicos anuncia desconto de 50% para compra de máquina de lavar. 


Olha, se essa chuva chegar por aqui, certamente, o que vai de gente rezando por um inverno pra lavar a trouxa...

IMAGEM DO DIA

Na bela e aconchegante Berna, capital da Suíça, tem um entardecer inspirador

PIADA DO BLOG


O CHINELO
Certa tarde, Joãozinho e seu amigo que se chamava Jesus estavam caminhando por uma velha estrada de terra. Perto de chegar em casa, Jesus, que era um menino muito pobre avistou uma goiabeira com cara de ter goiabas maduras.
- Joãozinho, vamos dar uma parada rápida pra comer umas goiabas, estou faminto.
- Está bem, Jesus.
- Joãozinho, faz o seguinte, me empresta os seus chinelos, para que eu possa subir no tronco a árvore sem me machucar.
Ai então, Jesus escalou a árvore. Mas ele escalou tão alto, que as folhas não deixavam  Joãozinho ver seu amigo. Depois de 1 hora esperando, Joãozinho gritou:
- Jesus! Jesus! Desce logo!
Nisso, passava um padre na mesma estrada que ouviu os gritos de Joãozinho.
- Ah, meu filhinho. Que lindo da sua parte chamar por Jesus, mas infelizmente, Jesus subiu ao Céu para nunca mais voltar!
 E o Joãozinho:
- Filho da puta, levou meu chinelo!

TEXTO DO BLOG

IMPROVÁVEL RECOMEÇO

por José Maria Cavalcanti*

Com muito esforço, Ernani havia ficado rico, mas o seu caráter irritava a esposa e filhos. Os poucos amigos que ainda parecia ter eram artigos falsos de bijuteria. O motivo da rejeição que sentiam era porque ele não tinha papas na língua e rasgava o verbo, mesmo quando não tinha a menor razão. Aliás, ele era sempre o dono da razão.
Pela força da grana, era recebido em rodas sociais e ambientes finos.
Tudo que fazia era de forma exibida.
Quando estava no seu carrão, fazia manobras arriscadas e desenvolvia velocidade sempre além do limite. Num domingo ensolarado, pilotava seu Jet-sky numa área de banhistas com o único intuito de ser visto por alguns desafetos.
Quando menos se esperava, uma lancha o agarrou pelo meio, ao tentar retornar para as proximidades da orla.
O susto foi grande, e o acidente inevitável.
Depois dos primeiros socorros, foi levado em caráter de emergência, mas nem assim conseguiram livrá-lo da cadeira de rodas, após alguns procedimentos cirúrgicos.
Ele, que já tinha uma personalidade difícil, ficou também amargo.
Aos poucos as pessoas também foram se afastando dele, pois seu status dependia de ele estar em atividade, o que já não era possível pela limitação imposta pelo acidente.
A esposa logo pediu separação, e os filhos tomaram rumo na vida, o que arrasou ainda mais com ele. Grande parte daquilo que ele ainda tinha foi para a esposa e filhos, ficando com ele o suficiente para ir tocando a vida.
No início do seu isolamento numa pequena casa da periferia, conseguiu uma senhora idosa para auxiliá-lo na limpeza da casa e para fazer suas refeições.
Enquanto pôde pagar por aquele serviço, seu dia a dia era mais confortável, até que o dinheiro foi diminuindo, a ponto de não ter qualquer tipo de mordomia.
A cadeira motorizada era o utilitário mais valioso para ele. Além dos deslocamentos em casa, podia também ir ao mercadinho e à padaria.
Com tudo o que ocorreu a ele, nada fora suficiente para quebrar seu caráter difícil. Pouca gente se afeiçoava a ele porque sua forma ríspida de falar feria facilmente quem tentava se aproximar.
O que ele conseguia de atenção era uma ou outra ação movida pelo pouco de dinheiro que ainda restava.
Com as coisas ficando cada vez mais difíceis, começou a vender alguns itens de sua casa: quadros antigos, vasos e outros artigos de decoração e até móveis antigos.
Substituiu tudo por artigos usados com revestimento de fórmica.
De vez em quando, parava para blasfemar contra a vida e contra Deus. Não entendia como sua vida tão próspera havia terminado de forma tão miserável.
Não havia restado mais nada, e o bem mais precioso, a família, havia ido também, não sendo lembrado nem com uma simples visita.
Depois da venda da geladeira, contava apenas com um pote para ter água fresca e num fogãozinho de duas bocas esquentava a água para passar o pó do café.
Suas refeições foram reduzidas a pão e bolachas.
Definhava a cada dia, mas conservava seu jeitão marrento.
Certo dia, alguém bateu palmas tão insistentemente que ele resolveu atender, o que não era seu costume.
Do outro lado do portãozinho de madeira, vislumbrou a figura simples do homem que o importunava.
Tardou o mais que pôde para ver se ele desistia, mas como isso não ocorreu, foi até a janela e perguntou sem nenhuma educação o que ele queria.
- Senhor, eu corto cabelo para quem pode me pagar qualquer coisinha, mas, se o senhor estiver sem dinheiro, não tem problema, atendo da mesma forma.
Ernani não queria ser importunado, mas havia reparado que seu aspecto estava horrível com o cabelo e barba crescidos e aquela era uma oportunidade de ter uma melhor aparência.
- Entra aí! Gritou para o homem que aguardava a decisão dele.
Ernani sabia que ali não havia nada para ser roubado e não tinha nada a perder. Ao perceber a entrada do homem, logo disse:
- Não tenho dinheiro para nada, o senhor faça seu trabalho se quiser!
Aquela voz altiva e seca foi quebrada com a docilidade daquele senhor.
- Fique tranquilo. Farei seu cabelo e sua barba sem qualquer custo.
Por dentro sorriu satisfeito porque ia receber um atendimento gratuito e também por perceber que estava diante de uma pessoa aparentemente boa.
Não puxou muita conversa e nem perguntou pelo nome do barbeiro.
O homem com todo profissionalismo fazia sua arte com todo cuidado e atenção. Depois do cabelo, fez a barba e concluiu o trabalho com muito esmero.
Ernani se olhou diante do espelho e gostou do resultado final.
- Puxa, não tenho mesmo como pagar pelo seu serviço.
- Você pode me pagar sim, basta me deixar praticar a massagem fisioterápica que cursei há pouco tempo.
Aquelas palavras não foram bem recebidas, mas ficou sem jeito de negar, afinal se tratava de uma pessoa que esbanjava bondade.
Fez um gesto de aceitação à contragosto que foi recebida com um grande sorriso pelo bom homem.
Depois de o colocar deitado no velho colchão, começou a massagear a região torácica e em seguida passou para as pernas.
- Aí você vai bem devagar porque tudo ainda dói! Esbravejou.
O homem não disse nada, apenas foi apertando com suaves toques até que percorreu toda a extensão das duas pernas há muito paralisadas.
Como o paciente havia dormido com a massagem, o homem terminou seu trabalho e se foi.
Duas horas depois, Ernani acordou sobressaltado.
Olhou ao redor e não pôde ver sua cadeira.
- Droga, que burro que sou! Sabia que não podia confiar em ninguém! Que ladrãozinho safado!
Com as forças que tinha adquirido nos braços, fez impulso para se erguer, e logo percebeu vida nas suas pernas. Ele sentiu que podia comandá-las. Viu que podia firmar o corpo sobre elas e que o sangue estava circulando como há muito não ocorria.
Aquilo o deixou numa alegria sem par. Há muito tempo no seu rosto não se via um sorriso, e parecia que sua vida voltara a habitar no seu corpo.
Ainda inseguro, auxiliado pelas paredes do pequeno aposento, foi caminhando passo a passo até a saleta.
Chegando no cômodo de recepção, achou um bilhete sobre a mesa.
” – Caro amigo, como você não irá mais precisar da cadeira, deixei este valor para pagá-la, pois sei que este dinheiro será importante para um novo começo.”
Ernani reparou que ali havia mais dinheiro do que a importância que ele havia investido naquela cara cadeira.
Ficou tão feliz e bobo ao mesmo tempo, tentando entender tudo o que havia acontecido.
O fato é que ele estava curado. Um milagre havia ocorrido ali, pois ele estava destinado a viver para sempre sobre duas rodas, e aquele homem, que ele nem sabia o nome, havia feito o trabalho de cura.
Já mais confiante, foi lá fora, e viu que não era tão difícil.
Aos poucos foi retomando sua vida e logo voltou a trabalhar.
Exibia agora uma alegria tão grande de viver que impressionava a todos que o conhecia antes.
Seus negócios foram crescendo, e ele foi se relacionando com mais pessoas.
Quando estava com condições suficientes, resolveu se aproximar de sua esposa e filhos.
Provar que era um novo homem não foi tarefa fácil, mas aos poucos ele reconquistou sua vida.

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
BOLSAS DO MUNDO
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
TOTAL (PTS)
Dow Jones - Estados Unidos
-0,02%
-2,65
13.073,01
S&P 500 - Estados Unidos
-0,05%
-0,67
1.385,30
Nasdaq - Estados Unidos
-0,41%
-12,25
2.945,84
DAX Frankfurt - Alemanha
+1,27%
+84,66
6.774,06
CAC 40 - França
+1,24%
+40,52
3.320,71
Euro Stoxx 50 - Europa
+1,70%
+39,08
2.340,31
Merval - Argentina
-0,63%
-15,55
2.420,41
Nikkei 225 - Japão
+0,80%
+68,80
8.635,44
SSE Composite - China
-0,89%
-18,85
2.109,91
Hang Seng - China
+1,61%
+310,44
19.585,40
30/07/2012 21h06 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
2,0397
2,0410
+0,87%
Euro
2,5020
2,5030
+0,02%
Libra
3,2061
3,2075
+0,02%
Peso Argentino
0,4461
0,4464
0,00%
30/07/2012 21h07 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,08%
INPC IBGE (mês)
0,26%
IPC Fipe (mês)
0,23%
IPC-DI FGV (mês)
0,11%
IGP-DI FGV (mês)
0,69%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
3,62%
ICV Dieese (mês)
0,93%
30/07/2012 21h06 | Thomson Reuters

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
8,00%
CDI (ano)
7,82%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
5,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,0000%
Poupança (mês)
0,500%
30/07/2012 21h07 | Thomson Reuters

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
8,00%
CDI (ano)
7,82%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
5,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,0000%
Poupança (mês)
0,500%
30/07/2012 21h07 | Thomson Reuters

COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
-0,03
28,11
Platina
-
+0,05
1.410,50
Petróleo WTI
-0,12%
-0,11
89,67
Ouro
-
+0,45
1.620,94
Petróleo Brent
0,00%
0,00
105,97
Paládio
-
+2,55
586,00
30/07/2012 21h09 | Thomson Reuters

ATIVIDADE ECONÔMICA
ÍNDICE
VALOR (%)
Desemprego (mês)
5,80%
PIB (variação em relação ao trimestre imediatamente anterior)
0,30%
PIB (variação em relação ao mesmo trimestre do ano anterior)
1,40%
Dívida pública como proporção do PIB
35,00%
Produção industrial (mês)
-0,90%
Produção industrial (ano)
-4,30%
Vendas do Varejo (mês)
-0,80%
30/07/2012 21h09 | Thomson Reuters