Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

SAUDADES


SAUDADES DE "DONA BÁRBARA"


“Mãe! São três letras apenas as desse nome bendito: três letrinhas nada mais...e nelas cabe o infinito. E palavra tão pequena - confessam mesmo os ateus - é do tamanho do céu! E apenas menor que Deus...”  (Mário Quintana)

Hoje 28 de fevereiro bateu no Borjão uma grande saudade da minha querida e saudosa mãe, D. Bárbara Franco da Silveira Borges, conhecida por Sinharinha Borges. Sentir falta é diferente de sentir saudade. A saudade bate, agonia, estremece. A falta congela, chora, entristece. A saudade é a certeza que a pessoa vai voltar. A falta, é o querer ter de volta, mas saber que não vai ter. Ah! Se hoje pudesse abraçá-la e ficar aconchegado em seu corpo ouvindo as batidas fortes do seu coração, mas não posso, a realidade não permite esse meu desejo. Mas tenho a plena certeza que papai Joaquim Borges, os manos Borges Jr (Borjinho) e Angela (Birringa), estarão cantando hoje junto aos anjos os parabéns à Você na Morada do Nosso Senhor.


"Mamãe, cadê o papai,
Que o tempo levou embora?
Mamãe, cadê a senhora?
Ainda sou o seu menino,
Vem cuidar do meu destino
Eu preciso de você."

CITAÇÃO DO DIA


“Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia...” (Paulo Coelho)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


BRASILEIRO GASTA POR ANO 40% DO VALOR DO CARRO COM MANUTENÇÃO E DESPESAS
O brasileiro gasta em média 40% do valor do carro por ano apenas com manutenção e despesas. Segundo cálculos da consultora financeira Marcia Dessen, uma pessoa despende R$ 1.024 por mês ou R$ 12.289 por ano para manter um veículo de R$ 30 mil. A conta inclui valores aproximados das despesas com combustível, estacionamento, pedágio, seguro, impostos, manutenção e multas. Caso a parcela do financiamento também fosse considerada, o gasto mensal saltaria para R$ 1.774. O combustível é o principal vilão do orçamento do automóvel e passou a pesar ainda mais após o reajuste dos preços pela Petrobrás no final de janeiro. A gasolina teve uma alta de 6,6% nas refinarias, o que significou um aumento entre 4% e 5,3% nos postos, segundo dados de consultorias. Já o álcool, que está na entressafra, subiu 4,89% e foi o principal responsável pela aceleração da inflação do carro no mês passado, segundo a agência Autoinforme. Com os preços do setor em alta, o brasileiro compromete uma fatia cada vez maior da renda para cuidar desse bem. Uma pessoa com salário mensal de R$ 5 mil, por exemplo, usaria 35,5% da renda para comprar e manter o veículo (considerando o financiamento). "Não existe um porcentual limite, mas é complicado uma pessoa ou família alocar mais de 20% para despesas de transporte", alerta Marcia.

CONSUMO DE FERRO DIMINUI RISCO DE TPM, SUGERE ESTUDO
Uma nova pesquisa feita por cientistas americanos indicou uma relação entre consumo de ferro e TPM (tensão pré-menstrual). Pesquisadores da Universidade de Massachusetts e de Harvard investigaram os hábitos alimentares de 3.000 mulheres. Aquelas que indicavam ter uma dieta rica em ferro eram entre 30% e 40% menos propensas a ter TPM do que aquelas que consumiam quantidades baixas. O trabalho, que será publicado no "American Journal of Epidemiology", é um dos primeiros a analisar se o consumo de minerais na dieta está relacionado ao surgimento da TPM. É preciso ressaltar, porém, que o estudo não teve intervenção. Os pesquisadores só observaram a dieta das participantes, e não intervieram. Atividades físicas, peso, fumo e outros fatores foram levados em consideração, no entanto. As mulheres no estudo preencheram questionários sobre seus hábitos alimentares durante os dez anos. Após esse período, 1.057 delas foram diagnosticadas com TPM, enquanto 1.968 permaneceram livres do problema. Ajustando a ingestão de cálcio e outros fatores, os pesquisadores então compararam a ingestão prévia de minerais indicada nos questionários. Eles compararam as quantidades entre as mulheres que não tinham pouco ou nenhum sintoma menstrua com as identificadas com TPM. "Nós descobrimos que as mulheres que consumiram ferro de verduras e suplementos alimentares, ou seja, de fontes não ligadas diretamente à carne, tiveram entre 30% a 40% menos risco de desenvolver TPM do que aquelas que consumiram menores quantidades de ferro", disse a Elizabeth Bertone-Johnson, uma das autoras do estudo. Por outro lado, mulheres que consumiam quantidades elevadas de potássio tiveram mais chances de ter sintomas da TPM, em comparação com as que tinham níveis baixos. A pesquisadora afirma que o nível de ferro identificado para o menor risco de desenvolver TPM é de 20 miligramas diários. Uma quantidade superior à atual recomendação diária de 18 miligramas para mulheres antes da menopausa. A cientista alerta para os riscos do consumo excessivo. "Como o consumo alto de ferro pode ter outros efeitos sobre a saúde, as mulheres devem evitar consumir mais do que os níveis toleráveis, a menos que haja uma recomendação diferente do médico", disse Bertone-Johnson.

COM NOVA LEI, BRASIL TENTA AUMENTAR CONTROLE SOBRE O CIBERESPAÇO
O Brasil está prestes a lançar sua primeira lei contra crimes na internet, em um esforço para proteger a lucrativa expansão do sistema bancário e do comércio eletrônico no país. Mas especialistas em segurança alertam que as penalidades são ainda muito suaves para resolver um problema que custa cerca de US$ 700 milhõespor ano para a indústria financeira local, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A partir de abril, os hackers brasileiros que agora aparecem em vídeos no YouTube cantando "o funk do cartão clonado" e que trafegam descaradamente com informações roubadas correm o risco de pegar entre três meses e dois anos de prisão. "O sentimento de impunidade hoje é muito grande", disse Fabio Assolini, analista de segurança online da Kaspersky Lab em São Paulo. "Os cibercriminosos brasileiros se sentem livres", acrescentou. Além de encarecer as operações bancárias, o roubo online ameaça o crescimento explosivo do comércio eletrônico no Brasil, um negócio de US$ 12 bilhões anuais, que recentemente atraiu a Amazon.com. Especialistas dizem que o Brasil finalmente está se movendo na direção certa, mas advertem que não há soluções imediatas para o maior ciberespaço da América Latina. "As coisas realmente começam a mudar quando os criminosos veem que acontecem prisões", disse Limor Kessem, uma analista de segurança online da RSA, unidade da EMC Corp, em Tel Aviv. "A lei é boa, mas as pessoas precisam ver ação", argumentou. A anarquia na internet brasileira ganhou notoriedade no ano passado, quando a atriz Carolina Dieckmann foi chantageada por hackers que invadiram seu computador e roubaram dezenas de fotos pessoais, algumas delas nuas. Em um país que acompanha novelas com fervor religioso, o ultraje a uma estrela da TV foi a gota d´água. A "Lei Carolina Dieckmann" de criminalidade na internet foi aprovada em tempo recorde pela Câmara dos Deputados e sancionada em dezembro pela presidente Dilma Rousseff. A lei deve ajudar o Brasil a cair de posição no ranking mundial de algumas pragas cibernéticas, como spam, phishing, vírus e trojans. Segundo dados oficiais, as denúncias de ataques de phishing, um tipo de fraude em que os usuários de serviços financeiros são redirecionados para um site falso para roubar senhas e outros dados pessoais, subiram 95% em 2012. A RSA diz que o Brasil é a quarta maior plataforma de ataques de phishing do planeta, depois dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Alemanha. O que torna o Brasil tão atraente? Por um lado, a falta de regulamentação e, por outro, o crescimento sustentado da população online. Com apenas 48% dos seus 194 milhões de habitantes online e uma classe média emergente desesperada para se conectar, o Brasil é uma das novas fronteiras de negócios online e comércio eletrônico. Além disso, os brasileiros usam serviços bancários online a níveis de países desenvolvidos: 46% das contas bancárias no Brasil são operadas pela Internet, o dobro da média da América Latina e um nível próximo ao dos Estados Unidos. O setor bancário diz que reduziu em 7% as perdas com fraude eletrônica em 2012, principalmente por meio de sistemas de autenticação mais rigorosos. A Febraban saudou a nova lei, mas quer mais. "Tenho certeza de que no futuro essas penas terão de ser revistas, porque o perigo desses crimes é maior do que o que está descrito na lei", disse Marcelo Câmara, diretor de prevenção de fraudes da Febraban. 

RIVISTA DO MINO



Hermínio Macêdo Castelo Branco (Mino) é cearense, natural de Fortaleza. Filho de Francisca Macêdo e Raimundo Castelo Branco, nasceu no dia 3 de maio de 1944. Formado em Direito pela UFC (inscrito na OAB), a lista de suas atribuições é extensa: desenhista, artista plástico, cartunista, programador visual, projetista gráfico, poeta bissexto, livre pensador, autor de histórias, fábulas e contos infantis, ilustrador e publicitário. Trabalhando em agências de publicidade e colaborando com quase todos os jornais de Fortaleza, passou vários anos dedicado ao trabalho de criação de marcas, programação visual e projetos gráficos. Edita sua própria publicação mensal "RIVISTA", distribuída através da editora "RISO" (de sua propriedade) para vários colégios no Ceará. RIVISTA contém toda a diversificação de seu trabalho: fábulas, contos, frases, pensamentos, artigos, poesias, ilustrações e cartuns. O "Blog do Borjão" em homenagem ao Mino disponibiliza às 5ª feiras o tópico "RIVISTA DO MINO".

SAÚDE NO BLOG


SÍNDROME DE ANGELMAN PREJUDICA O DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL DO BEBÊ

Esse transtorno é genético e pode ocorrer em meninos e meninas. A incidência é de um caso em cada grupo de 15000 bebês nascidos vivos. Estima-se que haja 10000 portadores no País. Ao nascer eles parecem normais, mas logo nos primeiros meses de vida vêm as indicações: dificuldade para andar, falar, desenvolver-se e dormir, indiferença até mesmo com os familiares e sorriso fácil


por Fernando Kok*

Comemorou-se pela primeira vez em 15 de fevereiro o Dia Internacional da Síndrome de Angelman. Aliás, o ator inglês Colin Farrell (36) revelou faz algum tempo em um programa de televisão norte-americano que seu filho primogênito, James, é portador. O nome da síndrome deve-se a Harry Angelman (1915-1996), pediatra inglês que a descreveu, em 1965.
O transtorno é genético e se caracteriza por atraso no desenvolvimento intelectual. Ele pode se manifestar em meninos e meninas de todas as raças. A incidência é de um caso em cada grupo de 15000 bebês nascidos vivos. As estatísticas indicam que nascem diariamente 18 portadores em todo o mundo. Estima-se que eles sejam 10000 no Brasil. 
Quando nascem, os portadores de Angelman parecem normais. Mas logo nos primeiros meses de vida os pais percebem que seus filhos são diferentes. Ao contrário das outras crianças, eles têm dificuldade para andar — em geral começam a andar por volta dos 4 anos de idade — e não falam ou falam poucas palavras. Muitos, de outro lado, apresentam convulsões e têm dificuldade também para dormir. Outras marcas características dessas crianças são que muitas vezes têm os cabelos e os olhos claros, sorriem e dão gargalhadas facilmente.
São indicações da síndrome, ainda: indiferença até em relação aos familiares; hiperatividade; dificuldade de controle pelos pais; e surgimento de deformidades na coluna na adolescência, como escoliose, devido ao desarranjo da musculatura.
A síndrome de Angelman aparece ao acaso no momento em que o bebê é gerado. Descobriu-se em 1987 que o cromossomo 15 que ele recebe da mãe tem pequena perda — de cerca de 5% — de material genético, o que prococa um prejuízo na comunicação dos neurônios, as células cerebrais.
As consequências são que os portadores não são capazes de acompanhar os colegas na escola e acabam ficando em grupos mais jovens. Pelos riscos inerentes às convulsões e pela intensidade da deficiência, não podem sair sozinhos e acabam se tornando dependentes dos familiares.
Não conseguem trabalho nem parceiros amorosos. Vale ressaltar, porém, que eles não têm consciência das próprias limitações.
Infelizmente, não é possível evitar a síndrome. Pais que suspeitem que um filho possa tê-la devem consultar um neurologista ou geneticista que trabalhe com crianças. O transtorno, vale destacar, não é bem conhecido no Brasil. Por isso, se leram este artigo, devem alertá-lo sobre a possibilidade. Caso não conheçam um especialista, uma alternativa é consultar a Associação Comunidade Síndrome de Angelman (site: www.acsa.org.br). Outra boa alternativa, no serviço público, sobretudo para as pessoas que não têm plano de saúde, é buscar um especialista no Departamento de Genética ou de Neurologia das Faculdades de Medicina Federais e Estaduais.
O diagnóstico é clínico. Pode-se confirmar o transtorno com testes genéticos, geralmente realizados nos centros universitários. Ele ainda não tem cura, mas é possível controlar a hiperatividade, as convulsões e melhorar o sono, por exemplo, com remédios. Crianças com dificuldade de locomoção, finalmente, podem melhorá-la com fisioterapia. Com isso se proporciona aos portadores melhor qualidade de vida.

(*) Fernando Kok (CRM-SP 32255), médico neurologista na capital paulista, é livre-docente de Neurologia Infantil pela Faculdade de Medicina da  USP - fernando.kok@mendelics.com.br

CIRCULA NA INTERNET


A ALTA TEMPERATURA NA MINHA AMADA MOSSORÓ-RN ESTÁ PREOCUPANTE

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem do Espigão da Praia do Ideal Clube - Fortaleza - CE - Brasil

PIADA DO BLOG


A ARTE DA PERSUASÃO
Próximos a um lago de água geladíssima, estava um brasileiro, um americano e um francês. Na outra margem, dois amigos conversavam:
- Eu te dou 100 Euros se você conseguir fazer com que aquelas três pessoas pulem nessa água gelada.
O outro, sem perder tempo, foi logo falar com os três turistas. Após algum tempo os três pularam na água.
Aí o outro perguntou:
- Tudo bem, eu te pago os 100, mas me conta, como você fez pra eles pularem?
- Fácil! Para o americano eu disse que era lei, para o francês, que era moda e para o brasileiro eu disse que era proibido!

TEXTO DO BLOG

BILHAR

por Luis Fernando Verissimo*

Da série “Poesia numa hora dessas?!”
“E essa agora?
Se o que explodiu sobre a Rússia mostrou alguma coisa
foi que meteoro não tem hora.”
O mais assustador do meteoro que cruzou o céu da Sibéria e explodiu no ar como várias bombas atômicas é que ele chegou sem ser anunciado. Com todas as atenções voltadas para um asteroide, o que passou de raspão, o meteoro da Sibéria entrou pela porta dos fundos sem ser detectado.
A desculpa é que era pequeno demais para chamar a atenção e por isso os alarmes não funcionaram. Nossa ilusão, até agora, era que qualquer detrito espacial que se aproximasse de nós seria identificado e rotulado, e sua trajetória calculada até o último milímetro com grande antecedência, o que nos daria tempo para preparar o espírito — ou usar nossos cartões de crédito até o limite — no caso de a colisão com a Terra ser inevitável.
Agora sabemos que qualquer coisa menor do que meio campo de futebol pode chegar de surpresa e explodir sobre nossas cabeças. Só nos faltava essa.
Imagino que tenha gente pensando em como evitar a catástrofe, no caso de um asteroide gigante vir em nossa direção. O cinema já previu algumas soluções, como a de mandar um foguete com ogiva nuclear desintegrar o bólido antes que ele nos atinja.
O problema é o asteroide grande se desintegrar em vários asteroides pequenos, como o meteoro que assustou a Sibéria, o que não seria vantagem. Outra dúvida é como nos comportaríamos se nenhum plano de defesa se mostrasse viável e nosso destino fosse, fatalmente, o dos dinossauros, que desapareceram depois que o choque de um asteroide mudou o clima da Terra.
Como a perspectiva de uma morte coletiva, que não distinguisse classes, ricos e pobres, virtuosos e pecadores, afetaria as relações humanas, nos nossos últimos dias de existência? Não tenho nenhuma vontade de descobrir. Se bem que a situação até daria uma boa crônica.
Corpos celestes se chocando no espaço lembram o que disse o Einstein sobre a aparente desorganização do Universo. Ele negou que fosse tudo aleatório e não seguisse nenhum plano. Deus, afirmou Einstein numa frase que ficou famosa, não joga dados com o Universo. Tinha razão. Não joga dados, joga bilhar.

(*) Luis Fernando Verissimo romancista e cronista brasileiro nasceu em 26-09-1936 em Porto Alegre - RS, é filho do grande escritor Érico Veríssimo. 

INDICADORES DO BLOG


BOVESPA

BOLSAS DO MUNDO
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
TOTAL (PTS)
Dow Jones - Estados Unidos
+1,26%
+175,46
14.075,59
S&P 500 - Estados Unidos
+1,30%
+19,40
1.516,34
Nasdaq - Estados Unidos
-0,72%
-21,65
2.992,16
DAX Frankfurt - Alemanha
+1,04%
+78,72
7.675,83
CAC 40 - França
+1,92%
+69,57
3.691,49
Euro Stoxx 50 - Europa
+1,61%
+41,37
2.611,89
Merval - Argentina
+1,26%
+39,31
3.158,92
Nikkei 225 - Japão
-1,27%
-144,84
11.253,97
SSE Composite - China
+0,87%
+19,88
2.313,22
Hang Seng - China
+0,25%
+57,32
22.577,01
27/02/2013 18h48 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
1,9720
1,9735
-0,63%
Euro
2,5914
2,5936
+0,14%
Libra
2,9897
2,9922
-0,24%
Peso Argentino
0,3911
0,3916
-0,56%
27/02/2013 18h49 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,86%
INPC IBGE (mês)
92,00%
BR IPC-FIPE infl
FIPE
IPC-DI FGV (mês)
0,08%
IGP-DI FGV (mês)
1,10%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
0,00%
ICV Dieese (mês)
0,93%
27/02/2013 18h54 | Thomson Reuters

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
7,25%
CDI (ano)
6,94%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
5,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,0000%
Poupança (mês)
0,500%
27/02/2013 18h55 | Thomson Reuters

RISCO PAÍS
ÍNDICE
VALOR (PTS)
Risco país Brasil
170,00
Risco país México
115,00
Risco país Argentina
1.135,00
25/02/2013 15h45 | Thomson Reuters

COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
-0,41
28,95
Platina
-
-22,46
1.596,03
Petróleo WTI
+1,07%
+1,01
95,25
Ouro
-
-16,61
1.596,50
Petróleo Brent
-0,67%
-0,76
111,95
Paládio
-
-1,00
742,72
27/02/2013 18h54 | Thomson Reuters 

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

CITAÇÃO DO DIA


“Não se deve ser demasiado severo com os erros do povo, e sim tratar de eliminar esses erros pela educação.” (Thomas Jefferson (1743- 1826) foi o terceiro presidente dos Estados Unidos (1801-1809), e o principal autor da declaração de independência (1776) daquele país)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


SAMSUNG E VISA FAZEM PARCERIA NA ÁREA DE PAGAMENTOS MÓVEIS
A Samsung e a Visa fizeram uma parceria na área de pagamentos via dispositivos móveis. Segundo comunicaram as companhias, todos os smartphones da Samsung equipados com a tecnologia NFC passarão a vir com o aplicativo Visa payWave instalado. A tecnologia NFC (Near Field Communication) é um padrão de comunicação que permite que dispositivos móveis se comuniquem com equipamentos de pagamento. O Visa payWave é o aplicativo que permite que usuários da bandeira Visa façam pagamentos por meio da aproximação de seus dispositivos móveis de um equipamento de leitura. A criação de softwares como esse é uma tendência entre as principais bandeiras de cartões.

ESTUDO DESCOBRE QUE O MILHO ESTÁ PRESENTE NA DIETA DA POPULAÇÃO DA COSTA DO PERU HÁ 5 MIL ANOS
Por décadas os arqueólogos vem tentando entender o surgimento de uma civilização sul-americana diferente durante o fim do período Arcaico (3.000-1.800a.C) no Peru. Uma das questões tem sido o papel da agricultura e, em particular, do milho na evolução das sociedades complexas e centralizadas. Até agora a teoria que prevalecia era de que recursos marinhos - e não a agricultura e o milho - eram o motor econômico por trás das civilizações andinas. Agora, uma descoberta do pesquisador Jonathan Haas, curador do Field Museum, em Chicago, nos EUA, fornece um novo olhar sobre o tema, a partir de evidências encontradas no solo, em ferramentas de pedras e coprólitos de antigos sítios arqueológicos. Depois de anos de estudo, Haas e seus colegas concluíram que durante o período Arcaico, o milho era um componente principal da dieta das pessoas que viviam na região do Norte Chico, no Peru. A pesquisa foi publicada na edição desta segunda-feira da revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS). - Estas novas evidências demonstram claramente que a civilização emergente da América do Sul era de fato baseada na agricultura assim como outras grandes civilizações da Mesopotâmia, do Egito, da Índia, e da China - diz Haas. Haas pesquisou sítios nos vales desertos de Pativilca e Fortaleza, ao Norte de Lima, onde evidências botânicas apontaram para a extensa produção, transformação e consumo de milho entre 3.000 e 1.800 a.C. Eles estudaram um total de 13 sites. Os dois locais mais estudados foram Caballete, cerca de seis milhas para o interior a partir do Oceano Pacífico e que consiste em seis montes grande plataforma dispostos em "U", e no site da Huaricanga, cerca de 14 milhas para o interior e constituído de um monte muito grande e vários montes muito menores de ambos os lados. Os cientistas apontaram várias áreas nos locais, incluindo residências, poços de lixo, salas cerimoniais, e parques de campismo. Um total de 212 radiocarbonos foram obtidos no decurso de todas as escavações. Restos macroscópicos de milho (grãos, folhas, caules e espigas) foram raros. No entanto, a equipe analisou mais profundamente e encontrou várias evidências microscópicas de milho em várias formas nas escavações. Um dos mais claros marcadores foi a abundância de pólen de milho, em amostras de solos pré-históricos. Como o milho é cultivado na área hoje, eles foram capazes de impedir a contaminação dos dias modernos, porque os grãos de pólen de milho modernos são maiores e ficam vermelho escuros quando a mancha é aplicada. Além disso, amostras de solo modernas consistentemente contêm pólen de pinheiro australiano (Casuarina Casuarinaceae), uma planta que é uma espécie invasora da Austrália nunca encontrada em amostras pré-históricas.

PEQUENA EMPRESA LIDERA CONTRATAÇÕES
Os pequenos empreendimentos se consolidaram nos últimos anos - entre dezembro de 2000 até o mesmo período de 2011 - como os principais empregadores da economia formal no País, segundo dados inéditos que serão divulgados hoje pelo Sebrae. O levantamento, feito em parceria com o Dieese, aponta que 52% da mão de obra no período foi contratada por pequenas empresas, aquelas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões. Em pouco mais de uma década, elas foram responsáveis pelo preenchimento de sete milhões a mais de vagas com carteira assinada e pela criação de 15,6 milhões de postos de trabalho. Apesar disso, é visível uma queda na participação das pequenas empresas no total de postos de trabalho criados - de 55,4% em 2001 para 51,6% em 2011 (veja gráfico ao lado). Isso se explicaria pela mudança geral da característica do emprego no País - a carteira assinada vai dar cada vez mais lugar à figura do colaborador ou prestador de serviço, segundo Samy Dana, professor de economia da FGV-SP. Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, há mais aspectos favoráveis do que negativos no relatório. "Os efeitos positivos desse crescimento se refletem na melhora dos salários. Eles subiram 18%, praticamente o dobro do que o pago pelas médias e grandes empresas. É excelente, levando em consideração que as pequenas empresas são a porta de entrada para o jovens no mercado", explica Barretto. No mesmo ritmo, trabalhadores de empreendimentos de porte menor com mais de 60 anos, aponta o levantamento, tiveram um incremento de 26% nos salários, o mesmo porcentual de pessoas entre 18 e 24 anos. "São mudanças muito significativas. Por anos, o trabalhador que está perto da aposentadoria amargou a falta de perspectivas profissionais. Mas isso mudou. Hoje, as pequenas empresas já possuem condições de manter um funcionário mais experiente com salário mais alto", ressalta. O aumento das contratações incidiu principalmente nos setores de construção (115%) e comércio (81%). Ambos foram beneficiados pelo aumento da renda do brasileiro, que passou a consumir mais, e pela multiplicação dos programas de incentivo à construção da casa própria. No entanto, a distribuição dessas vagas em território nacional sinaliza algumas mudanças muito importantes no País. O número de empregos oferecidos ainda é maior no Sudeste, que responde por 51,7% do total de postos de trabalho criados no Brasil desde 2000. Porém, a região perdeu força - houve queda de 3,8 pontos no total de contratações com carteira. "Os custos para se manter a operação de uma empresa nas grandes metrópoles é alto. É natural que haja uma migração para outras partes do Brasil, onde os custos são mais baixos. Em cidades menores, as micro e pequenas são a maioria", explica Samy Dana. A ampliação da taxa de contratações no Nordeste confirma a tese do economista. A região ampliou de 13,4% para 15,4% o número de postos de trabalho. Já o Centro-Oeste incrementou os salários em 32%. Expansão. Na última década, o setor de construção civil está recuperando o fôlego. O segmento, essencialmente dominado por médias e grandes empresas, passou a oferecer também mais oportunidades para os donos de negócios de porte menor. São empresas como a do engenheiro Luis Alberto Costa, sócio da Pilão Engenharia e Construções. "Quando fundamos a empresa, em 1997, os funcionários éramos nós mesmos", conta o empreendedor. Hoje, Luis Alberto e seus dois sócios dividem as tarefas com mais oito engenheiros, 100 funcionários fixos e uma média de outros 200 operários contratados ao longo do ano, de acordo com as demandas. "Nos últimos anos houve uma evolução enorme e as pequenas empresas, que antes só sobreviviam prestando serviços para obras públicas, ganharam espaço ao fazer parcerias com empreendimentos maiores."

CINEMA NO BLOG

O LADO BOM DA VIDA
(SILVER LININGS PLAYBOOK}


FICHA TÉCNICA
Diretor: David O. Russell
Produção: Bruce Cohen, Donna Gigliott, Jonathan Gordon
Roteiro: David O. Russell, baseado na obra de Matthew Quick
Fotografia: Masanobu Takayanagi
Trilha Sonora: Danny Elfman
Duração: 122 min.
Ano: 2012
País: EUA
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Paris Filmes
Estúdio: Mirage Enterprises / The Weinstein Company
Classificação: 14 anos

ELENCO
Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Bradley Cooper, Julia Stiles, Chris Tucker, Shea Whigham, Dash Mihok, John Ortiz, Anupam Kher, Jacki Weaver, Montana Marks, Bonnie Aarons, Romina, Jessica Czop, Paul Herman, Matthew James Gulbranson, Jeni Miller, Luisa Diaz, Patrick McDade, Brea Bee, Vaughn Goland, Thomas Walton, Jen Weissenberg, Regency Boies, Tiffany E. Green, Marty Krzywonos, Todd Anthony, Cindy Engle, Kirk Kelly, Samantha Gelnaw, Ryan Tygh, Jade Froeder, Volieda Webb, Mihir Pathak, Rick Foster, Susanne Sulby, Phillip Chorba, Richard Clabo, Nikki Corinne, Richard Adams, Cheryl Williams, Rick Russo, John G. England IV, Jerry Perna, Robert Bizik, Alan Davis, Tom Delconte, Debra Efre, Liam Ferguson, Shawn Gonzalez, Cody C. J. Greene, Jae Greene, Andrea Havens, Ian Jarrell, Dennis Jeantet, Benjamin Kerr, JaQuinley Kerr, David Kneeream, Michael J. Kraycik, Tom Leonard, Raymond Mamrak, Erica Lynne Marszalek, Carol Anne Mueller, Jason Mullen, Luis Pacheco, Charles Pendelton, Pete Postiglione, Chuck Rayner, Vincent Riviezzo, Sherri X. Russo, Michelle Santiago, Ryan Shank, Kenny Shapiro, Rita Soto, Will Souders

SINOPSE
Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.

VIDEOCLIP


CRÍTICAS
Filmes baseados em livros costumam ter uma vantagem sobre os outros porque podem levar para as salas escuras um público que já conhece a história e se encantou por ela. Estão aí as inúmeras adaptações de páginas juvenis que arrecadaram milhões quando transformadas em audiovisual. O Lado Bom da Vida tem a mesma origem, mas seu texto não é focado neste público, não vendeu horrores mundo afora e é o primeiro livro do autor. Indo mais além, seus protagonistas sofrem de um certo, digamos, problema mental. Ou seja, tirando o seu nome, o otimismo passa meio longe, né? Mas é aí que está a graça ou não.
Na história criada por Matthew Quick, Pat perdeu a cabeça diante de uma surpresa e acabou perdendo também o trabalho, a casa e a esposa. Internado durante um tempo em um sanatório, ele sai de lá, volta a viver na casa dos pais, mas acredita piamente que poderá recomeçar, bastando - para isso - reconquistar a ex-esposa. Mas uma mulher igualmente problemática surge no pedaço e o futuro recém desenhado por ele já não tem o mesmo traço do primeiro rascunho. Adaptado e dirigido por David O. Russell (O Vencedor), o roteiro é diferente do livro, é mais objetivo e funciona, mesmo que para alguns possa soar previsível. Para quem leu, porém, existe uma perda significativa pois "o cenário" aos olhos do protagonista é mais envolvente no livro. O fato de ser estrelado por dois atores talentosos e em crescimento (Bradley Cooper e Jennifer Lawrence) também ajuda, mas as atuações deles e de Robert De Niro são apenas boas. Nada que justifique tanta badalação, como o zumzumzum em torno da atriz, denotando uma "já comprada" ideia de fazer dela a queridinha do momento. Na trilha sonora eclética sob os cuidados de Danny Elfman (eterno Oingo Boingo), um cardápio com clássicos de Dave Brubeck Quartet ("Unsquare Dance"), passando por Led Zeppelin, Bob Dylan e indo até sons mais atuais, como "Fell in Love with a Girl", do The White Stripes. Além de citações de Metallica e Megadeth como terapia para um casório chato, a curiosidade vai para a música-paranoia que causa efeitos colaterais em Pat. No filme é "My Cherie Amour" (Stevie Wonder), enquanto no livro é "Songbird" (Kenny G), que é mais emblemática no quesito "mexer com a cabeça da vítima".  Assim, misturando no caldeirão elementos distintos como futebol americano, apostas, literatura, manias e remédios para depressão, o roteiro apresenta duas figuras pra lá de diferentes que de igual possuem, talvez (e ainda), a vontade de viver. Adicione aí aquela pitadinha de humor nos diálogos (quase obrigatória) e o prato final pode ajudar você a realmente ver o lado bom da vida, como Pat, sempre confiante em uma nova chance. A sua pode ser neste fim de semana, na sua sessão de cinema. Boa sorte! (por Roberto Cunha)

CURIOSIDADES

TROCA DE PROTAGONISTA
Inicialmente o protagonista de O Lado Bom da Vida seria Mark Wahlberg, que já tinha trabalhado com o diretor David O. Russell em O Vencedor (2010). Entretanto, foi o próprio diretor que resolveu substituí-lo por Bradley Cooper.

DESISTÊNCIA
Inicialmente seria Anne Hathaway a intérprete de Tiffany, mas ela teve que desistir do papel devido a conflitos de agenda.

LISTA DE CANDIDATAS
Rachel McAdams, Olivia Wilde, Blake Lively, Elizabeth Banks, Rooney Mara, Kirsten Dunst e Andrea Riseborough estiveram cotadas para a personagem Tiffany. Jennifer Lawrence ficou com o papel.

REENCONTRO
É o 2º filme em que Bradley Cooper e Robert De Niro atuam juntos. O anterior foi Sem Limites (2011).

INÍCIO DA PARCERIA
Após trabalharem juntos em O Lado Bom da Vida, Bradley Cooper e Jennifer Lawrence se encontraram mais uma vez nos sets de filmagens de Serena (2013).

DE VOLTA AO BATENTE
Este é o primeiro filme em que Chris Tucker atua desde A Hora do Rush 3 (2007). Se os filmes da série forem desconsiderados, trata-se de seu primeiro filme desde Tudo por Dinheiro (1997).

ENFIM, O OSCAR
É a primeira indicação de Robert De Niro ao Oscar em 21 anos. O ator ganhou duas estatuetas douradas, por O Poderoso Chefão 2 (1974, melhor ator coadjuvante) e Touro Indomável (1980, melhor ator), além de ter sido indicado outras cinco vezes.

TURISMO NO BLOG


GRAMADO ANTECIPA A PÁSCOA


Todo o encanto, emoção e doçura da Páscoa começam a ser preparados em Gramado, na Serra Gaúcha. Durante o mês de março, a cidade será palco do Chocofest - Páscoa em Gramado. O Conde Guloseima e seus amigos preparam uma nova festa, resgatando as antigas tradições de Páscoa, unindo o lúdico à espiritualidade e despertando a emoção em crianças e adultos. O Chocofest - Páscoa em Gramado será realizado de 14 a 31 de março próximo. Toda a magia da época é traduzida em desfiles, teatro, brincadeiras e muita alegria. Em sua 18ª edição, a festa toma as ruas de Gramado e leva cerca de 350 mil pessoas a conferir a programação durante 18 dias. A novidade de 2013 será o retorno do Chocolito, o primeiro personagem da história do evento. A religiosidade marcada pela data também é garantida com o Gramado Aleluia. O desfile de Páscoa Um ChocoAmor à Terra, a Parada do Conde Guloseima, o espetáculo O Mundo Encantado da Páscoa, a exposição de ovos gigantes feitos por artistas plásticos, a Caravana do Conde Guloseima, o Leilão de Ovos Customizados, o espaço do Coelho Reciclador, o desfile de moda em chocolate e a Fabriquinha de Chocolate, entre muitas outras atrações, esperam os visitantes do Chocofest. A solenidade de abertura do evento acontecerá no dia 15 de março, a partir das 16 horas, no Planeta das Guloseimas (Rua Coberta). Na ocasião, o Conde Guloseima, a Condessa Doçura e a Vovó Duquesa receberão o Chocolito, primeiro personagem do evento, que depois de 17 anos retorna a Gramado. Outra atração imperdível é o desfile de Páscoa "Um Chocoamor à Terra", um evento encantado que mostra toda a magia do período da Páscoa e que aborda, através de suas alegorias, a importância da preservação do Planeta. Coelhos, crianças, carros alegóricos e personagens do Chocofest e do mundo das histórias infantis enchem de cor e magia uma das principais avenidas de Gramado. O desfile ocorrerá nos dias 16, 23, 24 e 30 de março.

GRAMADO ALELUIA

O Chocofest traz a alegria e o encanto da Páscoa. Mas, o evento ainda inclui a parte religiosa, que fala do momento em que Cristo foi crucificado. Gramado, na sua trajetória religiosa, sempre dispensou uma atenção especial ao período pascal, realizando, no interior de suas igrejas ou capelas as 14 estações que representam o flagelo de Cristo.O evento Gramado Aleluia segue a mesma tradição, porém, com a participação das comunidades religiosas do município. As derradeiras horas de Cristo estão representadas por carros tematizados numa procissão de cerca de um quilômetro na Avenida Borges de Medeiros, terminando com a bênção do bispo diocesano em frente à Igreja Matriz São Pedro. A Procissão dos Passos, com os carros tematizados, foi inspirada na Espanha e retrata a paixão, morte e a ressurreição de Cristo. Mais de 600 pessoas, usando vestes monásticas, ao som de matracas e portando archotes, caminham com passos marcados pela Avenida Borges de Medeiros.

MAIS INFORMAÇÕES:


CIRCULA NA INTERNET


JUSTIÇA REVERTE CASO E MORTO TERÁ QUE PAGAR DANOS CAUSADOS AO CARRO DE THOR BATISTA


IMAGEM DO DIA

Mais uma bela imagem da minha amada e aprazível Praia de Tibau - RN Brasil, clicada by Jânio Rego em uma das suas caminhadas nessa maravilhosa praia.

PIADA DO BLOG


PAPO NO SALÃO DE BELEZA
Duas clientes cinquentonas em um salão de beleza no bairro da Aldeota conversando sobre moda, dinheiro, homens etc e etc: 
- Desculpe, amiga, mas reparei que você não tem nenhum fio de cabelo branco. Como você consegue isso? 
- É muito fácil, pinto de preto. 
- Desculpe a ousadia, mas você poderia me dar o telefone dele?
- De quem mulher?
- Do “preto” que pinta o seu cabelo com “pinto” dele! 

TEXTO DO BLOG

O MELHOR CABO ELEITORAL DO PT É A OPOSIÇÃO

por Elio Gaspari*

Anunciado como se pudesse vir a ser o discurso do então desconhecido companheiro Obama na convenção democrata de 2000, o grito de guerra do senador Aécio Neves foi um pronunciamento pedestre. Suas críticas à década petista têm alguma procedência, mas terminam caindo na armadilha de quem tem muitas opiniões sem que elas formem um ponto de vista. Viu o futuro no retrovisor.
Se a exibição das contradições morais, políticas e econômicas do comissariado levasse a algum lugar, Lula não teria sido reeleito, muito menos colocado os postes Dilma Rousseff no Planalto e Fernando Haddad na prefeitura de São Paulo.
O tucanato continua encantado pela crença segundo a qual se uma pessoa ficar com duas vezes mais raiva do PT, terá direito a dois votos nas próximas eleições. Só a falta de assunto explica o fato de os tucanos terem caído numa finta petista, aceitando uma antecipação precoce e descosturada da sucessão presidencial do ano que vem.
Tome-se o espaço que o senador dedicou à Educação. Exatamente 21 palavras: “O governo herdou a universalização do ensino fundamental, mas foi incapaz de elevar o nível da qualidade na sala de aula”. Médio. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, o Inep, em 2007 havia 7,1 milhões de crianças matriculadas na zona de mau ensino, com avaliações abaixo de 3,7 no Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico. Em 2011, esse número baixou para 1,9 milhões.
Há tucanos que fazem melhor? Em Minas Gerais, com certeza. Em Alagoas, não.
Do outro lado da mesa estão as políticas sociais do governo. Se a oposição admitir que algumas delas funcionam, todo mundo lucra, sobretudo ela. Dois exemplos: o desempenho escolar das crianças beneficiadas pelo Bolsa Família, e a discussão do estímulo à criação do turno único nas escolas.
A velha demofobia ensina que dar dinheiro a pobre é assistencialismo barato. No século XIX dizia-se que a abolição da escravatura estimularia o ócio e a embriaguez dos negros. Hoje há gente que acredita que o Bolsa Família remunera a preguiça da miséria e, como o ensino público é ruim, as crianças fogem das aulas ou, quando comparecem, não aprendem. É a ignorância a serviço da demofobia.
Em 2011 a evasão escolar da meninada do programa no ensino básico da rede pública foi de 2,9%. Já a evasão no universo das escolas públicas, segundo o Censo Escolar, ficou em 3,2%. No desempenho, perderam de 86,3% a 83,9%. Indo-se para o ensino médio, a garotada do Bolsa Família fez melhor tanto no desempenho (79,9% x 75,2%) como na evasão (7,1x10,8%).
Enquanto a oposição mostra-se incapaz de erguer a bandeira do turno único, o governo correu atrás da expansão do tempo integral nas escolas onde a maioria dos alunos são beneficiados pelo Bolsa Família. Em 2010 havia 10 mil escolas públicas com esse regime. Nelas, só 2.869 (29%) tinham maioria de alunos cobertos pelo programa. Em 2012, as escolas com tempo integral triplicaram (32 mil) e 17.575 (54%) são frequentadas por crianças do Bolsa Família.
Isso foi conseguido com recursos do Orçamento e parcerias com prefeitos. Nem um tostão federal foi gasto com tijolos, quadras de esporte ou salas para diretores. Muito menos com clipes publicitários ridículos.
E o mensalão? Pois é, pobre não sabe votar. Ou será que sabe, apesar do mensalão?

(*) Elio Gaspari, nascido na Itália, veio ainda criança para o Brasil, onde fez sua carreira jornalística. É comentarista do jornal Folha de S. Paulo, jornal diário de São Paulo, onde está radicado, tendo seus artigos difundidos para outros jornais, dentre os quais O Globo do Rio de Janeiro, Correio do Povo de Porto Alegre e O POVO de Fortaleza. Recebeu o prêmio de melhor ensaio da ABL em 2003 por "As Ilusões Armadas".