Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 29 de maio de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“Ao nascer, todo ser humano recebe um nome dos seus amados pais. Com passar dos anos, em volta do nosso nome vamos construindo bases sólidas e agregando valores importantes, que irão combinar com nossa personalidade, nossos pensamentos e com nossas atitudes. Quando estes valores são reconhecidos pelos outros, conseguimos então construir uma marca registrada, uma marca sagrada perante o universo, uma referência diante do Supremo Arquiteto do Universo. Procure cada vez mais entender o significado do seu nome e verifique a energia poderosa que existe nele. Vale afirmar que, você não recebeu o seu nome por acaso. Tudo tem o seu porquê! Saiba que, se o seu nome for pronunciado várias vezes ao dia, o mesmo funcionará como um mantra ou como uma oração. Quando você estiver precisando de ajuda, utilize o seu nome em forma de pensamento para se conectar com o universo e as suas energias. ”  (Rivalcir Liberato)       

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

SUPERÁVIT DO GOVERNO CENTRAL CAI 50% NO 1º QUADRIMESTRE DE 2015
As contas do governo central - que reúne do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central - acumularam superávit primário de R$ 14,592 bilhões de janeiro a abril, o que representa uma queda de 50,9% se comparado com o esforço fiscal feito nos quatro primeiros meses de 2014. O valor corresponde a 0,78% do PIB e é o menor para o período desde 2001. De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 28, pelo Tesouro, o déficit acumulado em 12 meses pelo governo central é de R$ 35,4 bilhões (0,63% do PIB). O valor está ainda muito distante da meta do governo central prevista para 2015, de R$ 55,2 bilhões. De janeiro a abril, as receitas somaram R$ 432,192, crescimento nominal de 3,3% e queda real de 3,3%. Já as despesas totalizaram R$ 89,111 bilhões, avanço real de 3,7% e nominal de 12,2%. Mês de abril. Em abril, o governo registrou superávit primário de R$ 10,085 bilhões. É o pior resultado para o mês desde 2013, quando ficou em R$ 7,336 bilhões. No mês passado, o Tesouro Nacional teve superávit de R$ 13,275 bilhões, valor 39,3% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. A Previdência Social registrou saldo negativo de R$ 3,111 bilhões (alta de 1,3%) e o Banco Central registrou déficit de R$ 78,4 milhões.   Mesmo com a entrada em vigor de medidas como o aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis, em abril, a receita total somou R$ 117,532 bilhões, queda real de 3,3% e alta nominal de 4,6%. Já as despesas subiram para R$ 89,111, alta real de 3,7% e nominal de 12,2%. O secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, disse que o primário de abril mostra o caminho para alcançar a meta estabelecida para o superávit primário deste ano. "Estamos em um caminho de aumentar o esforço de arrecadação, mas também fazer o contingenciamento necessário", afirmou. Ele ressaltou que, apesar do crescimento real das despesas em abril de 3,7%, o governo está fazendo um esforço grande para controlar os gastos. "Estamos reduzindo despesa de custeio, essa é nossa programação", afirmou. Questionado se os dados ruins da economia e a arrecadação fraca obrigariam o governo a rever a meta, Saintive respondeu negativamente e disse que os parâmetros e expectativas de receitas e despesas são revistos a cada dois meses, com permissão da Lei de Responsabilidade Fiscal, para que esse objetivo seja atingido. Investimentos. Os investimentos totais do governo federal despencaram 34,4% no primeiro quadrimestre. A queda é reflexo do cenário de ajuste fiscal do governo que afeta esse tipo de gasto. As despesas totais com investimentos somaram R$ 19,670 bilhões (valores já corrigidos pela inflação) nos quatro primeiros meses do ano. As despesas com os programas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) tiveram queda real de 38% de janeiro a abril, somando R$ 13,531 bilhões. Em abril, os investimentos totais somaram R$ 4,225 - queda nominal de 38,9%, e baixa de 43,5% em valores corrigidos pela inflação. Já as despesas do PAC somaram R$ 2,869 bilhões, com queda nominal de 35,6% e real de 40,5% sobre o mesmo mês de 2014. 

POLVOS CONSEGUEM 'VER' A LUZ COM A PELE
Polvos conseguem detectar a luz através da pele, sem precisar utilizar os olhos nem o cérebro de acordo com um novo estudo. A pesquisa foi feita por cientistas da Universidade da Califórnia em Santa Barbara (UCSB) e publicada na revista Journal of Experimental Biology. Segundo os autores, já se sabia que o polvo - o maior, mais inteligente e mais ágil dos moluscos - consegue mudar a cor e a textura de sua pele a fim de se camuflar e de se comunicar. Para isso, o animal utiliza seus olhos, que enviam sinais para certas células da pele conhecidas como cromatóforos. Essas células se expandem e contraem para alterar a aparência do animal. Agora, os cientistas descobriram que o Octopus bimaculoides, um polvo da Califórnia, possui em sua pele as mesmas proteínas sensíveis à luz que existem em seus olhos, conhecidas como opsinas. Com isso, eles são capazes de perceber a luz pela pele. "A pele do polvo não detecta a luz com o mesmo tipo de detalhamento que ele é capaz quando usa os olhos e o cérebro. Mas ele pode detectar pela pele um aumento ou mudança na iluminação. Sua pele não detecta os contornos e o contraste, mas detecta o brilho", disse o autor principal do estudo, Desmond Ramirez, do Departamento de Ecologia, Evolução e Biologia Marinha da UCSB. No experimento, Ramirez acendeu um facho de luz branca sobre o tecido da pelo do polvo, causando a expansão dos cromatóforos e uma mudança de cor na pele do animal. Quando a luz foi desligada, os cromatóforos ficaram relaxados e a pele voltou ao seu tom original. Esse processo, segundo o cientista, sugere que existem sensores de luz conectados aos cromatóforos. Isso permite uma resposta ao estímulo luminoso sem o uso do cérebro ou dos olhos. Depois, os pesquisadores expuseram a pele do polvo a raios de luz com diferentes comprimentos de onda, do violeta ao laranja. Com isso, ele descobriu que a resposta dos cromatóforos é mais rápida sob a luz azul. O cientista realizou experimentos moleculares para determinar quais proteínas são expressas na pele do animal. Nos neurônios sensoriais da superfície da pele, ele encontrou rodopsina, uma proteína que é geralmente produzida nos olhos. De acordo com o outro autor do estudo, Todd Oakley, professor da UCSB, a descoberta sugere uma adaptação evolutiva. "Nós descobrimos novos componentes desse comportamento de camuflagem realmente complexo dos polvos. Aparentemente, o mecanismo celular que existe nos olhos do polvo para a detecção de luz, que já existia há bastante tempo, foi cooptado para detectar a luz na pele dos animais, acionando os cromatóforos", afirmou Oakley.

CIENTISTAS DESENVOLVEM CHIP FEITO A PARTIR DE CELULOSE
Cientistas da Universidade de Wisconsin e do Laboratório de Produtos Florestais do Departamento de Agricultura dos EUA se juntaram para produzir um chip semicondutor diferenciado: ele é feito quase inteiramente de celulose. Atualmente, os chips possuem uma camada base feita de materiais não-degradáveis, tornando-os nocivos ao meio ambiente. Este criado pelos cientistas americanos, porém, substitui o material por CNF — ou  nanofibrila de celulose —, que é biodegradável, mais flexível e feito a partir de fibras da madeira. “Estes chips são tão seguros que você pode colocá-los em uma floresta e fungos irão desintegrá-los”, disse o professor Zhenqiang Ma, líder da equipe, em entrevista aoScienceDaily. “Eles são tão seguros quanto fertilizantes”. Já que a madeira pode se expandir ou diminuir de acordo com a umidade, os cientistas também banharam o CNF em resina epóxi, deixando o chip mais resistente à água e impedindo que as reações naturais do material prejudicassem o funcionamento. Além da redução de impactos ambientais, o chip seria mais barato que os dispositivos tradicionais. ”Nós reduzimos o uso de materiais semicondutores em 99,9%”, concluiu Zhenqiang.

ARTE NO BLOG

A ARTE DE YIARA HILLEBRAND – PARTE 03
Yiara Hillebrand nasceu em Porto Alegre e desde a infância o seu universo se cercara de um mundo artístico significativo. Em 2005 passa a dedicar-se com afinco à pintura sendo que, em 2008, torna-se artista plástica profissional pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal, Brasília.  Muitos dos seus trabalhos revelam o seu comprometimento com as questões existenciais do ser humano, mas o forte da sua poética prende-se ao enaltecimento da própria arte em um mundo excessivamente materialista, através de signos que remetam à música, aos livros ou à dança. Trata-se da imaterialidade sobre a materialidade em um estilo figurativo próprio, autodidata, com traçado forte e singular. A técnica que utiliza é oriunda de várias pesquisas e varia entre o pastel, o acrílico e a aquarela, normalmente acompanhados de colagens, constituindo-se estas em uma necessidade de expressão contemporânea. Impossível de ser enquadrada em um único estilo, sua obra tem caráter atemporal, cujo toque intelectual se faz acompanhar, também, da presença do lírico e do onírico, aspectos estes que levam muitos conhecedores do universo artístico sentirem-se arremessados ao mundo fantástico, impregnado de magia de Marc Chagall.  A artista participou de várias exposições na LBV - Brasília, é membro participante do livro “Elas Pintam... Elas Pensam”, editado pela Literarte - Rio de Janeiro, recebeu vários convites para expor no Carrousel du Louvre - Paris, obteve medalhas de ouro no Salão da Marinha - São Paulo, participa como membro do livro “L’Art contemporain du Brésil”, editado na França pela Divine Academie, recebeu medalha de honra ao mérito no Salão da Marinha - São Paulo e foi convidada para receber a outorga das Altas Insígnias do ano de 2013 da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, em Paris e Rio de Janeiro.


Fonte: Saber Cultural

RECEITA DO BLOG

MACARRÃO DE VERÃO TUDO GOSTOSO
INGREDIENTES PARA 04 PORÇÕES
·         300 g de espaguete integral fininho ( pode utilizar o normal)
·         1 colher bem cheia de margarina light sem sal
·         1 dente de alho picado bem miudinho
·         1 cebola média picada
·         2 abobrinhas pequenas picadas
·         7 azeitonas picadas
·         1 cenoura pequena ralada
·         600 g de carne de sobrecoxa de frango cortada em cubinhos
·         2 cubinhos de caldo de frango
·         1 colher de sopa de colorau.
·         7 tomates médios picados, se desejar tire a pele.
·         Pimenta - do - reino a gosto
·         Louro em pó a gosto
·         1 colher de chá de orégano
·         250 ml de água

MODO DE PREPARO
1.     Cozinhe o espague al dente
2.     Cozinhe também al dente, de preferência no vapor, a abobrinha e reserve
3.     Coloque numa panela grande, de preferência wok, a margarina
4.     Deixe derreter e acrescente a cebola, deixe dar uma douradinha e coloque o alho
5.     Ponha o frango e deixe dourar
6.     Pique os cubinhos de caldo sobre o frango, mexa
7.     Coloque os tomates, a pimenta - do - reino, o louro e a cenora ralada
8.     Cozinhe por aproximadamente 10 minutos
9.     Acrescente a água e o orégano, deixe ferver em fogo médio até dar uma encorpada
10.  Então coloque a abobrinha, as azeitonas e em seguida o macarrão
11.  Mexa bem
12.  Tampe a panela e deixe cozinhar por mais 1 minuto
13.  Desligue e sirva 

CIRCULA NA INTERNET

PARA OS “SEX...AGENÁRIOS” NECESSITADOS

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na amada Praia de Tibau - RN - Brasil, clicada pela digital da amiga e conterrânea Claudia Vieira Dias.

PIADA DO BLOG

ALFREDÃO E A CERVEJA
O grande filósofo Alfredão estava degustando umas geladíssimas cervejas no “happy hour” das sextas no “Dallas Grill” quando o seu amigo Borjão pergunta:
- Alfredão estão dizendo aí pelas redes sociais que Cerveja faz mal a nossa saúde, o que você tem a dizer sobre isso?
O Alfredão olhou para o amigo e respondeu:
- Meu amigo "papa jerimum" Borjão, a Cerveja só faz mal quando falta, tenho dito!

TEXTO DO BLOG

A PROCURA DE UMA BÚSSOLA
 por Gaudêncio Torquato*

Políticos desgastados, imagem do governo federal em frangalhos, sociedade descrente e atordoada, estrutura social começando a se queixar do bolso mais vazio e inflação emagrecendo a geladeira, formam o pano de fundo sob o qual devem ser analisados os aspectos pontuais da crise que vive o país.
O repertório de depoimentos e denúncias diárias, ao contrário do que seria de esperar, de tão banalizado, parece  anestesiar a sociedade. A repetição cansativa de escândalos embrutece a sensibilidade, como se uma pesada camada de chumbo estivesse cobrindo nossos corpos.
O governo federal  patina na rotina de fazer aprovar seu pacote fiscal. E passa a ser cobrado de maneira contundente pela forma com a Petrobras foi administrada nos últimos 12 anos. E nem pode berrar alto porque é refém das crises que ameaçam a governabilidade: a econômica, a política e a de gestão, com extensão na escassez de água nos reservatórios e ameaça de curto circuito na malha energética.
Os governadores estaduais correm à Brasília em busca de socorro. Ficam sem saber o que fazer e dizer ante a opção que lhes apresentam: promover um pacto federativo para recompor a divisão do bolo tributário. Por onde começar? Senadores dão uma no cravo, outra na ferradura, desaprovando Patriota, aprovando Fachin e adiando a MP 665, que endurece as regras para o seguro-desemprego e do abono salarial. Deputados querem acelerar a reforma política, mas não há consenso sobre nenhum ponto.
A paisagem escancara a baixa capacidade do governo de levar adiante o fabuloso programa de obras, refrãos e slogans, que o ciclo do petismo prometeu e, que nos últimos tempos, ficou restrito ao lema “Pátria Educadora”. A má gestão, dizem os estudiosos de política, é aquela que consome o capital político do governante sem alcançar os resultados anunciados e perseguidos e isso ocorre por desorganizado manejo técnico. Os dirigentes esquecem os compromissos de suas campanhas eleitorais, não fazem o cálculo do balanço da gestão e, principalmente, não a projetam para o futuro.
Os políticos, por sua vez, aproveitam-se das circunstâncias para tirar proveito. Como a economia capenga, a crise transforma-e em oportunidade para a esfera política expandir sua força. O Parlamento Nacional torna-se um amplo território de articulação, negociação e pressão, o que, convenhamos, o coloca no palco dentro do processo decisório, eis que o Executivo torna-se dele refém, ao contrário da nossa tradição.
As casas parlamentares desejam impor uma pauta forte e agir de forma independente da vontade do Palácio do Planalto, exercendo sua função legislativa, debatendo os problemas nacionais e fiscalizando os atos do Executivo. Os governadores, por sua vez, estão desmotivados. Não mostraram praticamente nada desde sua posse. Não têm gás para acender o farol da gestão.
O Judiciário abarrota-se de demandas judiciais, permanecendo sob a fosforescência midiática desde os tempos do mensalão, ganhando agora a luminosidade da Operação Lava Jato, na esteira da qual, um juiz, Sérgio Moro, sobe os degraus da fama e alcança o mais alto prestígio no ranking do respeito e da credibilidade.
Brilha o facho de um advogado, Luiz Edson Fachin, que ascende à mais alta Corte, o Supremo Tribunal Federal, ganhando o título do maior sabatinado pelo Senado em toda a história daquele Poder. Como agirá na nova casa? Olhando para o visor constitucional, promete. A tensão entre os Poderes continuará alta. E se as novas delações premiadas ampliarem o leque dos envolvidos na Lava Jato? Qual será a tendência do Congresso ante a eventual condenação de algum de seus membros de alto conturno?
O fato é que cada Poder está à procura de uma bússola, da direção mais conveniente para enfrentar o amanhã. Por enquanto, olham para a escuridão, com o olho se acostumando a encontrar o nada. Há imensos no espaço social. Novas lideranças não emergem no cenário. FHC? Encostado no pijama do guru. Lula? Não mais parece o leão furioso dos velhos tempos. Quem tem hoje autoridade para atrair as massas? Quem agrega o dom do equilíbrio? Quem canaliza as aspirações mais legítimas da população, a força moral? Quem possui as melhores condições de subir ao pódio dos próximos tempos?
Na Babel de linguagens tortuosas e bordões de promessas vazias, quem dá o tom é a indignação social.
A sociedade, por sua vez, está a exigir um reequipamento convivial, que implica a recuperação da infra-estrutura social (os serviços fundamentais do Estado) e o resgate de valores éticos e morais. Distancia-se tanto do sistema de representação formal, sem acreditar que ele seja capaz de produzir melhorias na política. Aguarda, com muita expectativa, a punição exemplar de políticos culpados, na crença de que os horizontes do amanhã tragam de volta a ética e novos padrões. 
Muita água há de rolar carregando novas correntes. Como rugiu Zaratustra, o profeta de Nietzsche: “Não apenas a razão dos milênios - também a sua loucura rompe em nós. É perigoso ser herdeiro. Ainda lutamos, passo a passo, com o gigante chamado acaso”. 

(*) Gaudêncio Torquato é jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter @gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O principal índice da Bovespa fechou no negativo na quinta-feira (28), afetado pelo quadro desfavorável no cenário externo, com ações de bancos mais uma vez pressionadas por apreensão sobre possíveis efeitos de medidas de ajuste das contas públicas sobre o setor. O Ibovespa, o principal índice da bolsa paulista, caiu 0,48%, a 53.976 pontos.
ÍNDICES DA BM&FBOVESPA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
MÁXIMO (PTS)
MÍNIMO (PTS)
Ibovespa
-0,48%
54.230,40
53.363,07
IBX
-0,51%
22.447,87
22.097,74
IBX50
-0,45%
9.216,28
9.068,11
IEE
-0,89%
31.212,87
30.881,00
IGCX
-0,52%
8.466,07
8.342,89
INDX
-0,36%
13.358,70
13.208,47
ISE
-0,49%
2.547,05
2.508,89
IVBX
-0,34%
7.950,26
7.864,91
Ibovespa
-0,48%
54.230,40
53.363,07
IBX
-0,51%
22.447,87
22.097,74
28/05/2015 17h55 | Thomson Reuters 

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
3,1580
3,1600
+0,47%
Euro
3,4573
3,4611
+1,00%
Libra
4,8350
4,8387
+0,31%
Peso Argentino
0,3512
0,3518
+0,52%
28/05/2015 17h54 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,71%
INPC IBGE (mês)
54,00%
BR IPC-Fipe Infl
FIPE
IPC-DI FGV (mês)
0,24%
IGP-DI FGV (mês)
1,10%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
-4,08%
ICV Dieese (mês)
0,93%
28/05/2015 17h54 | Thomson Reuters           

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
13,25%
CDI (ano)
10,80%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
6,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,1922%
Poupança (mês)
0,693%
28/05/2015 17h55 | Thomson Reuters
  
COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
-0,02
16,65
Platina
-
-5,23
1.111,75
Petróleo WTI
+1,07%
+1,01
95,25
Ouro
-
+0,85
1.188,25
Petróleo Brent
+1,27%
+0,79
62,85
Paládio
-
+0,52
784,50

28/05/2015 17h54 | Thomson Reuters

quinta-feira, 28 de maio de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“Nada é suficientemente bom. Então vamos fazer o que é certo, dedicar o melhor de nossos esforços para atingir o inatingível, desenvolver ao máximo os dons que Deus nos concedeu, e nunca parar de aprender.”  (Beethoven)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

TOMBINI DIZ QUE PEDALADA É 'QUESTÃO JURÍDICA' E ESTÁ VIGILANTE CONTRA INFLAÇÃO
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse durante audiência pública na Câmara dos Deputados, que os procedimentos que ficaram conhecidos como "pedaladas fiscais" – que se caracterizaram pelo atraso, nos últimos anos, de pagamentos do Tesouro Nacional para bancos oficiais – são questões "eminentemente jurídicas".  Esses procedimentos foram considerados ilegais em entendimento prévio do Tribunal de Contas da União (TCU), que entendeu que se tratavam de operações de empréstimo, algo vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Alexandre Tombini lembrou que parecer da Consultoria Geral da União, ligada à Advocacia Geral da União (AGU), considera que esse tipo de operação constitui um contrato de prestação de serviços, e, portanto, não empréstimos. "São aspectos jurídicos que estão sendo avaliados. Eu não sou advogado. Parecer da AGU mostrou que referidos eventos são contratos de prestação de serviços. Essa é a avaliação da Consultoria Geral da União. Esse parecer está no processo do TCU", declarou Tombini aos deputados. Ele avaliou ainda que esse assunto "não está circunscrito ao BC, mas depende de debate jurídico ora em curso no TCU".
ALTA DE JUROS
O presidente do Banco Central repetiu a avaliação que o processo de alta da inflação, que está sendo registrado neste ano, decorre do aumento dos preços administrados (energia elétrica e gasolina, por exemplo) e também dos preços domésticos em relação aos internacionais (alta do dólar, que eleva o preço de insumos e produtos importados). Em sua visão, o processo de alta dos juros básicos da economia, que vem sendo implementado desde outubro do ano passado, busca conter os "efeitos de segunda ordem" (repasse) desses aumentos na economia. Segundo ele, embora a inflação mensal tenha ficado em um "patamar inferior" desde abril, em relação ao primeiro trimestre deste ano, a política de definição dos juros para conter as pressões inflacionárias deve permanecer "vigilante". Para ele, o aumento de juros é "um remédio que infelizmente tem de ser aplicado neste momento". "Os avanços [no combate à inflação] ainda não se mostram suficientes. Faz-se necessário manter política monetária [definição de juros para conter a inflação] vigilante e consistente com o quadro de ajuste da política econômica para assegurar inflação para a meta [central de 4,5%] em 2016. Objetivo que vamos cumprir com determinação e segurança", declarou Tombini no Congresso Nacional.
Atualmente, a taxa básica de juros da economia brasileira está em 13,25% ao ano, o maior patamar em seis anos. Desde outubro do ano passado, a taxa avançou por cinco reuniões consecutivas do Comitê de Política Monetária (Copom). A previsão do mercado financeiro é de uma nova alta na taxa Selic, para 13,75% ao ano, no começo de junho.
PEDALADAS FISCAIS
De acordo com relatório divulgado em abril de auditores do TCU, entre 2013 e 2014 o governo Dilma Rousseff atrasou “sistematicamente” o repasse de recursos à Caixa, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), destinados ao financiamento de programas como o Bolsa Família, o Abono Salarial, o Seguro Desemprego, a equalização da Safra Agrícola e o Programa de Sustentação do Investimento (PSI), o que configuraria empréstimo de bancos públicos ao Tesouro Nacional. Na conclusão dos auditores da corte, os atrasos nos repasses, e a não contabilização das dívidas com os bancos públicos, contribuíram para “maquiar as contas públicas”. Pelos cálculos do TCU, cerca de R$ 40 bilhões foram manipulados no período analisado. O entendimento do TCU é de que estas operações equivaleram a empréstimos dos bancos públicos ao Tesouro Nacional - prática que é considerada irregular pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O governo tem sustentado que estes atrasos não configuram empréstimos, argumentando que os contratos são de prestação de serviços. O TCU também aprovou a audiência dos envolvidos no caso. Os 17 gestores citados, entre eles presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e do Trabalho, Manoel Dias, o ex-secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, e o ex-presidente do Banco do Brasil e presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, terão 30 dias, improrrogáveis, para justificar as práticas identificadas pela fiscalização do tribunal, consideradas ilegais.

ERVA-DANINHA AMERICANA PODE CAUSAR ONDA DE ALERGIAS NA EUROPA
Coceira nos olhos, espirros e respiração ofegante estão propensos a se espalhar pela Europa nas próximas décadas por causa da propagação de uma erva daninha norte-americana conhecida por causar alergias - informaram cientistas nesta semana. Introduzida na Europa no final do século 19, a ambrosia comum (Ambrosia artemisiifolia) é uma planta com caules avermelhados cujas flores são produtoras maciças de pólen. Hoje, a planta está firmemente estabelecida no norte da Itália e sudeste da França, e está se espalhando por outras partes em habitats de nicho como campos agrícolas, beiras de estradas e aterros ferroviários. Se a atual tendência continuar se seguindo, a Europa continental norte e o sul da Grã-Bretanha vão ser severamente expostos ao invasor, de acordo com a nova pesquisa. Cientistas de França, Grã-Bretanha e Áustria construíram um modelo de computador que mostra a dispersão das sementes da ambrosia e produção de pólen, levando em conta os ventos na Europa e prováveis cenários para o aquecimento global. "A mudança climática e a dispersão de sementes de ambrosia em áreas adequadas irão aumentar as concentrações de pólen no ar, o que pode, consequentemente, aumentar a incidência e a prevalência de alergias causadas por ambrosia", disse o artigo. Em 2050, a concentração atmosférica de pólen da erva daninha irá, em média, ser quatro vezes maior do que os níveis atuais, segundo os cientistas. O centro e o norte da Europa, o norte da França e o sul da Grã-Bretanha, onde as cargas de pólen de ambrosia são insignificantes no momento, terão aumentos substanciais, e as concentrações vão aumentar em muitas áreas que já são afetadas pela erva. Cerca de um terço do aumento de pólen irá ocorrer por causa da dispersão de sementes altamente eficaz da erva daninha. Os dois terços restantes virão de níveis mais elevados de dióxido de carbono, que provoca o crescimento da vegetação, e mudanças no uso da terra que vão abrir novos habitat de ambrosia na Europa setentrional e oriental. O estudo, liderado por Lynda Hamaoui-Laguel, do Laboratório da França para o Clima e Ambiente Ciência, foi publicado na revista "Nature Climate Change". Também chamada de carpineira ou absinto americano, a planta também invadiu partes da Austrália, América do Sul e Japão. 

CORTANA, ASSISTENTE DO WINDOWS 10, CHEGARÁ TAMBÉM AO ANDROID E IOS
A Microsoft anunciou nesta semana que a assistente pessoal Cortana será liberada não só os smartphones que rodem o sistema Windows 10, mas também para aqueles equipados com o iOS, da Apple, e o Android, do Google. O aplicativo da Cortana poderá ser baixado como qualquer outro, por meio da Play Store ou da App Store. A assistente executará nos aparelhos que rodam os sistemas operacionais de empresas rivais quase as mesmas funções feitas em um Windows 10: lembrar de atividades cotidianas, como comprar leite quando o usuário estiver próximo a um mercado, ou avisar de voos agendados. Outros recursos, no entanto, não estarão presentes, pois, para funcionar, necessitariam do acesso a todas as funções de iOS ou Android. Isso inclui a definição de configuração do aparelho ou a abertura de aplicativos por meio de comandos dados à Cortana. A versão da Cortana para iOS e Android faz parte da estratégia da Microsoft para levar ao ecossistema de empresas rivais alguns dos recursos de seu novo sistema Windows 10, que será o "cérebro" tanto de computadores como de smartphones. O Office e o Outlook já ganharam suas versões. Nessa linha, a Microsoft anunciou ainda um sistema para auxiliar que celulares de outras empresas se integrem ao Windows 10. 

RIVISTA DO MINO

SAÚDE NO BLOG

ASSIM COMO PÃO INTEGRAL, VEJA 11 ALIMENTOS QUE ENGORDAM E PARECEM SER LIGHTS
por Luiza Camargo
Com o excesso de informação que existe hoje em dia sobre regimes, muitas vezes nos confundimos sobre o que é realmente light e emagrece. Há muitos alimentos que fingem ser parceiros da dieta, mas, na realidade, são verdadeiras bombas calóricas ou não ajudam em nada a perder medidas. Em entrevista à CARAS Digital, Dra. Alice Amaral, médica especialista em Nutrologia e Medicina do Exercício e Esporte pela Associação Médica brasileira, revelou quais são os 11 alimentos mais famosos que fingem ser “lights” mas que engordam; confira:

1) ADOÇANTES ARTIFICIAIS (PRODUTOS LIGHT)
"Há estudos recentes que comprovam que o consumo de adoçantes artificiais está diretamente ligado à obesidade. Um desses estudos, realizado pelo Instituto Weizmann, de Israel, e publicado na revista Nature, afirma que o consumo desses aditivos provoca intolerância à glicose, uma fase prévia à diabetes na qual há uma maior concentração de açúcar no sangue, e alterações no metabolismo relacionadas com obesidade. Já o New England, publicou em 2012, um estudo bastante documentado, associando o consumo de bebidas adoçadas artificialmente à obesidade. Em 2013, a revisão desse estudo confirmou o que já se sabia. Portanto, todos os alimentos que contenham esses aditivos (refrigerantes, sucos, biscoitos, pães, bolos, doces etc), ao contrário do que se pensa, causam obesidade".

2) REFRIGERANTE LIGHT
"Além de serem extremamente maléficos à saúde, os refrigerantes light contêm adoçantes artificiais que, como já dito anteriormente, causam aumento de peso, além de retenção líquida e aumento da pressão arterial".

3) PÃO COM GLÚTEN INTEGRAL
"Devido a um processo inflamatório que o glúten causa ao atacar as paredes do intestino delgado, a absorção de nutrientes fica mais difícil.  Se esse alimento com glúten ainda vier acompanhado de fibras, a absorção do alimento se torna mais lenta e as consequências são abdômen estufado, aumento da gordura na região abdominal e obesidade".

4) MARGARINA
"Propagada como uma ótima opção para quem tem colesterol alto, na verdade, a margarina é extremamente calórica, além de ser riquíssima em gorduras trans, que causam não só obesidade, mas também arteriosclerose".

5) LEITE DESNATADO
"O leite desnatado vendido em caixinha/saquinho além de só conter 30% menos calorias que o leite comum ainda contém água sanitária, soda cáustica, formol, bicarbonato sódico,  hormônios esteroides e antibióticos. Essa mistura branca que vai para sua mesa todos os dias com aparência de saúde, pode causar, além de obesidade, mal de Alzheimer, Parkinson, câncer, alergias respiratórias e cutâneas". A melhor opção são os leites vegetais como, de arroz, macadâmia, coco e castanhas.

6) GRANOLA COMUM E DIET/LIGHT
"Além de conter glúten e açúcar ou adoçante artificial em sua composição, a granola é altamente calórica".

7) IOGURTE GREGO COMUM E LIGHT
"O iogurte em si já não é um alimento recomendado por causa do leite. O iogurte grego, nova moda entre as pessoas que estão fazendo dieta, é altamente mais calórico que a versão comum. E, a versão do iogurte grego light possui adoçantes artificiais."

8) BARRAS DE CEREAL
"Além da maioria delas conter glúten, açúcar e/ou adoçante artificial em abundância, as famosas barrinhas de cereal são uma verdadeira bomba calórica e quase não possuem as fibras prometidas".

9) SUCO DE CAIXINHA COMUM E LIGHT
"Você já parou para ler os ingredientes de um suco de caixinha? Eles quase não contêm fruta, além de conter muito açúcar/adoçante artificial e edulcorante, emulsificantes etc. Prefira sempre a fruta in natura. Mesmo os sucos naturais contêm muita frutose, o que pode ocasionar uma sobrecarga da glicose"

10) QUEIJO MINAS
"Engana-se quem pensa que consumir queijo minas ou queijo branco está livre de acumular gordurinhas e fazendo um bem à sua saúde. Além de ser um derivado do leite, que pode causar alergias cutâneas e respiratórias, o queijo minas/branco é calórico (cerca de 66 kcal em 30g) e rico em gorduras."

11) COMIDA JAPONESA
"Febre entre os brasileiros, a comida japonesa passa uma ideia de ser super saudável e light. Mas não é bem assim que funciona. Apesar de alguns pratos conterem menos calorias que outros alimentos, geralmente vêm associados ao shoyo que, além de ser extremamente rico em sódio (causa retenção líquida e aumento da pressão arterial), algumas marcas, também contém glúten.  E outro grande problema, é que nunca se come um sushi. O excesso também causa aumento de peso. 

CIRCULA NA INTERNET

O BLOG DO BORJÃO INFORMA:
A Melancia é um fruto que vem sendo altamente recomendado pelos nutricionistas por ser um alimento que traz vários benefícios a saúde, totalmente livre de gordura, pobre em calorias se tornando então um alimento de dieta ideal. A melancia é ideal para a saúde, ela não contém nenhuma gordura ou colesterol, tem alto teor de fibras e vitaminas A e C e também é uma boa fonte de potássio.


IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na região de Cabo Branco em João Pessoa - PB - Brasil.

PIADA DO BLOG

MÉDICO X VETERINÁRIO
O sujeito vai ao médico reclamando de fortes dores no estômago. O doutor examina aqui, examina ali e conclui:
— Vamos fazer uma endoscopia, um exame de urina, um de fezes e...
— Peraí! — Interrompe o paciente — Para que tantos exames? Eu sou veterinário e, só de dar uma olhada nos animais, já sei o que eles têm!
E o médico:
— OK! Então leve esse medicamento, tome duas vezes ao dia e, se não melhorar dentro de uma semana, nós te sacrificamos!

TEXTO DO BLOG

'TRANSBORDING'
por Luis Fernando Veríssimo*

Triste o país que tem vergonha da própria língua.
Fico pensando num corretor de imóveis tendo que mostrar, para compradores em potencial, um apartamento no edifício Golden Tower, ou similar, em algum lugar do Brasil.
— Isto é o que nos chamamos de entrance.
— Entrance?
— Ou front door. Porta da frente.
— Ah.
— Aqui temos o living room e o dining room conjugados. Ou conjugated. Por aqui, a gourmet kitchen.
— Kitchen é…?
— Cozinha, mas nós não gostamos do termo. Isto aqui é interessante: é o que chamamos de coffee corner, onde a família pode tomar seu breakfast de manhã. A gourmet kitchen vem com todos os appliances, e o prédio tem uma smart laundry comunitária.
— O que é smart laundry?
— Não tenho a menor ideia, mas é o que está escrito no flyer. E passamos para o corridor que leva ao master bedroom, ou suíte, em português. As camas podem ser king size ou queen size. Aqui temos o closet, que em português também é closet. E aqui temos esta giant window que dá para o garden do prédio, e o playground. Você tem kids?
— O quê?
— Kids. Crianças.
— Ah. Não.
— O garden também tem uma green walk, que é uma trilha para passear entre as trees and tropical plants, e um infinity pool que é uma piscina que parece que está sempre transbordando, ou transbording. Além disso, claro, existe umindoor pool, que faz parte do fitness center. Ah, e se comprarem o apartamento vocês automaticamente passam a fazer parte do party club, onde tem um barbecue pit.
— Barbecue pit?
— Churrasqueira. E podem usar o working hub, que eu também não sei o que é, mas com esse nome só pode ser coisa fina.
— E a segurança...?
— Garantida dia e noite, ou twenty-four/seven.
— Porteiro?
— Sim, mas não chamamos de porteiro. Ele é um hall concierge.
— Tudo ótimo, mas não sei se vamos comprar o apartamento.
— Por que não?
— Ter que mostrar o passaporte, sempre, para entrar em casa... Sei não.

(*) Luis Fernando Veríssimo é escritor.