Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 31 de julho de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“Vários especialistas conseguem definir as reais necessidades humanas. Mas poucos conseguem entendê-las diante de uma percepção mais humanística. Isto ocorre porque geralmente somos rotulados e definidos através de uma média geral. O ser humano em toda a sua complexidade é um ser único, cheio de expectativas e com sonhos exclusivos. O que serve para “A” poderá não servir para “B”. Entender este princípio básico da vida é o mesmo que elevar o grau de compreensão das pessoas em todos os seus aspectos e particularidades, abrindo assim novas portas para a felicidade e o amor ao próximo. Afinal de contas, estamos todos juntos neste lindo planeta azul, que gira em volta de um lindo sol dourado, cheio de energias destinadas a você.” (Rivalcir Liberato)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

DILMA VETA EXTENSÃO DE REGRA DE AJUSTE DO MÍNIMO PARA APOSENTADORIA
A presidente Dilma Rousseff vetou a extensão da política de reajuste do salário mínimo, que consiste na variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores, mais a inflação, para todos os aposentados do INSS. O veto foi publicado na edição de quinta-feira (30) do "Diário Oficial" da União. A presidente afirma no texto que decidiu vetar o projeto, parcialmente, por inconstitucionalidade. A medida volta agora à avaliação do Congresso Nacional. O Senado havia aprovado no início do mês a medida provisória que prorrogava até 2019 o atual modelo de reajuste do salário mínimo e estendia a regra para as aposentadorias. Como foi votada sem mudanças em relação ao texto aprovado pela Câmara, a matéria seguiu para sanção presidencial. Pela medida provisória, o mecanismo de atualização do salário mínimo continuaria a ser calculado com a correção da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais a variação do PIB de dois anos anteriores. A MP foi editada em março pela presidente Dilma Rousseff, mas não incluía a extensão da regra para aposentados, alteração que foi feita na Câmara por meio de emenda. O governo é contra a mudança porque alega que extensão da norma para aposentados pode comprometer as contas previdenciárias. Segundo o ministro Carlos Gabas (Previdência), a alteração geraria R$ 9,2 bilhões em gastos extras por ano – sendo R$ 4,6 bilhões em 2015.
DISCUSSÕES NO CONGRESSO
A votação no Senado foi marcada por diversas tentativas de governistas para impedir a aprovação da matéria com o trecho que contraria o governo. Inicialmente, os senadores José Pimentel (PT-CE) e Cristovam Buarque (PDT-DF) tentaram aprovar uma emenda para alterar o texto, o que faria com que o projeto voltasse à Câmara e não seguisse direto para sanção. A mudança, no entanto, foi rejeitada. A emenda de Cristovam propunha que, ao invés de levar em conta o INPC, o índice para a correção do mínimo fosse o IPC-C1, relativo às famílias com renda mensal entre um e dois salários mínimos e meio. Cristovam discutiu com o senador Paulo Paim (PT-RS) de forma acalorada sobre a emenda (veja no vídeo). Paim acusou o pedetista de "trair" os trabalhadores, já que se a emenda fosse aprovada, o texto voltaria para nova análise da Câmara. Depois da rejeição da emenda, o texto principal acabou sendo aprovado, conforme a Câmara votou e diferente do que o governo pretendia. Com esta derrota, o líder do governo, Delcídio do Amaral (PT-MS), tentou uma manobra regimental para adiar a análise da redação final da matéria. A votação da redação final é parte do trâmite no Senado e ocorre sempre após a aprovação do texto principal e da análise das emendas.

CHINA ANUNCIA QUE VAI INAUGURAR MAIOR RADIOTELESCÓPIO DO MUNDO EM 2016
A China deve inaugurar em 2016 o maior radiotelescópio do mundo, segundo a imprensa local. Chamado Fast - sigla para Five-hundred-meter Aperture Spherical Telescope, ou Telescópio Esférico de Quinhentos Metros de Abertura - o instrumento começou a ser construído em 2011. Segundo a agência de notícias estatal chinesa, Xinhua, técnicos já começaram a montar o radiotelescópio, que fica em meio às montanhas da província de Guizhou, no sudoeste da China. O refletor do telescópio, com diâmetro de 500 metros, é composto de 4.450 painéis triangulares. Cada um tem 11 metros de lado. "Um radiotelescópio é como um ouvido sensível, escutando para distinguir mensagens de rádio do ruído branco do universo. É como identificar o som das cigarras durante uma tempestade", disse Nan Rendong, cientista chefe do projeto Fast, à agência Xinhua. Atualmente, o maior radiotelescópio do mundo é o Observatório de Arecibo, que fica em Porto Rico e tem um diâmetro de 305 metros.

CELULAR É USADO POR 82% DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA ACESSAR A INTERNET
O celular superou os computadores de mesa e passou a ser o aparelho mais usado por crianças e adolescentes para acessar internet. Pesquisa divulgada nesta semana pelo Comitê Gestor da Internet (CGI) indicou que 82% dos jovens acessam a rede por telefones móveis, enquanto 56% navegam em dispositivos fixos. Os dados foram coletados a partir de 2,1 mil entrevistas domiciliares com jovens entre 9 e 17 anos, feitas em 2014. Em 2013, o percentual de crianças e adolescentes que acessava à internet pelo celular era 53%, e pelo computador, 71%. Também cresceu significativamente o índice de jovens que acessam a rede por tablets, de 16%, em 2013, para 32%, em 2014. O estudo mostrou ainda que 81% da população dentro da faixa etária analisada acessa a internet todos os dias. Em 2013, o percentual era 63%. A maior motivação dos jovens para usar a rede é entrar nas redes sociais (73%), buscar informações para trabalhos escolares (68%) e pesquisas de interesse pessoal (67%). Outro uso importante é o de aplicativos de mensagens instantâneas (64%). Em seguida vêm atividades recreativas como ouvir música (50%) e assistir vídeos (48%). Apesar do aumento da navegação, as habilidades relacionadas ao uso da rede não cresceram na mesma proporção. Na faixa de 11 a 17 anos, 64% disseram que sabem bloquear as mensagens enviadas por uma pessoa indesejada. Em 2013, o índice era 55%. O percentual de jovens que sabem mudar as configurações de privacidade nos perfis das redes sociais, escolhendo que informações deixar públicas, caiu de 58% para 56%. O número de adolescentes que sabem comparar informações de páginas diferentes para checar a veracidade dos dados subiu de 42% para 46%. A migração para o acesso por outros dispositivos indica também mudanças de hábito, como explica a oficial do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) Gabriela Mora. “Os adolescentes estão usando a internet de uma forma cada vez mais individualizada. E uma das características também é essa busca por autonomia. É importante respeitar isso”, destacou. Junto com a pesquisa, o Unicef lançou a campanha Internet Sem Vacilo, que busca conscientizar sobre os riscos e comportamentos problemáticos na internet. “Então, a campanha provoca muito mais no sentido de estabelecer diálogos do que controle. Mais do que trabalhar com uma supervisão ou restringir o que o adolescente acessa”, acrescenta Gabriela sobre as peças publicitárias estreladas por apresentadores de canais com apelo entre o público jovem no Youtube. A busca por privacidade e independência é, na avaliação de Gabriela, uma característica normal da idade. “Isso faz parte da própria constituição do sujeito que está ali construindo a sua identidade, criando laços com pessoas que estão fora do círculo familiar. A adolescência é isso, essencialmente”, ressaltou. Por isso, é importante que os pais e as escolas discutam a relação dos jovens com a rede, ressalta o pesquisador do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic) Fábio Senne. Segundo ele, os estudos têm mostrado que uma visão mais participativa tem sido mais efetiva do que impedir que as crianças façam acesso. As crianças devem acessar a internet, devem exercer a sua liberdade de expressão e seus pontos de vista na rede, no seu entender, mas a conversa e a mediação sobre o uso que está sendo feito são fundamentais.

ARTE NO BLOG

ARTE DE BÉLA IVÁNYI GRÜNWALD – PARTE 03  

Béla Iványi Grünwald, nasceu em 6 de maio de 1867, em Somogysom, Hungria, e morreu em 24 de setembro de 1940, em Budapeste. Béla foi um pintor húngaro, um dos fundadores da Colônia de Artistas de Nagybánya. Béla estudou na “School of Design”, em Budapeste, com Bertalan Székely, na escola particular de Simon Hollósy, em Munique, e na “Académie Julian”, em Paris. De 1889 em diante, ele foi uma figura de vulto na comunidade artística húngara. Em 1894 ele visitou o Egito e, em 1896, apresentou uma enorme  pintura histórica, Tatárjárás (1896; “Invasion of the Tatars”), para comemorar o milênio da Hungria. No mesmo ano ele estabeleceu-se em Nagybánya (atualmente Baia Mare, Romênia), e foi um dos primeiros pintores a trabalhar “en plein air” na Hungria. Sua Arte foi fortemente influenciada pelo seu amigo Károly Ferenczy.  Suas pinturas executadas em Nagybánya retratam, comumente, cenas típicas húngaras, muitas vezes em trajes típicos. Em 1904 Bela recebeu uma bolsa de estudos para trabalhar em Roma. De 1907 em diante, Béla começou a distanciar-se do estilo naturalista de suas pinturas de Nagybánya, mudando-se para a Colônia de artistas em Kecskemét, Hungria, Em 1920 ele começou a pintar paisagens Impressionistas. Seus trabalhos mais famosos incluem Bércek között (1901; “Between Peaks”) e Itatás (1902; “Watering”). 

RECEITA DO BLOG

CARNE DE SOL SOBRE BAIÃO DE DOIS
INGREDIENTES PARA 6 PORÇÕES
·         900 g de carne de sol de contrafilé bovino
·         50 ml de manteiga de garrafa
BAIÃO DE DOIS
·         500 g de feijão-fradinho (cozido na água com sal e louro a gosto);
·         500 g de arroz;
·         100 g de queijo de coalho cortado em cubos grandes;
·         100 g de linguiça defumada em cubos;
·         100 g de bacon em cubos;
·         100 ml de manteiga de garrafa;
·         4 dentes de alho picados;
·         2 cebolas picadas;
·         2 folhas de louro;
·         Caldo de galinha ou legumes, coentro picado e sal a gosto; pimenta biquinho e talos de coentro para decorar; óleo para fritar.

MODO DE PREPARO
CARNE DE SOL
1. Corte a peça de carne de sol em medalhões com cerca de 150 g cada um, tipo tornedo. 
2. Sele a carne rapidamente em uma grelha ou frigideira quente. 
3. Retire, embale a vácuo com a manteiga de garrafa e cozinhe em banho-maria por 8 horas a 56 °C. 
4. Antes de servir, retire da embalagem e sele rapidamente na grelha.
BAIÃO DE DOIS
1. Em uma panela, coloque a metade da manteiga de garrafa com o alho, a cebola, o louro e o arroz. 
2. Acrescente o caldo, acerte o sal e deixe cozinhar; reserve. 
3. Frite os cubos de queijo de coalho no óleo até ficarem dourados, escorra em papel absorvente. 
4. Em outra panela, refogue o bacon, descarte um pouco da gordura, acrescente o restante da manteiga de garrafa, junte a linguiça e refogue mais um pouco. 
5.Coloque o feijão cozido, o arroz e o coentro. 
6. Acerte o sal e sirva imediatamente.
MONTAGEM
1. Coloque o baião de dois no centro de um prato. 
2, Disponha a carne de sol por cima e os cubos de coalho fritos em volta. 
3. Decore com talos de coentro e pimenta biquinho. 

Fonte: Receitas do chef Wanderson Medeiros

CIRCULA NA INTERNET

A MAIS NOVA DESCOBERTA DA “OPERAÇÃO LAVA JATO”

IMAGEM DO DIA

Uma belíssima imagem na minha querida e amada Praia de Tibau - RN - Brasil.

PIADA DO BLOG

O PORRE DO ALFREDÃO
O grande filósofo Alfredão em um dessas sextas sem lei chega bêbado e de madrugada em casa. E a sua mulher furiosa grita:
- Foi bebê né Senhor Alfredão?
E o Alfredão num porre só responde também gritando:
- Fui sim, eu fui bebê, fui adolescente, fui jovem e hoje eu sou um velho cansado que ainda gosta de cachaça e de mulher.

TEXTO DO BLOG

PAÍS TATEIA NA ESCURIDÃO
por Gaudêncio Torquato*

Um véu de incerteza teima em cobrir o espírito nacional, adensando as expectativas, aumentando as angústias e diminuindo a crença nas instituições políticas e sociais. Em quase todos os aspectos da vida nacional, impera a dúvida.
Não sabemos até onde irá essa Operação Lava Jato. Até quando o juiz Sérgio Moro continuará a dar as cartas? Até quando o STF fechará o imbróglio que envolve políticos? Ignoramos se as cartas do intrincado jogo de poder  serão repartidas entre grupos que defendem o governo e se servirão para administrar as intempéries que assolam as roças da política. 
Não sabemos o tamanho da enrascada que consome  Estados e municípios. Estamos no início do caos, no meio da crise ou muito longe do fim do túnel? Ninguém sabe, mas todos se aventuram a garantir verdades nesse território que ama construir versões.
Ora, Dilma será afastada; ora, Lula movimentará seus exércitos para defendê-la; ora, os tucanos dizem não querer impeachment; ora, dizem ser a favor; ora, as contas do Governo serão desaprovadas pelo TCU e as contas de campanha, idem, pelo TSE. Nada certo.
Nas ruas, nos escritórios, praças e bares, emerge o país lúdico que ri da tragédia e se comove com a comédia. Comédia e tragédia, aqui, se fundem num amálgama que, frequentemente, traduz a falta de racionalidade do nosso povo tropical.
As redes sociais se locupletam com sátiras e piadas, algumas de extremo mau gosto. Mas há também graça. A improvisação, o gosto pela aventura, a alma criativa se expandem nesses tempos de recessão econômica.
A desconstrução de eixos administrativos montados por governos anteriores passa a integrar o exercício dos governantes que iniciaram sua jornada em janeiro deste ano. E assim cresce o Produto Nacional Bruto do Eterno Retorno. 
Os nossos homens públicos mais parecem dândis na escuridão. Não enxergam o profundo caos em que está afundada a imensa maioria da população brasileira.
Não são apenas as gritantes estatísticas de violência das metrópoles que assustam. Os assassinatos e assaltos (até de roubo de bicicletas) tornam-se eventos banais.
O desemprego ronda as famílias ( são mais de 8 milhões de desempregados) e deflagra ondas de medo, corroendo esperanças.
Os serviços públicos continuam a cair de qualidade. Morre-se de doença velha – dengue, por exemplo- em um atestado de volta ao passado.
A tristeza se estampa nas filas de pessoas que procuram emprego. As cenas do interior tórrido do Nordeste voltam com intensidade. Repete-se a cosmética de miséria incrustada em nossas mentes.
Para onde foram os bilhões dos desvios da roubalheira?
Quem consegue enxergar melhorias nas áreas da saúde, educação, saneamento básico, transportes urbanos, segurança pública?
Em alguns Estados, a penúria se instala. Os governos procuram ajustar suas contas. De 27, cerca de 20 estão perto do ajuste. Mas os cofres continuam pobres.
Nas ruas, as massas ruminam desconfianças, afastam-se das instituições e de seus representantes, afogam-se em mágoas, perdem-se em ilusões.
O Governo Federal deixou de ser a Tábua de Salvação para ser a Caixa de Pandora, cheia de surpresas; dos bons tempos de farta Bolsa Família, só lembranças. Da era do crédito fácil da era Lula, só velhos retratos.
A imagem da presidente Dilma afunda-se. Bate em 7% de aprovação.
Quando se espera que o governo defenda o rigor do pacote de ajustes, reduz a meta fiscal. Joaquim Levy, o próprio, que defende rigor nas contas, anuncia a desidratação de seu pacote com a redução da meta fiscal para 0,15% do PIB com abate de R$ 26,4 bilhões na receita.
A propósito, conseguirá Levy fazer passar pelo congresso o projeto de repatriação de recursos de brasileiros no exterior? De 500 bilhões, conseguira trazer 40? 
A nova matriz econômica começa de maneira capenga. Onde foram parar as grandes obras do PAC? Caminham lentas.  O PT  gira tonto pelas ruas do Planalto, sem saber que rumo tomar. 
Descalabros emergem todos os dias, ganhando espaços midiáticos, a partir das trombetas de Curitiba. O torto, o errado, o inusitado, o roubo, as negociatas que fariam inveja a Tio Patinhas já não mais comovem. De tão rotineiras, amortecem nosso espírito.
Sem perspectivas e sem crenças, o povo acaba banalizando a criminalidade. Que se expande. Um estado catatônico se instaura. Matar virou um ato de rotina. A morte é um evento que não mais comove.
A grandeza de uma Nação não é apenas a soma de suas riquezas materiais, o produto nacional bruto. É o conjunto de seus valores, o sentimento de pátria, a fé e a crença do povo, o sentido de família, o culto às tradições e aos costumes, o respeito aos velhos, o amor às crianças, o respeito às leis, a visão de liberdade, a chama cívica que faz correr nas veias dos cidadãos o orgulho pela terra onde nasceram.
A anulação de alguns desses elementos espirituais faz das Nações uma terra selvagem. O país tateia na escuridão.   

(*) Gaudêncio Torquato é jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter @gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a fechar no vermelho na quinta-feira (30), após duas altas seguidas, com Bradesco e Vale entre as maiores pressões negativas, em sessão marcada por noticiário corporativo intenso e com investidores também atentos à sinalização do Banco Central de que o ciclo de aperto monetário acabou. O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, recuou 0,69%, a 49.897 pontos.
ÍNDICES DA BM&FBOVESPA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
MÁXIMO (PTS)
MÍNIMO (PTS)
Ibovespa
-0,69%
50.644,62
49.612,04
IBX
-0,56%
21.129,48
20.739,38
IBX50
-0,71%
8.647,39
8.471,83
IEE
+1,94%
29.452,76
28.630,27
IGCX
-0,31%
7.995,42
7.900,21
INDX
+0,38%
12.803,75
12.703,21
ISE
-1,02%
2.457,55
2.398,75
IVBX
+0,90%
7.503,88
7.432,08
Ibovespa
-0,69%
50.644,62
49.612,04
IBX
-0,56%
21.129,48
20.739,38
30/07/2015 20h30 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
3,3699
3,3721
+1,29%
Euro
3,6881
3,6931
+0,11%
Libra
5,2627
5,2687
+0,11%
Peso Argentino
0,3668
0,3672
+0,16%
30/07/2015 20h28 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,79%
INPC IBGE (mês)
54,00%
BR IPC-Fipe Infl
FIPE
IPC-DI FGV (mês)
0,24%
IGP-DI FGV (mês)
1,10%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
-4,08%
ICV Dieese (mês)
0,93%
30/07/2015 20h45 | Thomson Reuters                                                  

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
14,25%
CDI (ano)
10,80%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
6,50%
TR - Taxa referencial (mês)
0,2509%
Poupança (mês)
0,733%
30/07/2015 20h43 | Thomson Reuters
  
COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
+0,07
14,72
Platina
-
+0,50
987,00
Petróleo WTI
+1,07%
+1,01
95,25
Ouro
-
+0,71
1.088,20
Petróleo Brent
0,00%
0,00
53,38
Paládio
-
-0,03
618,47

30/07/2015 20h45 | Thomson Reuters

quinta-feira, 30 de julho de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“Eu sempre mantive uma finalidade à vista, quer dizer, com toda boa vontade para conduzir uma música de igreja bem regulada para a honra de Deus. A música é uma harmonia agradável pela honra de Deus e os deleites permissíveis da alma.” (Johann Sebastian Bach) 

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

ÍNDICE DE PREÇOS AO PRODUTOR FICA EM 0,31% EM JUNHO, DIZ IBGE
A inflação ao produtor acelerou de 0,12% em maio para 0,31% em junho, segundo dados divulgados nesta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado no ano, o índice chega a 2,93%, contra 2,62% em maio. O acumulado em 12 meses foi para 6,56%, acima dos 6,06% de maio. O IPP mede a evolução dos preços de produtos na “porta da fábrica”, sem impostos e fretes, de 23 setores da indústria de transformação. Em junho, na comparação com o mês anterior, 15 das 23 atividades apresentaram variações positivas de preços, com destaque para outros produtos químicos (4,35%), metalurgia (-3,56%), papel e celulose (2,74%) e confecção de artigos do vestuário e acessórios (-2,73%). Em termos de influência, na comparação mensal, sobressaíram outros produtos químicos (0,47 ponto percentual), metalurgia (-0,29 p.p.), papel e celulose (0,10 p.p.) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-0,07 p.p.).
ALIMENTOS
Depois de duas taxas negativas consecutivas, os preços dos alimentos variaram 0,15% na comparação entre maio e junho. Com isso, até junho, houve aumento de 1,17% neste ano. Frente a junho de 2014, os preços mais recentes estão 3,93% superiores. Em termos de destaque, dois produtos aparecem tanto em variação quanto em influência: leite esterilizado/UHT/Longa Vida e carnes de bovinos congeladas, ambos com variações positivas. A única variação negativa foi, em termos de influência, em açúcar cristal. 

GOSTO MUSICAL REVELA COMO AS PESSOAS PENSAM, DIZ ESTUDO
O gosto musical de uma pessoa pode dar pistas sobre a maneira como ela pensa, e vice-versa, segundo pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Publicado na plataforma Plos One, o estudo apontou que pessoas empáticas, com maior capacidade de se identificar com outra pessoa, preferiram músicas mais suaves, de baixa energia. Já aquelas classificadas como "sistemáticas" – pessoas que procuram analisar padrões no mundo – optaram por punk, heavy metal e músicas em geral mais complexas. Os pesquisadores afirmam que o trabalho pode ter implicações para a indústria musical. Muitas pessoas tomam decisões instantâneas sobre músicas que gostam ou não gostam, mas cientistas afirmam que os mecanismos dessas preferências continuam pouco claros.
PESQUISA COM OUVINTES
Para investigar essa questão, pesquisadores recrutaram 4 mil participantes, que foram submetidos a diferentes testes. Primeiramente, eles foram solicitados a preencher questionários com afirmações desenhadas para investigar se eram mais "empáticos" ou "sistemáticos". Os participantes responderam, por exemplo, se tinham interesse por design e construção de motores de carro, e se eram bons em prever o sentimento das pessoas. Depois, foram submetidos a 50 trechos curtos de músicas, de 26 estilos diferentes, e tiveram que dar notas de 1 a 10 para cada trecho. Pessoas com alto índice de empatia tiveram maior inclinação a gêneros como R&B, soft rock e folk. Por outro lado, quem se aproximou mais do perfil "sistemático" teve tendência a gostar da música de bandas de heavy metal e de jazz contemporâneo. Participantes com altos índices de empatia se aproximaram de músicas como a versão de Jeff Buckley para Hallelujah, de Leonard Cohen, e Come Away with Me, de Norah Jones. E quem foi identificado como "sistemático" teve maior conexão com músicas como Enter Sandman, do Metallica. Ao avançar na investigação, pesquisadores descobriram que dentro de um mesmo gênero musical havia diferenças na intensidade e no estilo de música preferido por cada grupo. David Greenberg, doutorando em Cambridge, sugere que esses achados podem ser úteis à indústria da música. "No Spotify e na Apple Music, por exemplo, há muito dinheiro sendo gasto com algoritmos para escolher quais músicas você deverá gostar", afirma. "E entendendo o estilo de pensamento de determinada pessoa, tais serviços poderão no futuro alinhar suas recomendações musicais a esses padrões."

MPF DO RN QUER TIRAR DO AR SITE QUE DIVULGA DADOS PESSOAIS DE BRASILEIROS
O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) ingressou na Justiça Federal com um pedido para retirar do ar o site “tudosobretodos.se”, que fornece ilegalmente informações particulares de cidadãos brasileiros, como endereço, CPF, nome de vizinhos, entre outros dados. A ação cautelar com pedido de liminar é de autoria do procurador da República Kleber Martins. Entre os pedidos do MPF à Justiça, estão um requerimento para que empresas brasileiras de internet não permitam o acesso ao endereço eletrônico, além de uma solicitação ao Reino da Suécia, via Ministério da Justiça, para que retire do ar o “tudosobretodos.se”, tendo em vista que o site possui domínio naquele país europeu. A medida adotada é apenas o primeiro resultado da investigação iniciada há menos de uma semana. A apuração do caso continua e novas ações judiciais poderão ser adotadas. Na semana passada o MPF do RN já tinha determinado a análise criminal e civil do site. 

RIVISTA DO MINO

SAÚDE NO BLOG

USO DE REMÉDIO PARA DORMIR PODE LEVAR A ACIDENTES AUTOMOBILÍSTICOS

Por Copyright © 2015 Bibliomed, Inc.

O uso de medicamentos indutores do sono aumenta o risco de acidentes automobilísticos entre os novos usuários em comparação com não usuários, com o risco se mantendo por até um ano entre usuários regulares. Estas são as conclusões de um novo estudo publicado online pela revista American Journal of Public Health.
Pesquisadores norte-americanos examinaram registros de prescrição de medicamentos e registros de acidentes de trânsito de 409.171 motoristas no estado de Washington. Os participantes foram acompanhados até a morte, deixarem de usar medicamentos, ou até o  final do estudo. A trazodona foi o medicamento mais comumente prescritos, seguido por temazepam e zolpidem.
Dos três medicamentos, o temazepam parecia ter o menor risco de acidentes. No geral, o risco de cidentes de trânsito relacionados ao uso desses sedativos foi semelhante ao risco de acidentes relacionadoa com a condução alcoolizado, disseram os pesquisadores.
Os riscos associados com medicamentos indutores do sono são conhecidos há algum tempo, embora este estudo mostra algumas consequências reais. Assim, segundo os pesquisadores, os médicos, farmacêuticos e pacientes devem discutir este risco potencial ao selecionar uma medicação de indução do sono, disseram os pesquisadores. 

Fonte: American Journal of Public Health. doi: 10.2105/AJPH.2015.302723

CIRCULA NA INTERNET

KIBE LOCO INFORMA: O QUE APRENDEMOS COM AS NOVELAS

IMAGEM DO DIA

Uma sensacional imagem em Brasília - DF - Brasil.

PIADA DO BLOG

A ESPOSA ADVOGADA! 
Uma advogada vai entrando em um motel com seu amante, quando vê, de repente, seu marido saindo com outra. Aí ela grita:
- Aháááááá!!!! Seu safado, maldito e mulherengo, bem que me avisaram, te peguei, seu sem vergonha! E não adianta mentir não!!! Eu trouxe até uma testemunha para comprovar a sua Traição.

TEXTO DO BLOG

BARBARIDADES
por Luis Fernando Verissimo*

Sou solidário com o ganso. Também acho uma barbaridade alimentarem o pobre bicho à força para hipertrofiar seu fígado e produzir o (mmmm) “foie gras”. Desculpe, retiro o “mmmm”. É uma barbaridade.
Mas, se vamos reprovar o que fazem com o ganso, devemos lembrar também o que fazem com outros animais que nos dão de comer. Os métodos para abater bois nos matadouros não são exatamente humanitários.
E o que dizer dos bois mantidos em cativeiro a vida toda, só comendo e crescendo sem sair do lugar, sem ter qualquer vida social, sem conhecer o mundo? A carne excepcionalmente tenra que produzem justifica o sacrifício, mas vá dizer isso ao boi.
E os galetos, galinhas assassinadas antes de chegar à puberdade sem que nenhuma voz se erga contra o infanticídio? E as poedeiras, também condenadas a viver confinadas até morrer, só produzindo ovos, ovos, ovos, sua única razão de ser? Camus escolheu o mito de Sísifo, cuja punição por desafiar os deuses foi passar a vida inteira empurrando uma grande pedra para cima de um morro, só para vê-la rolar morro abaixo quando chegava ao topo, como uma representação do absurdo da existência.
Descontado o ridículo de usar uma galinha poedeira no lugar de Sísifo (perdão, Camus), sua sina é a mesma. Uma vida reduzida a um ovo depois do outro depois do outro. Nenhuma variedade, nenhuma diversão, nenhuma vida sexual, nenhum sentido. Nada. Onde estão os protestos contra a existência absurda das galinhas poedeiras?
Os hortifrutigranjeiros também são coisas vivas, ou eram até chegar no nosso prato. Quem colhe uma fruta ou um vegetal está interrompendo uma vida. Uma colheita, qualquer colheita, não deixa de ser um massacre.
Especula-se sobre como seria se as plantas gritassem e gemessem como gente, na perspectiva de serem arrancadas do seu chão para virar comida. E se as árvores dissessem “Ai, ai, ai” ao som de uma serra elétrica, ou uivassem de dor ao serem cortadas? Imagine uma grande plantação de trigo ou soja rebelando-se e gritando “Não! Não!” à aproximação das colheitadeiras.
Não à maldade que fazem com o ganso para podermos comer seu fígado gordo. Mas, pensando bem, comer qualquer coisa — salvo, talvez, yogurte natural — é uma barbaridade.

(*) Luis Fernando Verissimo é escritor.

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O principal índice da Bovespa fechou em alta na quarta-feira (29), reduzindo parte das perdas acumuladas nas últimas sessões, em dia de definição da nova taxa básica de juros brasileira e após o Banco Central dos Estados Unidos manter os juros. O Ibovespa avançou 1,30%, a 50.244 pontos. Na mínima do dia, chegou a cair 0,36%. Foi a segunda alta seguida após uma série de sete quedas.
ÍNDICES DA BM&FBOVESPA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
MÁXIMO (PTS)
MÍNIMO (PTS)
Ibovespa
+1,30%
50.332,57
49.421,69
IBX
+1,22%
20.994,76
20.644,76
IBX50
+1,37%
8.592,71
8.436,17
IEE
-0,70%
28.764,53
28.487,37
IGCX
+0,71%
7.959,91
7.868,82
INDX
-0,15%
12.787,62
12.645,11
ISE
+0,76%
2.438,91
2.410,13
IVBX
+0,16%
7.454,04
7.370,84
Ibovespa
+1,30%
50.332,57
49.421,69
IBX
+1,22%
20.994,76
20.644,76
29/07/2015 18h00 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
3,3285
3,3305
-1,14%
Euro
3,6519
3,6565
-1,64%
Libra
5,1864
5,1921
-1,04%
Peso Argentino
0,3618
0,3625
-1,12%
29/07/2015 17h57 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,79%
INPC IBGE (mês)
54,00%
BR IPC-Fipe Infl
FIPE
IPC-DI FGV (mês)
0,24%
IGP-DI FGV (mês)
1,10%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
-4,08%
ICV Dieese (mês)
0,93%
29/07/2015 18h00 | Thomson Reuters                                                  

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
13,75%
CDI (ano)
63,89%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
6,50%
TR - Taxa referencial (mês)
0,2322%
Poupança (mês)
0,733%
29/07/2015 17h58 | Thomson Reuters
  
COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
+0,12
14,79
Platina
-
+0,50
982,00
Petróleo WTI
+1,07%
+1,01
95,25
Ouro
-
+1,70
1.096,65
Petróleo Brent
+0,56%
+0,30
53,60
Paládio
-
+0,22
619,22

29/07/2015 18h00 | Thomson Reuters